JABES RIBEIRO: O DESGOSTO COMUM DE CRISTÃOS E PROFANOS

Jabes não agrada cristãos e profanos.
Jabes não pode ir às missas, muito menos aos cultos. Nem uma marchinha de carnaval Jabes pode dançar.

As vaias que o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, costuma receber são de origem ecumênica e algumas vezes profanas.

No Pontal foi vaiado dentro da Igreja São João Batista como se fosse “Herodes”. No carnaval, os ouvidos do gestor quase ficaram surdos com as vaias recebidas no bloco Zé Pereira. Um percussionista furou a pele do tambor de tanto incômodo com a presença de JR.

Depois “Jabinho” foi vaiado no “Vem Louvar Verão”, festival de música gospel organizado por membros da Igreja Batista Lindinópolis, do Alto da Conquista. O cantor e deputado federal “Irmão Lázaro” tentou socorrê-lo, mas não conseguiu.

Ontem, durante o “Aleluia Ilhéus”, foi vaiado por crentes neo-pentecostais, católicos e outros cristãos das mais variadas matizes. Dizem que candomblecistas também participaram do coro da insatisfação.

Entre os cristãos de Ilhéus Jabes é quase uma unanimidade negativa, só perde para Judas.

PREFEITURA DE ILHÉUS REABRE INSCRIÇÕES PARA O CONCURSO PÚBLICO

Imagem: Secom-Ilhéus.
Imagem: Secom-Ilhéus.

Derrotado na justiça, governo Jabes Ribeiro reinicia concurso.

As provas serão aplicadas para os cargos de nível superior no dia 7 de maio à tarde, no dia 8 pela manhã para nível fundamental, e à tarde para as vagas que exigem ensino médio e técnico.

Atendendo liminar solicitada pelo Ministério Público Estadual, a Prefeitura de Ilhéus publicou nessa quinta-feira, 24, o edital 003/2016 que retifica o edital anterior do concurso público organizado pela Consultec. Como determinado pela justiça, o documento reabre as inscrições e estabelece normas para a concessão de isenção da taxa.

O prazo para se inscrever estará reaberto entre os dias 29 de março e 7 de abril, no site da empresa Consultec (http://www.consultec.com.br/).  O item 3.1 do edital afirma que “não haverá isenção total ou parcial da taxa, exceto para os candidatos que declararem e comprovarem hipossuficiência de recursos financeiros para pagamento, nos termos do Decreto Federal nº. 6.593, de 02 de outubro de 2008”.

Terá direito à isenção o candidato economicamente hipossuficiente que estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CADÚNICO e for membro de família de baixa renda, que possua renda per capita de até meio salário mínimo ou que possua renda familiar mensal de até 03 (três) salários mínimos, nos termos do Decreto Federal nº. 6.135, de 26 de junho de 2007.

O edital do concurso foi suspenso temporariamente no dia 26 de fevereiro, após determinação da juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública, Carine Nassri.

Para ler o edital, clique aqui.

REALISMO INGÊNUO

jose eli da veiga (1)Por José Eli da Veiga/publicado hoje no jornal Valor

Como reagem jovens universitários se instigados a tomar conhecimento da agenda que deverá orientar todas as políticas públicas até 2030, os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)?

No aguardo de bem-vinda pesquisa do Ibope, Datafolha ou Instituto Análise, é preciso dar atenção ao principal resultado de uma repentista “qualitativa”, pois com certeza poderá ajudar muito na formulação de boas perguntas.

É quase unânime a curta e grossa exclamação “não vai dar certo” logo após a leitura dos cinco primeiros ODS: acabar com a pobreza e a fome; assegurar vida saudável e educação inclusiva de qualidade; alcançar equidade de gênero via empoderamento de todas as mulheres e meninas.

O mais relevante é o caráter pedagógico, orientador e sobretudo incentivador de agendas como os ODS

Tão forte desconfiança inviabiliza, é claro, qualquer insistência para que continuem a leitura dos demais objetivos que, pela ordem, são saneamento, energia, emprego, inovação, desigualdades, cidades, padrões de produção/consumo, clima, oceanos, biodiversidade, governança, justiça e paz.

Razoável hipótese para futura pesquisa parece ser, então, que tamanho ceticismo entre os mais educados segmentos da juventude seja simultaneamente dos mais saudáveis e muitíssimo pueril. Saudável ao demonstrar boa capacidade de comparar o discurso normativo comum às 193 nações que no âmbito da ONU pactuaram a Agenda 2030 a qualquer análise, mesmo que superficial, da gélida realidade dos fatos. A garotada está bem antenada e inteiramente coberta de razão ao logo notar que será impossível alcançar tão ambiciosos níveis de desenvolvimento em parcos quinze anos.

Não deixa de ser uma preocupante ingenuidade, porém, supor que um pacto global dessa natureza deva ser avaliado apenas pela probabilidade de que seus objetivos sejam ou não cumpridos no prazo estipulado. Confunde-se objetivos (que em certos casos podem ser até inalcançáveis) com o atendimento parcial de suas decorrentes metas, sempre expressas em proporções ou porcentagens. Pior ainda é a rejeição, sem qualquer piedade, do mais relevante: o caráter eminentemente pedagógico, orientador e sobretudo incentivador desse tipo de agenda.

(mais…)

EX-DEBATEDOR DA GLOBO NEWS DIZ QUE O CANAL ALIMENTA AGRESSÕES E CONFLITOS NAS RUAS

Da Rádio Brasil Atual

O cientista político Reginaldo Nasser, professor de Relações Internacionais da PUC de São Paulo, sugere o boicote contra a Rede Globo.

Nasser considera que a emissora tem tido uma postura antiética na cobertura jornalística da atual crise política do Brasil. O professor se recusou a participar como debatedor do programa Globo News Painel.

Ouça a entrevista de Reginaldo Nasser.

GOVERNADOR DO RIO DE JANEIRO É DIAGNOSTICADO COM CÂNCER

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão | Domingos Peixoto / Agência O Globo
O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão. Imagem: Domingos Peixoto / Agência O Globo.

De O Dia

Rio – Em coletiva realizada no Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, foi anunciado que o governador Luiz Fernando Pezão, que está internado na unidade desde o último dia 12, está com câncer no sistema linfático.  

O diagnóstico de linfoma não-Hodgkin foi confirmado após o resultado da biópsia ficar pronto. O tratamento de Pezão deve começar amanhã, informou o médico Cláudio Domênico, que cuida do governador. 

Um pré-diagnóstico já teria sido feito, mas a biópsia confirmou a presença da doença. Quando foi internado no dia 12, a informação era que a ida de Pezão para o hospital era para tratar de uma sinusite.

Pezão compareceu à coletiva e aproveitou a ocasião para agradecer o apoio recebido. “Tenho plena e total confiança nos médicos que me tratam. Sempre procuro ver tudo pelo lado bom. [A doença] É uma oportunidade de nós estarmos nos reencontrando com a família, com a gente mesmo. A vida da gente é uma vida muito estressante. Vocês que me acompanham sabem pelo o que o país está passando e isso é uma oportunidade de cuidar mais de mim. Tenho confiança de vencer esta dificuldade”, disse Pezão. 

Nesta quarta-feira, a primeira-dama Maria Lúcia Porto Jardim, em entrevista na saída do hospital, mostrava otimismo. “Ele está animado. Ontem (terça-feira) ele acordou e queria ir embora”, disse.

Pezão vai pedir licença do cargo de governador para cuidar da saúde. Segundo ele, a licença deve ser de 30 dias. Pezão estava despachado mesmo internado no hospital. Quem assume agora é o seu vice, Francisco Dornelles, de 81 anos.

Pouco antes da internação de Pezão, Dornelles foi hospitalizado para exames de rotina e já está de volta ao trabalho. “O governador está trabalhando como se estivesse no Palácio”, disse Dornelles, que esteve com Pezão no último domingo, por cerca de uma hora.

Dilma já teve doença semelhante

Em 2009, a presidente Dilma Rousseff também teve um linfoma. Na época, Dilma era Ministra da Casa Civil e teve que se afastar do trabalho momentaneamente por conta do tratamento. O linfoma é um câncer no sistema linfático, que é responsável pela defesa do corpo. Por esse sistema circulam os glóbulos brancos. Eles atuam no combate a doenças provocadas por vírus ou bactérias. 

JABES NÃO CANSA DE SER VAIADO

Jabes Ribeiro.
Jabes Ribeiro.

O povo de Ilhéus vaia “Jabinho” da mesma forma que insiste em recolocá-lo no poder, ou seja, sempre.

Jabes e o povo dessa terra são incorrigíveis e nutrem amor e ódio um pelo outro. Leia o texto do Pimenta que detalha mais um vexame.

Não faça isso, Danese…

Citar políticos em grandes shows em tempos de Lava Jato é algo arriscado. E se o político está em baixa, então…

Ontem à noite, o homenageado pelo grande público na abertura do Festival Aleluia Ilhéus, na Avenida Soares Lopes, foi o prefeito Jabes Ribeiro.

O cantor gospel Régis Danese gravava o DVD dos seus 10 anos de ministério e deu a famosa paradinha para agradecer. E, desavisado, colocou na listinha o nome de Jabes.

A plateia, formada majoritariamente por evangélicos, não perdoou. Vaias. Apesar da força, há quem arrisque dizer que o movimento contra o gestor teve o DNA de partidários de uma certa irmã.

Em tempo: o festival tem sequência hoje e contará com show de Adriana Arydes. Amanhã (25), as grandes atrações são o show de Jorge Vercillo e a encenação da Paixão de Cristo. O evento encerra-se no sábado (26) com Os Paralamas do Sucesso.

QUER UM TRABALHO? SINEBAHIA ILHÉUS OFERECE 17 VAGAS

Confira abaixo as vagas disponíveis na próxima segunda-feira (28) na agência do SineBahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9.

Auxiliar de limpeza (vaga exclusiva PCD)

  • Formação: Ensino Fundamental Incompleto

  • 6 meses de experiência

  • 02 vagas

Carpinteiro (vaga exclusiva PCD)

  • Formação: Ensino Fundamental Incompleto

  • 02 vagas

Encanador (vaga exclusiva PCD)

  • Formação: Ensino Fundamental Incompleto

  • 6 meses de experiência

  • 2 Vagas 

(mais…)

PROFESSORA DA UNEB COMENTA ARBITRARIEDADES DO JUIZ SÉRGIO MORO

Gabriela Barbosa é professora do curso de direito da UNEB, campus Jacobina.

Ela faz questionamentos consistentes sobre as atitudes do juiz federal de “1ª instância” Sérgio Moro.

Seu discurso é muito influenciado pela ideologia do PT, que tenta alertar as pessoas sobre um suposto golpe “iminente”.

Vale apena ouvir, concordar ou discordar.

VIOLÊNCIA CONTRA JORNALISTAS NAS AMÉRICAS AUMENTOU EM 2015, DIZ OEA

violencia-imprensa-2

Da Agência Lusa/copiado da Agência Brasil

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos,  órgão autônomo da Organização dos Estados Americanos (OEA), denunciou hoje (23) que em 2015 aumentou a violência contra os profissionais de comunicação na América e informou que pelo menos 27 jornalistas foram assassinados no exercício da profissão. 

“O continente tornou-se uma das regiões mais perigosas do mundo para exercer o jornalismo e as agressões mais graves, como o assassinato e o rapto, tornaram-se uma das piores formas de censura”, diz a comissão no seu relatório anual sobre a liberdade de expressão.

No Relatório da Liberdade de Expressão da Comissão exprimiu-se a preocupação pelos 27 assassinatos de jornalistas “em circunstâncias que poderiam estar relacionadas com a sua profissão”, além de mais 12 casos em que não foi possível determinar o vínculo com a profissão.

A comissão, com sede em Washington, considerou “alarmante” que, pelo terceiro ano consecutivo, tenha crescido o número de assassinatos de jornalistas, uma vez que em 2014 foram registrados 25 homicídios e 18 em 2013.

Os países que em 2015 registaram assassinatos de jornalistas foram Brasil, Honduras, México, Colômbia, Guatemala, República Dominicana, Estados Unidos e Paraguai. Na sua maioria, os jornalistas assassinados cobriam temas relacionados com o crime organizado, a corrupção política ou eram vozes firmes em suas comunidades.

“Mantêm-se elevados índices de impunidade em muitos países, apesar da identificação dos autores materiais e morais destes crimes, o que provoca um efeito inibitório generalizado, que limita o direito à liberdade de expressão em zonas inteiras do continente”, lamentou a comissão.

A organização criticou também “a resposta desmensurada” de vários países ao exercício do direito de manifestação e protesto, uma vez que em muitos casos as autoridades fizeram um “uso desproporcionado” da força para calar os manifestantes.