O MERCADO DE TRABALHO EM ILHÉUS E ITABUNA NO MÊS DE SETEMBRO DE 2016

Sérgio RicardoPor Sérgio Ricardo Ribeiro Lima

Os municípios de Ilhéus e Itabuna após sucessivos saldos negativos mensais de emprego (diferença entre admissões e desligamentos), no mês de setembro voltaram a apresentar saldos positivos. Itabuna já apresentou saldo positivo em agosto, mantendo agora em setembro.

Para Ilhéus, no mês de setembro, o saldo foi positivo em 117 empregos e, em Itabuna, com 214 empregos. O setor com maior saldo positivo em Ilhéus foi a construção civil e, em Itabuna, foi o setor de serviços. Quanto às admissões, para Ilhéus, os que mais empregaram foram, por ordem, serviços, construção civil e comércio e, para Itabuna, serviços e comércio. Quanto aos desligamentos, em Ilhéus, os mais fortes, por ordem maior, foram serviços e comércio e, em Itabuna, por ordem maior, comércio e serviços.

No ano, de janeiro a setembro, Ilhéus vem acumulando perda de 1.300 empregos e Itabuna com perda de 52 empregos. Comparativamente ao mesmo período do ano passado, Ilhéus teve saldo negativo entre janeiro e setembro de 2015 de 694 empregos e Itabuna de 1.287 empregos.

Em resumo, observa-se que para o mês de setembro de 2016, Ilhéus e Itabuna parecem entrar na rota de recuperação dos empregos perdidos desde o ano passado. Em relação ao ano (janeiro a setembro) a situação de Ilhéus está bem pior, quando quase dobrou o saldo negativo de empregos quando comparado ao mesmo período do ano passado, enquanto Itabuna passou de um saldo negativo, entre janeiro e setembro de 2015, de 1.217 empregos para um saldo negativo de 52 empregos para o mesmo período deste ano.

Esperamos que os dois municípios entrem na rota de recuperação de suas economias. Brevemente estaremos lançando o Boletim de Conjuntura Econômica e Social[1] dos dois municípios, quando traremos o comportamento do emprego para o 3º trimestre e no início de 2017 lançaremos os dados do 4º trimestre e do ano de 2016. A expectativa é que Ilhéus e Itabuna, com a proximidade do fim do ano e com o veraneio e carnaval (particularmente para Ilhéus) entrem em processo de recuperação do empregos e de suas economias.

[1] O Boletim de Conjuntura Econômica e Social é uma produção do Projeto de Extensão CACES (Centro de Análise de Conjuntura Econômica e Social) vinculado ao Departamento de Economia da UESC. O objetivo deste boletim é a divulgação trimestral de indicadores econômicos e sociais dos municípios de Ilhéus e Itabuna.

Sérgio Ricardo Ribeiro Lima é professor do Departamento de Economia da UESC.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *