JN MANIPULOU ÁUDIO PARA PREJUDICAR LULA, DENUNCIA INSTITUTO

Jornalista Willian Bonner.
Jornalista Willian Bonner.

O Instituto Lula nos enviou hoje nota em que acusa o Jornal Nacional de manipular áudios para prejudicar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Os jornalistas da Globo têm repetido de forma insistente que não produzem grampos telefônicos. De acordo com o Instituto, apesar de não produzi-los, a empresa da família Marinho os edita e manipula para estabelecer “interpretações ilógicas e sensacionalistas das conversas”. Leia a íntegra.

NOTA À IMPRENSA

O Jornal Nacional não produz grampos, mas edita, esconde e manipula

São Paulo, 22 de março de 2016, 

Nas últimas edições do Jornal Nacional, a Rede Globo tem insistentemente reproduzido trechos editados de grampos telefônicos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ao perceber que esses áudios são mais uma prova de que o ex-presidente jamais praticou nenhum ato ilegal, a emissora não se contentou em fazer apenas jornalismo isento. Vendo fracassada a tentativa de incriminar o ex-presidente, restou à emissora atacar a imagem de Lula, suprimindo o outro lado, fazendo interpretações ilógicas e sensacionalistas das conversas e, pior, editando os áudios para eliminar trechos fundamentais das falas de Lula.

O apresentador William Bonner terminou a edição de quinta-feira (17) defendendo a Rede Globo dos protestos que vêm sofrendo no país todo: “a imprensa não produz grampos”. É verdade. Mas, esconde e manipula quando não gosta da informação, voltando a fazer hoje, em 2016, o que fez em 1989 e tantas outras vezes quando este país era governado por ditaduras.

Na mesma quinta-feira, dia 17, a Globo reproduziu o seguinte trecho de uma conversa entre Lula e o cientista político Alberto Carlos Almeida.

Acompanhe a manipulação:

O áudio, segundo a Globo:

Alberto Carlos: Eu acho, tá, tem uma coisa que tá na mão de vocês, é ministério, acabou. Agora, você tem uma coisa na tua mão. Você, o PT, a Dilma… Vai ter porrada? Vão criticar? E daí? Numa boa, você resolve outro problema, que é o problema da governabilidade. Você e Dilma, um depende do outro. Pô, tá esperando o quê? Que arranjo vocês estão esperando?

Lula: Não, não tô esperando nenhum arranjo não. Pra mim é muito difícil essa hipótese. Na verdade, ela já ofereceu, sabe? Mas eu vou ter uma conversa hoje, que, depois eu te ligo.

Pois veja agora o resto do áudio.

O trecho que a Globo tirou do áudio para distorcer a informação:

Lula: Deixa eu te falar uma coisa. Eu até acho que ele deve fazer para ver o que acontece. Porque eu quero… eu tou vivendo uma situação de anormalidade. Ou seja, esses caras podem investigar minha conta na casa do caralho que eles não vão encontrar um centavo. Esses caras sabem que eu não tenho apartamento, esses caras sabem que eu não tenho a chácara. Esses caras sabem que não só eu fiz muita palestra como eu fui o mais bem pago conferencista do começo do século 21. Só eu e o Clinton, e não sei se o Stiglitz depois. Agora, se o cidadão começa a levantar suspeita de tudo isso… eu quero ver como é que eles vão provar que eu tenho uma chácara, que eu tenho um apartamento. Porque alguém vai ter que pagar pra mim ter, eu não posso ter sem pagar, entendeu?

“O que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde”

Revivendo uma prática histórica da emissora, o Jornal Nacional tem se esforçado muito para esconder diversos trechos dos grampos telefônicos. Você não vai ver, por exemplo, este trecho da conversa entre Lula e o governador do Piauí, Wellington Dias, do PT: 

Lula: Deixa eu te falar. Eu vou ter uma conversa com ela porque não é fácil. Não é uma tarefa fácil. Eu jamais irei pro governo pra me proteger.

Wellignton Dias: Não, eu sei. Mas não é pra isso. Isso que você está fazendo é uma coisa excepcional, é fantástico o que você está fazendo. Acho que dá resultado, se caminhar nas duas direções. Isso que você está fazendo junto àquelas medidas da economia que a gente está tratando. Estou aqui pra falar com ela disso.

Nada a esconder

Sem nada a esconder, o Instituto Lula oferece os links dos áudios na íntegra para que todos possam ouvir o verdadeiro conteúdo das conversas:

https://soundcloud.com/institutolula/eu-jamais-irei-pro-governo-pra-me-proteger-diz-lula-em-conversa-com-governador-do-piaui

https://soundcloud.com/institutolula/podem-investigar-minha-conta-na-casa-do-caralho-que-eles-nao-vao-encontrar-um-centavo

PROFESSOR ACUSA GLOBONEWS DE INCITAR “ÓDIO” E REJEITA ENTREVISTA

Professor Reginaldo Nasser. Imagem: Helvio Tamoio.
Professor Reginaldo Nasser. Imagem: Helvio Tamoio.

O professor de relações institucionais da PUC-SP, Reginaldo Nasser, recusou convite de entrevista do GloboNews, canal fechado do Grupo Globo.

Nasser publicou hoje no Facebook imagem do seu diálogo com uma produtora. Na mensagem via WhatsApp, disse que não dá “entrevista para um canal que além de não fazer jornalismo incita a população ao ódio num grave momento como esse”. Confira.

Imagem do Facebook de Reginaldo Nasser.
Imagem do Facebook de Reginaldo Nasser.

ESQUERDA DEVE IR “ÀS RUAS” CONTRA IMPEACHMENT, DIZ CID BENJAMIN

Imagem da manifestação do dia 18 de março a favor do governo Dilma.
Imagem da manifestação do dia 18 de março em São Paulo a favor do governo Dilma.

O jornalista Cid Benjamin publicou hoje no Facebook comentário sobre o processo de impeachment que ameaça o mandato da presidenta Dilma Rousseff (PT).

Crítico das concessões (para usar um termo leve) que os governos petistas fizeram em benefício das forças mais conservadoras do País, Cid argumenta que é o momento de ir às ruas para fortalecer os movimentos de esquerda.

Segundo ele, mesmo se o impeachment se consolidar, “quanto maior a resistência ao golpe, mais se terá acumulado forças para resistir no novo período”.

O novo período a que se refere seria o de um governo ultraliberal liderado pelo PMDB, com o apoio do PSDB, prenúncio de tempos difíceis para os movimentos sociais e a classe trabalhadora. A análise sugere que se a situação é ruim, só tenderia a piorar com o impedimento de Dilma.

Leia a íntegra do comentário que, sem ignorar as diferenças da crise brasileira, relembra a lógica que orientou os bolcheviques nas vésperas da Revolução Russa.

Cid BenjaminSobre analogias e diferenças

Por Cid Benjamin

No dia 10 de setembro de 1917, o general Kornilov tentou um golpe de estado contra o governo provisório de Kerensky, na velha Rússia, e marchou com suas tropas para Petrogrado, com o objetivo de esmagar as lutas operárias que desembocariam na Revolução de Outubro.

Os bolcheviques mobilizaram os trabalhadores para, junto às tropas legalistas, lutar contra Kornilov. Sabiam que, àquela altura, um golpe militar, com tudo o que viria a seguir, mataria a revolução, abrindo as portas para um massacre do proletariado.
Lênin lançou, então, a palavra de ordem: “Contra o canalha Kornilov, pelo canalha Kerensky”.

O golpe foi derrotado e a revolução triunfou 40 dias depois.

Claro que a situação brasileira, hoje, é inteiramente outra. Não estamos às vésperas de uma revolução, mas de um provável retrocesso, com a abertura de um período marcado pela hegemonia do conservadorismo. E, se vier um golpe aqui, não será militar, nem seria sucedido por uma ditadura como a que durou 21 anos. Ele pareceria mais com o golpe que derrubou o presidente Lugo, do Paraguai.

Mas, ainda assim, há razões para que a analogia com Kerensky e Kornilov tenha me vindo à cabeça. Vou às ruas contra um golpe, não por aprovar o governo Dilma, que é indefensável, mas para preservar a democracia, não permitir a abertura de um precedente perigoso e limitar o avanço da direita.

Esse avanço da direita, que ninguém se iluda, não deixa de se dar também com Dilma (é bom lembrar que, semana passada, ela sancionou a famigerada Lei Anti-Terrorismo). Mas em menores proporções do que se daria com um governo de peemedebistas e tucanos. Basta ver o tal programa “Ponte para o futuro”, do PMDB.

E há, além disso, outro fator: mesmo que haja o impeachment e se abra uma conjuntura de ainda maior defensiva para a esquerda e os trabalhadores, quanto maior a resistência ao golpe, mais se terá acumulado forças para resistir no novo período.

Às ruas, portanto.

SINEBAHIA ITABUNA TEM 70 OPORTUNIDADES DE TRABALHO

Confira abaixo as novas oportunidades de emprego do Sinebahia Itabuna. As vagas ficarão disponíveis até essa quarta-feira (23).

A agência funciona na unidade modelo da Avenida Inácio Tosta Filho, centro. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

Atendente Balconista

Ensino Médio completo

Experiência mínima de 6 meses na Carteira

1 Vaga

Atendente de Farmácia – balconista

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na função

3 Vagas

Auxiliar Mecânico de Autos

Ensino Fundamental Incompleto

Experiência mínima de 6 meses na Carteira

1 Vaga

(mais…)

ACORDO EVITA DEMISSÃO COLETIVA NA MIRABELA

Imagem: Giro em Ipiaú.
Imagem: Giro em Ipiaú.

Os 470 empregados da Mirabela que já cumpriam aviso prévio não vai mais perder seus empregos. O Governo da Bahia e a empresa firmaram ontem (21) acordo que garante a manutenção dos postos de trabalho.

Segundo o presidente em exercício do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial (Sintepav-Ba), Irailson Warneaux (Gazo), o acordo prevê que o governo vai quitar parte da sua dívida com a Mirabela, o que garantiu a permanência dos trabalhadores.

Gazo representou o deputado federal Bebeto Galvão (PSB-BA) na reunião que selou o compromisso. O parlamentar comemorou o desfecho positivo para os empregados.

Bebeto é o presidente licenciado do Sintepav-BA. Segundo ele, “a manutenção dos empregos é o principal foco dos líderes políticos que estão atuando em defesa do empreendimento”. 

De acordo com o deputado, esse é um importante sinal para a luta pela retomada das atividades da mineradora, “que tem sido fundamental por alimentar a massa de rendimentos não só de Itagibá, onde está situada a jazida [de níquel], mas também para diversos municípios da área, como Ipiaú, Jitaúna, Ibirataia, Ubatã, Jequié e Ubaitaba”. 

VEM AÍ O PRESIDENTE 1%

Vice-presidente Michel Temer (PMDB). Imagem: José Cruz/Agência Brasil.
Vice-presidente Michel Temer (PMDB). Imagem: José Cruz/Agência Brasil.

Por Bernado Mello Franco/publicado hoje na Folha de S. Paulo

BRASÍLIA – O Datafolha divulgou uma nova pesquisa para a corrida presidencial de 2018. Os principais pré-candidatos estão mal na foto. Aécio derreteu, Lula continuou a cair e Marina assumiu a liderança por inércia, sem sair do lugar.

O levantamento apresenta um paradoxo. De todos os nomes do principal cenário, o menos citado pelos eleitores é o que tem mais chances de assumir a Presidência. Estamos falando do peemedebista Michel Temer, que aparece com apenas 1% das intenções de voto.

Não se trata de apostar no cavalo azarão. Como vice-presidente, Temer é o substituto imediato de Dilma Rousseff, que está com o mandato em risco. Se o Congresso aprovar o impeachment, como parece cada vez mais provável, ele pode se sentar na cadeira até o fim de abril. Terá 75 anos de idade e mais dois anos e oito meses para governar o país.

(mais…)

SINEBAHIA ILHÉUS OFERECE 11 VAGAS DE EMPREGO NESSA QUARTA-FEIRA

Confira abaixo as vagas disponíveis nessa quarta-feira (23) na agência do SineBahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9.

Costureira

  • Formação: Ensino Fundamental Completo

  • 6 meses de experiência

  • 02 vagas

Tosador

  • Formação: Ensino Fundamental Completo

  • 6 meses de experiência

  • 01 vaga

Atendente de balcão

  • Formação: Ensino Fundamental Completo

  • 01 vaga

(mais…)

PREFEITURA DE ILHÉUS DIVULGA SELECIONADOS PARA PROJETO CULTURAL

A cordelista Janete Lainha está entre os artistas com projetos selecionados.
A cordelista Janete Lainha está entre os artistas com projetos selecionados.

A secretaria de cultura da Prefeitura de Ilhéus selecionou cinco propostas para compor o projeto Solos Criativos: Moqueca Ciborgue, do ator e performer Rafael Guimarães; Casa de Farinha, da bailarina e coreógrafa Sôanne Marry; AFrESTA – o livro, o lobo e a mestra, da multiartista Janete Lainha; Pas de Deux “Relações”, do bailarino Oséas Ribeiro; e Entrando na Dança, do produtor cultural e fotógrafo Rodrigo Macêdo.

Segundo a secretaria, o objetivo do programa é estimular “o desenvolvimento das artes cênicas através da dança e do teatro”. 

O secretário Paulo Atto afirmou hoje (22) que as apresentações vão ser realizadas em diversos bairros e distritos de Ilhéus, o que vai “proporcionar amplo acesso da população”.

O LAMENTO DE JABES NA SEMANA SANTA

Jabes e Jesus: semelhanças além da grafia.
Jabes e Jesus: semelhanças além da grafia.

Por Thiago Dias

Nota pública divulgada no site da prefeitura sugere a densidade do clima lamurioso que abateu o ânimo do prefeito Jabes Ribeiro (PP).

O texto revela o lamento do prefeito que decidiu cancelar a distribuição de peixe para os pobres. O ato apertou o peito do alcaide, mas, seguiu recomendação do Ministério Público do Estado da Bahia. Lembre aqui.

O cancelamento comoveu Jabes especialmente por estarmos em plena Semana Santa, época marcada pela lembrança dos ensinamentos de Jesus.

Além das cinco letras iniciadas pelo “J” e encerradas pelo “S”, o prefeito tem em comum com o Messias o apreço pela caridade em benefício dos “mais necessitados”.

Jabes, entretanto, não tem o dom da multiplicação da comida. Precisa recorrer a licitações para abrir o cofre municipal. Tudo conforme os “programas sociais previstos na Lei 3.763/2015”, esclarece a nota da prefeitura.

“Essa lei tem como objetivo prover a população carente de alimentos em períodos tidos como fundamentais, a fim de proporcionar um mínimo de dignidade às pessoas que não têm condições financeiras”, reforça o mandatário caridoso.

A recomendação do MP respondeu a pedido da APPI, sindicato que representa os professores de Ilhéus. Na nota, o prefeito criticou as intenções políticas dos opositores, pedras no caminho da sua caridade.

Apesar do lamento (“sobretudo nesta quadra de graves dificuldades econômicas”), JR recobrou o ânimo benevolente no final do texto e prometeu: “continuaremos lutando em prol deste benefício importante para os mais necessitados”.

E você, leitor herege, não encontra nenhum cristão na Via Láctea.

Thiago Dias é colaborador do Blog do Gusmão.

TERCEIRIZADOS DO GOVERNO RUI ESTÃO SEM SALÁRIOS HÁ 3 MESES

caloteSegundo fonte deste blog, a situação dos empregados da Locserv é desesperadora. Não recebem seus vencimentos desde dezembro. Além disso, a empresa teria dado um calote ignorando o pagamento de encargos trabalhistas, como o FGTS.

Até janeiro último, a Locserv prestava serviços terceirizados nas escolas estaduais da Bahia, nas áreas de administração e de vigilância.

No dia 17 de fevereiro, a secretaria estadual de educação informou que o vínculo da Locserv com o Estado foi encerrado em 31 de janeiro, quando a empresa foi notificada para “regularizar os pagamentos dos trabalhadores que ainda têm pendências”.

Mais de um mês se passou desde então e, conforme a fonte, o governo Rui Costa não tomou qualquer medida efetiva para resolver o problema dos trabalhadores.

Ainda de acordo com a fonte, o Sindilimp, sindicato que representa os terceirizados, age de forma pouco engajada.

O governo informou que outra empresa vai substituir a Locserv, mas, “não deu nenhum prazo para o pagamento” dos salários atrasados, lamenta a fonte.

PF INDICIA CACIQUES DO PP BAIANO NA LAVA JATO

Mário Negromonte, Mário Negromonte Júnior e Roberto Britto teriam sido beneficiados por dinheiro desviado da Petrobras.
Mário Negromonte, Mário Negromonte Júnior e Roberto Britto teriam sido beneficiados por dinheiro desviado da Petrobras.

Nessa segunda-feira (21), a Polícia Federal informou que indiciou por corrupção passiva o ex-ministro Mário Negromonte e os deputados federais Mário Negromonte Júnior e Roberto Britto, figuras importantes do Partido Progressista na Bahia.

Além do indício de corrupção, eles são suspeitos de praticar de lavagem de dinheiro. Outros deputados federais do PP também foram indiciados: José Otávio Germano (RS) e Luiz Fernando Ramos Faria (MG). Todos teriam sido beneficiados por dinheiro desviado em contratos superfaturados da Petrobras.

O caso de Negromonte Júnior é ainda mais complicado. De acordo com a Polícia Federal, indícios sugerem que ele tentou obstruir as investigações com ameaça velada a “integridade física do ex-deputado João Argôlo e seus familiares, na tentativa de evitar que ele fizesse acordo de delação premiada”.

A Procuradoria Geral da República vai analisar se há provas consistentes para denunciá-los ao Supremo Tribunal Federal.

O advogado dos Negromonte, Carlos Fauaze, afirmou que não há indícios suficientes para o indiciamento apenas com base nas delações premiadas. “Confiamos que a PGR fará uma leitura diferente [da feita pela PF] desses autos”, disse.

O advogado Evânio José de Moura Santos, que representa Roberto  Britto, alegou que a PF age de modo precipitado. Segundo ele, o nome de Britto foi citado por Youssef como integrante de uma lista de beneficiários de propina, mas isso não foi provado.

Os representantes dos outros indiciados preferiram não comentar a decisão da PF.

Com informações do jornal Estado de S. Paulo.

TCE E TRE ATUAM JUNTOS CONTRA “FICHAS SUJAS”

ficha sujaA Lei Complementar número 135/2010 é mais conhecida como Lei da Ficha Limpa. Ela proíbe a candidatura de condenados por decisões colegiadas do judiciário ou sanções dos órgãos de controle, como os tribunais de contas. Os políticos enquadrados por essa legislação são chamados de candidatos “fichas sujas”.

No que depender do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE) e do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/BA), os “fichas sujas” não vão ter vida fácil para disputar as eleições municipais de outubro. Os dois órgãos trabalham juntos para impedir a candidatura dessas pessoas.

Ontem (21), em Salvador, o presidente do TCE, Inaldo da Paixão Santos Araújo, assinou resolução que regulamenta as contribuições do órgão de controle com dados para o SisConta Eleitoral. O sistema reúne dados sobre condenações e sanções que impedem políticos de se candidatar.

O documento também foi assinado pelo procurador eleitoral Ruy Mello e pelo juiz corregedor eleitoral Fábio Alesxandro Costa Bastos. “É com grande prazer que o TCE/BA recebe o TRE/BA no sentido de envidar esforços para fornecer as informações referentes à inelegibilidade de candidatos a gestores públicas. É uma iniciativa importante porque dará ainda mais efetividade ao TCE/BA e ao TRE/BA no fortalecimento da democracia. É bom saber que ambos os Tribunais estão juntos e firmes nesta parceria”, disse Inaldo Araújo.