PORTO SEGURO GANHA CENTRO DE REFERÊNCIA EM GLAUCOMA

Imagem:Rogério Naba.
Imagem: Rogério Naba.

A prefeita Cláudia Oliveira (PSD) participou de uma cerimônia no CENOE Hospital de Olhos, em Porto Seguro, que acabou de ganhar o título de Centro de Referência do Glaucoma na cidade.

Autoridades locais, vereadores, empresários e a secretária de Saúde do município, Edna Alves, também participaram da solenidade, que marcou a celebração do primeiro ano de atividades do CENOE em Porto Seguro. O título de Centro de Referência do Glaucoma chega justamente no mês em que se comemora o dia de combate à doença (26 de maio).

Cerca de 1 milhão de brasileiros têm glaucoma. De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), a doença atinge 2% da população acima dos 40 anos. “A evolução da doença é lenta. Se não for tratada, seu desfecho pode ser a cegueira total. A principal arma contra o Glaucoma é mesmo o acompanhamento”, alerta o médico oftalmologista Antônio Nogueira, diretor técnico do CENOE. “O Centro de Referência auxilia a população, por meio do SUS, a acompanhar o tratamento, realizando medições da pressão intraocular de forma rotineira”, explica.

O CENOE Porto Seguro realiza consultas, todos os tipos de exames e cirurgias. Para saber mais sobre os serviços oferecidos, basta consultar o site.

JABES PEDE DESCULPAS POR ESCOLA MOSTRADA NO FANTÁSTICO

PicsJoin_201752511252281
Jabes Ribeiro e a escola de Piaçaveira. Imagens: JBO e Secom-Ilhéus.

Na manhã desta quinta-feira (25) o ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) emitiu nota pública sobre a escola de Piaçaveira, localizada na zona rural de Ilhéus. Após reportagem do Fantástico, programa da TV Globo, as más condições da escola ficaram conhecidas por todo o Brasil.

Na nota, o prefeito se desculpou e afirmou que não tinha pleno conhecimento da situação da escola. Disse ainda que durante a sua administração reformou e ampliou quase cem unidades escolares. Leia a íntegra.

“Amigas e Amigos de Ilhéus.

Como é do conhecimento de todos, estou dedicado inteiramente ao tratamento para recuperação de minha saúde.

Tenho acompanhado, pelo noticiário, os últimos acontecimentos ligados à nossa cidade.

Vi, com tristeza, o do programa Fantástico e também fiquei indignado com a situação física da escola de Piaçaveira, na área rural. As explicações que me deram é que se tratava de imóvel particular e, portanto, a Prefeitura não poderia fazer investimentos.

A verdade é que eu não tinha conhecimento pleno dessa realidade. Mas isso não é suficiente. E aqui peço sinceras desculpas em nome do governo pela falha.

Essa triste realidade se arrasta há anos, perpassando várias administrações. Quero crer que o governo anterior ao nosso, que tinha como vice-prefeito Mário Alexandre e José Nazal como secretário, também não tinha conhecimento dessa indignidade. Mesmo agora, é razoável que o atual governo não soubesse da gravidade, pois, se assim fosse, não autorizaria o início do ano letivo no local.

Nossa administração, nos últimos quatro anos, reformou ou ampliou quase cem unidades escolares, na sede e no interior. A Escola do Salobrinho, por exemplo, que construímos com recursos próprios, possui 12 salas de aula, salas de diretoria, coordenação, secretaria, professores, almoxarifado, biblioteca, auditório, laboratório de informática, grêmio estudantil, cozinha, refeitório e pátio coberto.

Instalamos aparelhos de ar condicionado no IME central e, no plano pedagógico, recuperamos e atingimos o índice do IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – para o Ensino Fundamental. Sempre atuamos com atenção prioritária à área da Educação.

Sei que há muito para ser feito. Como cidadão ilheense, espero que o atual governo – que recebeu a Prefeitura em melhores condições das que recebi em 2013 – possa avançar em benefício da nossa gente e, em especial, da juventude.

 Jabes Ribeiro”

ENTRE A DESREGULAMENTAÇÃO E O ARBÍTRIO: COMO FICARÁ O BRASIL NO CURTO, MÉDIO E LONGO PRAZO?

Caio-Pinheiro Por Caio Pinheiro Oliveira

Não restam dúvidas acerca da inabilidade moral do presidente Michel Temer para continuar governando o país. De igual forma, é impossível imaginar que nossos congressistas tenham condições de promover a refundação do nosso sistema político sobre o auspício da moralidade, embora existam políticos       sérios em todos os partidos.

Nesse momento catastrófico, o Brasil se depara diante de três possibilidades: a  primeira seria continuar nos descaminhos do governo Temer; a segunda, por intermédio de uma  eleição indireta, implicaria eleger um congressista simpático para os caminhos reformistas do atual  governo; e a terceira, pela qual tenho mais simpatia, seria a realização de eleições diretas.  

Entretanto, na possibilidade de haver eleições diretas, cabem as seguintes perguntas: essas eleições ocorreriam sobre as mesmas balizas jurídicas e financeiras das eleições anteriores? Isso não seria perpetuar um sistema viciado? O fisiologismo não venceria mais uma vez o desejo popular por mais moralidade na política? Bem, essas são indagações que todo cidadão deve estar apto a fazer, do contrário, continuaremos à deriva nas águas do achismo político.

Precisamos reformar a política e desqualificá-la enquanto atividade profissional. Se candidatar a um cargo eletivo deve ser um ato motivado fundamentalmente por convicções políticas e espírito de cidadania. Se somos corruptos, iremos sempre ver com naturalidade as práticas de corrupção, afora os momentos em que as mesmas são lesivas aos nossos interesses. É a velha máxima: de meus amigos tolero tudo, dos meus inimigos não aceito nada! (mais…)

PROFESSORES DA UESC APROVAM PARALISAÇÃO

Imagem: ADUSC
Imagem retirada do site da ADUSC.

Professores da UESC decidiram que vão paralisar suas atividades no dia 30 de maio, próxima terça-feira. A decisão foi aprovada durante assembleia de docentes realizada na última sexta-feira (19).

Segundo a Associação de Docentes da UESC (ADUSC), a data será marcada por atos de denúncia contra a intransigência do governo baiano após inúmeras tentativas de diálogo por parte da comunidade acadêmica. A paralisação vai ser em defesa das Universidades Estaduais da Bahia (UEBA) e dos direitos dos professores.

A assembleia aprovou também apoio às mobilizações contra as reformas previdenciária e trabalhista e contra o governo de Michel Temer (PMDB).