ALUNOS DE BIOMEDICINA DA MADRE THAÍS APRESENTAM TRABALHOS EM CONGRESSOS

FMT LOGO

Alunos do curso de Biomedicina da Faculdade Madre Thaís (FMT) vão apresentar trabalhos no III Congresso Baiano de Biomedicina e no IV Congresso Baiano de Análises Clínicas, em Feira de Santana. Também apresentarão pesquisas no III Simpósio de Ensino, Extensão, Inovação, Pesquisa e Pós-graduação e no 22º Seminário de Iniciação Científica, ambos da UESC.

Ao todo foram sete trabalhos aprovados. Cinco pela comissão científica do III Congresso Baiano de Biomedicina e o IV Congresso Baiano de Análises Clínicas. O objetivo desses eventos é expor os novos olhares para a biomedicina, inovar conceitos e somar conhecimentos entre profissionais e estudantes da área da saúde, possibilitando a disseminação e a construção de novos saberes, bem como o aprimoramento das práticas existentes. Os encontros têm o apoio da Faculdade Nobre de Feira de Santana e da Unidade de Ensino Superior de Feira de Santana. As atividades ocorrerão de 11 a 13 de novembro.

(mais…)

ANALISTAS DESTACAM FRAGMENTAÇÃO DO SISTEMA PARTIDÁRIO APÓS 2º TURNO

eleicoesDa Agência Brasil

Além de consolidar tendência apontada no primeiro turno de crescimento do PSDB e enfraquecimento do PT, o segundo turno das eleições municipais revela a fragmentação do sistema partidário exemplificado na conquista de importantes cidades por legendas de pouca representatividade. Esta é a avaliação de analistas ouvidos pela Agência Brasil.

O cientista político e professor do curso de relações internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) Maurício Santoro acredita que, se por um lado as eleições municipais fortalecem a base do governo do presidente Michel Temer, o pleito também mostra um país mais fragmentado em termos partidários, com siglas sem grande representação elegendo prefeitos de capitais importantes.

“Essa fragmentação ficou como uma marca desse segundo turno. É um fenômeno dessa década de 2010. A gente pode inferir que isso é uma consequência da crise política, uma bagunça maior nos partidos políticos majoritários na mira da Operação Lava Jato, que estão sofrendo o impacto das investigações. Isso abre espaço para outras legendas”, disse Santoro.

(mais…)

MEC PODE CANCELAR PROVAS DO ENEM NA UESC

ocupa-uesc-destO Ministério da Educação ameaçou cancelar a aplicação do ENEM nas instituições ocupadas por estudantes. Cerca de 1.170 locais de prova estão ocupados no Brasil. A estimativa é da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES).

Segundo o MEC, os estudantes têm até essa segunda-feira (31) para desocupar as instituições. Caso contrário, cancelará o ENEM nesses locais.

Conforme nota da assessoria de imprensa do MEC, se as ocupações forem mantidas, as provas serão aplicadas “em outra data para aqueles estudantes que não conseguiram. Não há data definida porque o MEC ainda aguarda que o bom senso prevaleça”.

Na tarde dessa segunda-feira, o Blog do Gusmão conversou com o estudante Uigue Nunes, da comissão de comunicação do Movimento Ocupa UESC.

Segundo ele, os estudantes estão dispostos a liberar os espaços necessários para a realização do ENEM, desde que isso não implique na desocupação do campus, como exige o governo Temer.

Os manifestantes encaram a imposição do MEC como chantagem para jogar a opinião pública contra o movimento de resistência ao corte de investimentos nos serviços públicos de educação e saúde.

Na última quarta-feira (26), os estudantes se reuniram com a professora Adélia Carvalho, reitora da UESC.  Segundo Uigue Nunes, os manifestantes explicaram à gestora que são favoráveis à realização do ENEM no Campus Soane Nazaré.

A ameaça do MEC será um dos temas da assembleia dos estudantes marcada para a noite dessa segunda-feira. As provas do ENEM ocorrerão nos dias 5 (sábado) e 6 de novembro.

Tentamos ouvir a direção da UESC. Telefonamos para a reitoria por volta das 13h10min dessa tarde. As chamadas para os números terminados em 5311 e 5193 não foram atendidas. Este espaço está aberto caso a instituição queira se manifestar.

GESTÃO DE ACM NETO INSPIRA PREFEITO ELEITO DE CONQUISTA

Herzem Gusmão.
Herzem Gusmão.

Nesse domingo (30), a maioria dos eleitores elegeu o candidato Herzem Gusmão (PMDB) prefeito de Vitória da Conquista. No segundo turno, o peemedebista recebeu 57,58% dos 166.223 votos válidos, contra 42,42% do adversário, Zé Raimundo (PT).

O Blog Rodrigo Ferraz conversou com o prefeito eleito logo após a confirmação do resultado. Segundo Herzem Gusmão, o modelo administrativo do governo de ACM Neto de Salvador vai orientar a gestão da Prefeitura de Vitória da Conquista a partir de 2017.

Herzem Gusmão destacou que a gestão dos recursos hídricos será uma das prioridades do seu governo.

Também comentou sobre o fim da hegemonia de vinte anos do Partido dos Trabalhadores na cidade. Segundo ele, nas eleições anteriores, a população de Conquista já havia dado sinais de que queria a mudança. A vontade do eleitor local se casou com a tendência de todo o país. “O Brasil varreu o PT”, disse.

Nessa segunda-feira, às 17 horas, o prefeito eleito concederá entrevista coletiva no Livramento Hotel.

ÚLTIMO DIA PARA INSCRIÇÕES NA SELEÇÃO DA TRANSPETRO

Imagem: Transpetro.
Imagem: Transpetro.

O prazo para inscrições no processo seletivo da Petrobras Transportes S.A (Transpetro) vai até o final dessa segunda-feira (31). A inscrição deve ser realizada no site da Cesgranrio. A taxa é de 65 reais.

O certame oferece 141 vagas para os cargos de Segundo Oficial de Máquinas (53) e Segundo Oficial de Náutica (88). Os selecionados vão trabalhar em navios da Transpetro. A remuneração básica será de R$ 3.475,74, mas poderá chegar a R$ 10.868,28.

As provas estão previstas para o dia 27 de novembro. Veja as cidades onde os candidatos poderão realizá-las: Belém, Fortaleza, Rio de Janeiro, Salvador e São Sebastião (SP).

Acesse o edital.

O BAIXINHO OPORTUNISTA VIROU HOMEM DE REBANHO

Romário ao lado do prefeito eleito do Rio de Janeiro, Crivella, bispo (licenciado) da Igreja Universal. Imagem: Facebook.
Romário ao lado do prefeito eleito do Rio de Janeiro, Crivella, bispo (licenciado) da Igreja Universal. Imagem: Facebook.

Por Thiago Dias

Romário trocou muitas corridas em volta do campo por sessões de futevôlei. O treino alternativo certamente aprimorou sua técnica para arremates de primeira.

Na Copa de 94, a cabeçada certeira entre zagueiros suecos e o chute acrobático contra os holandeses foram frutos do seu tempo-de-bola fora de série.

O oportunismo do baixinho dentro da área talvez seja inigualável. Essa característica consagrou o ídolo de 1,67m como um dos maiores centroavantes da história do futebol.

Na política, o oportunismo de Romário ganha sentido negativo, porque o apequena. Não o diferencia, lança-o no lugar-comum. Como muitos, o ex-deputado e hoje senador se aproveitou da condição de ídolo para angariar votos.

(mais…)

OCUPAÇÃO DA UESC: ESTUDANTES REPUDIAM MATÉRIA DA TV SANTA CRUZ

Imagem da nota publicada na página do movimento Ocupa UESC no Facebook.
Imagem da nota publicada na página do movimento Ocupa UESC no Facebook.

Os estudantes que ocupam a UESC divulgaram na sexta-feira (28) nota de repúdio à matéria do telejornal BATV, da TV Santa Cruz, sobre a ocupação. Leia a íntegra.

Nota de Repúdio

O Movimento Ocupa UESC vem por meio desta nota declarar repúdio à matéria produzida pela TV Santa Cruz (filiada da TV Bahia/Rede Globo) e exibida no telejornal BATV, no dia 26 de Outubro de 2016. Entendemos que a matéria foi de cunho tendencioso, uma vez que não contextualizou o movimento, que é parte de uma mobilização nacional contra a PEC 241 (atual PEC 55), a MP 746 de reforma do Ensino Médio e por uma escola sem mordaça.

Além de reduzir a pauta do movimento ao atraso da bolsa permanência estudantil, a matéria faz uma abordagem que só reafirma a intenção da grande mídia em distorcer a luta e contribuir para que a população se oponha a mobilização.

Diante disso, o movimento decide por não mais conceder entrevistas que não sejam ao vivo, divulgar informações, ou estabelecer qualquer diálogo que possa ser editado pela emissora. Também fazemos um chamado para que os movimentos de ocupação de outras universidades, escolas e instituições federais promovam reflexões e debates acerca da abordagem da grande mídia diante das ocupações. Por fim, reiteramos nosso posicionamento a favor de uma mídia livre, democrática e popular!

REDUÇÃO DE VALOR SUGERE MUDANÇAS NAS OBRAS DA NOVA PONTE

José Rezende aponta recuou do mar após assoreamento. Com 533m, nova ponte será maior que a foz do rio Cachoeira (150m).
José Rezende aponta recuo do mar após assoreamento. Com 533m, nova ponte será maior que a foz do rio Cachoeira (150m).

O memorialista José Rezende Mendonça apontou diferenças entre os projetos da ponte em construção na Baía do Pontal, em Ilhéus.

Conforme o primeiro projeto, iniciado pela Constran, a ponte teria 497 metros. O segundo, tocado pela OAS, indica que a ponte terá 533m.  Sob o ponto de vista econômico, a mudança é contraditória. Isso porque a obra cresceu, enquanto o seu custo caiu de 180 para 96 milhões de reais.

Segundo Rezende, antes da construção do Porto do Malhado no década de 1960, a barra da Baía do Pontal tinha 575 metros de largura. Hoje tem apenas 150m. Como o projeto indica que a nova ponte terá 533m, ela será muito maior que a foz do rio Cachoeira.

Placa antiga incluía informações sobre as vias de acesso à ponte.
Placa antiga incluía informações sobre as vias de acesso à ponte.

A placa que anunciava o projeto inicial também citava as vias de acesso projetadas para ocupar a praia da Avenida Soares Lopes e a Avenida Litorânea do Pontal. Sem citá-las, a nova placa se restringe à obra da ponte.

Nova placa não cita vias de acesso.
Nova placa não cita vias de acesso.

A diferença entre os valores dos projetos sugere a possibilidade da licitação vencida pela OAS não ter incluído as vias de acesso à nova ponte, diferente do processo licitatório da Constran. A ausência de informação sobre as vias na nova placa reforça essa hipótese.

No último sábado (29), o Blog do Gusmão afirmou que falta transparência às decisões do Governo do Estado e da empreiteira sobre a obra. Sem os esclarecimentos necessários dos responsáveis, é natural que surjam novos questionamentos.