MEC PODE CANCELAR PROVAS DO ENEM NA UESC

ocupa-uesc-destO Ministério da Educação ameaçou cancelar a aplicação do ENEM nas instituições ocupadas por estudantes. Cerca de 1.170 locais de prova estão ocupados no Brasil. A estimativa é da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES).

Segundo o MEC, os estudantes têm até essa segunda-feira (31) para desocupar as instituições. Caso contrário, cancelará o ENEM nesses locais.

Conforme nota da assessoria de imprensa do MEC, se as ocupações forem mantidas, as provas serão aplicadas “em outra data para aqueles estudantes que não conseguiram. Não há data definida porque o MEC ainda aguarda que o bom senso prevaleça”.

Na tarde dessa segunda-feira, o Blog do Gusmão conversou com o estudante Uigue Nunes, da comissão de comunicação do Movimento Ocupa UESC.

Segundo ele, os estudantes estão dispostos a liberar os espaços necessários para a realização do ENEM, desde que isso não implique na desocupação do campus, como exige o governo Temer.

Os manifestantes encaram a imposição do MEC como chantagem para jogar a opinião pública contra o movimento de resistência ao corte de investimentos nos serviços públicos de educação e saúde.

Na última quarta-feira (26), os estudantes se reuniram com a professora Adélia Carvalho, reitora da UESC.  Segundo Uigue Nunes, os manifestantes explicaram à gestora que são favoráveis à realização do ENEM no Campus Soane Nazaré.

A ameaça do MEC será um dos temas da assembleia dos estudantes marcada para a noite dessa segunda-feira. As provas do ENEM ocorrerão nos dias 5 (sábado) e 6 de novembro.

Tentamos ouvir a direção da UESC. Telefonamos para a reitoria por volta das 13h10min dessa tarde. As chamadas para os números terminados em 5311 e 5193 não foram atendidas. Este espaço está aberto caso a instituição queira se manifestar.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *