TUDO O QUE COMEMOS DÁ CÂNCER?

Os da direita não ‘dão’ câncer. Os da esquerda também não curam. WIKIMEDIA
Os da direita não ‘dão’ câncer. Os da esquerda também não curam. WIKIMEDIA

Do El País

O câncer foi definido por alguns especialistas como um tipo de loteria, fruto da acumulação de mutações ao acaso. Uma loteria que não quisemos jogar, mas da qual ninguém pode escapar. Apesar disso, nos aferramos à ideia de ter algum tipo de controle sobre esta doença, seguramente por pura necessidade e instinto de sobrevivência.

É uma loteria, é verdade, mas também podemos adquirir mais ou menos bilhetes segundo nossos hábitos de vida e reduzir, e não eliminar, a probabilidade de levar o grande prêmio nesta rifa terrível. Sobre a gestão destes bilhetes temos algumas certezas bem claras, e talvez a mais conhecida no âmbito dos estilos de vida seja o vício em tabaco. Se você fuma, obtém mais números: disso restam poucas dúvidas.

Mas dá ou não dá câncer?

O que comemos e o que não comemos também se postula com muita frequência como um elemento modulador da probabilidade de sofrer câncer. Mas a verdade é que esta perspectiva, mesmo sendo correta, também é bem desfocada. Com a ciência nas mãos, salvo exceções pontuais —que existem—, não temos argumentos científicos suficientes para defender o consumo ou não de um determinado alimento e afirmar que propicia o risco de câncer (ou, ao contrário, que o reduza).

Leia mais.



One response to “TUDO O QUE COMEMOS DÁ CÂNCER?

  1. Em toda matéria não encontrei citação a respeito da importância da vitamina D3 na prevenção do câncer e outras doenças.Ela em níveis normais no organismo, chega a evitar 85% das possibilidades em se ter câncer.

    Recomendo aos leitores que pesquisem no YOUTUBE. Trata-se de informações com base científica e repassadas por especialistas sem vinculação com os grandes laboratórios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *