NAZAL APONTA ERRO NOS CENSOS DA POPULAÇÃO DE ILHÉUS

Vice-prefeito José Nazal. Imagem: O Taboleiro.
Vice-prefeito José Nazal. Imagem: O Taboleiro.

Hoje (31), em conversa com o Blog do Gusmão, o vice-prefeito José Nazal (REDE) comentou sobre o índice anunciado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que indicou uma nova queda populacional em Ilhéus.

Segundo os dados do IBGE, em 2010 a população do município era de 184.236 habitantes, já a estimava deste ano é de 176.341.

De acordo com o vice-prefeito, o instituto cometeu um erro em 2000, quando indicou uma população de 222.127 habitantes, maior do que o município realmente tinha. Isso afetaria os dados atuais. “Quando veio o censo em 2010, com valores exatos e quantitativos, a projeção foi negativa em 37 pontos percentuais. Essa é a projeção que o IBGE usa para fazer a estimativa ano a ano, então Ilhéus está perdendo uma coisa que nunca teve”.

Nazal cogitou a possibilidade de buscar uma intervenção da justiça para averiguar a metodologia do censo. No entanto, a demanda poderia se estender por anos em um processo judicial. O resultado da ação dificilmente sairia antes de 2020, para quando está previsto o próximo censo do IBGE. “Se a contagem tivesse sido feita em 2016, como estava previsto, isto teria sido sanado, a gente saberia da realidade atual”.



2 responses to “NAZAL APONTA ERRO NOS CENSOS DA POPULAÇÃO DE ILHÉUS

  1. Outra situação que na minha visão teria que mudar é o fato de muitos casais optarem por ter o nascimento do se filho em Itabuna por exemplo, ai nesse caso, a criança é registrada como Itabunense, mas só teve lá para nascer e voltar para Ilhéus, por exemplo, acho isso um absurdo, e acredito que isso pode influenciar nesses números, deveria existir uma lei, que através da comprovação dos pais, da comprovação de endereço naquela cidade natal, como Ilhéus por exemplo, os pais poderiam fazer o parto da criança em Itabuna e fazer o registro em Ilhéus, como ilheense, uma vez que mora, trabalha e fundamentou sua vida aqui.

  2. Prezados Senhores,

    O que tem de gente indo embora de Ilhéus não está no gibi, só quem ganha dinheiro nessa cidade e a Expresso São Geraldo, Novo Horizonte, Agia Branca, muitos nativos saem procurando destinos do progresso e crescimento, fora de sua cidade natal, vejo muitas faculdades, muitos doutores pastas puras, a juventude se formam a procura de melhores oportunidades, mais não tem como sobreviver na sua princesinha do sul, e muito triste, mais vejam, observem, vá ao calçadão Marques de Paranaguá e fiquem olhando, virou cidade de aposentados. Dar dó não e, saber que já fomos pioneira em exportação de cacau mundial, o que será dos filhos, sobrinhos e netos. Nada que se constrói aqui se vinga, não só Ilhéus e sim interior da Bahia.

    Atenciosamente,

    Nilza Ramos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *