CORREÇÃO: RADIALISTAS OSWALDO BERNARDES E WALDENY ANDRADE FORAM VEREADORES EM ILHÉUS ANTES DE GIL GOMES

Waldeny Andrade (à esquerda). Foto: Foto: Portal Sul da BA. Oswaldo Bernardes (à direita). Foto: vigilanciaeresistencia.com.br.
Waldeny Andrade (à esquerda), foto: Portal Sul da BA. Oswaldo Bernardes (à direita) foto: vigilanciaeresistencia.com.br.

No último 3 de outubro, este blog errou ao afirmar que Gil Gomes será o primeiro radialista (que vive do rádio) a exercer mandato na Câmara de Vereadores de Ilhéus. Antes de Gil, Waldeny Andrade foi empossado em 1969 após sair das urnas como 1º suplente. Conforme o próprio Waldeny, ele foi cassado pela ditadura militar por ter sido considerado comunista e subversivo.

Segundo o apresentador e jornalista Gerdan Rosário, o radialista Oswaldo Bernardes, proprietário da antiga Rádio Jornal de Ilhéus (hoje Santa Cruz) também foi eleito vereador. Gerdan não precisou o ano da eleição, mas afirmou que Bernardes também vivia do rádio.

EX-CANDIDATO A PREFEITO DE CAMAMU É ASSASSINADO

Do Ubaitaba.com

Joilson Lima Oliveira, 44 anos, popularmente conhecido por Joilson da Distribuidora, ex-candidato a prefeito de Camamu, foi assassinado a tiros, na manhã dessa sábado (15), dentro de seu estabelecimento comercial.  

joilson-lima-camamu-615x321
Joilson foi candidato a prefeito de Camamu. Imagem: Ubaitaba.com.

Segundo informações, dois homens armados chegaram em uma moto Honda CB 300, cor vermelha, entraram no estabelecimento comercial de Joilson Lima e deflagraram dois tiros de 12 contra a vítima. Um dos tiros atingiu o rosto de Joilson que morreu na hora.

Joilson Lima (PV), que completaria 45 anos neste domingo (16), era dono de uma distribuidora de bebidas e era bastante conhecido na região. Joilson Lima foi candidato a prefeito de Camamu pelo PartidoVerde e obteve 1.640 votos (20,02%) nas eleições do dia 2 de outubro desse ano.

distribuidora-de-bebidas-de-joilson-lima-615x411
Joilson possuía uma distribuidora de bebidas, local em que aconteceu o crime.

A polícia militar realizou buscas na cidade a fim de encontrar algum suspeito, mas até o momento ninguém foi preso. A autoria e a motivação do crime ainda são desconhecidas. A polícia militar investiga o crime.