PREFEITURA DE ILHÉUS FAZ CONSULTA PÚBLICA SOBRE PARCERIA INSTITUCIONAL

Clique na imagem para mais informações. Imagem: SECOM-Ilhéus.
Prefeitura realiza consulta pública. Imagem: SECOM-Ilhéus.

A Prefeitura de Ilhéus vai receber contribuições para a proposta de decreto que trata da consulta pública que estabelece o regime jurídico de parcerias entre a Administração Pública Municipal e Organização da Sociedade Civil (OSC). O prazo para o envio é até a próxima quarta-feira, 1º de novembro.

A proposta pode ser encaminhada por meio do Portal da Controladoria do Município, no menu MROSC. Basta clicar no Formulário de Contribuição ao Decreto MROSC.

Os interessados devem observar as orientações dispostas no portal mencionado e dúvidas podem ser esclarecidas por meio do e-mail [email protected]

O documento apresentado foi discutido e editado por um grupo de trabalho, a partir da minuta de decreto elaborada pelo Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci), sendo previamente submetido à apreciação da Procuradoria Geral do Município. Agora, está disponível para propostas e justificativas da população.

Para acessar o Portal CGM, clique aqui.

CANTOR NETTO PAZ É ASSASSINADO EM IBIRAPITANGA

Netto Paz. Imagem: Reprodução/Facebook.
Netto Paz. Imagem: Reprodução/Facebook.

Do G1.

O pastor e cantor gospel Melquiades Santos Neto, conhecido como Netto Paz, ex-vocalista da banda Shalom, de 37 anos, morreu após ser baleado dentro do próprio carro, no entroncamento da cidade de Ibirapitanga, sul da Bahia, na noite de quarta-feira (25). A filha dele de 12 anos também foi atingida de raspão no peito, socorrida e não corre risco de morrer.

Além de Netto e a filha de 12 anos, também estavam no carro a outra filha dele, de sete anos, a mulher dele, Flávia Sampaio Oliveira, e um pastor que é natural do Pará. Flávia se machucou na boca e os demais não ficaram feridos.

A amiga da família Louane Silva Santana contou que o crime ocorreu quando Netto chegava na cidade de Ibirapitanga, depois de ter ido em Ubaitaba para comer acarajé com o pastor que veio do outro estado. Dois homens em um carro branco chegaram atirando, sem anunciar assalto e não levaram nada das vítimas. Ele perdeu o controle do carro, que caiu na ribanceira.

“A gente nem consegue imaginar o motivo (da morte), porque ele era uma pessoa do bem que só pensava em ajudar. A gente não consegue ter ideia do que pode ter acontecido. Ele não tinha inimigos e era amado por todos”, disse Louane.

A filha do pastor que foi atingida de raspão está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Manoel Novaes, em Itabuna, e passa bem.

Depois do ataque, policiais da Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), com sede fica no município vizinho, Ubaitaba, fizeram buscas na região pelos suspeitos, mas não conseguiu localizá-los.

Segundo o titular da 7ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Coorpin), Evy Paternostro, a Polícia Civil em Ibirapitanga está colhendo informações e irá investigar o crime. A autoria e motivação ainda são desconhecidas.

O corpo de Netto Paz foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Ilhéus e deverá ser velado ainda nesta quinta-feira (26) na igreja onde ele atuava.

Netto seguia carreira solo depois de deixar a banda Shalom e atuava como pastor na Igreja do Evangelho Quadrangular, em Ibirapitanga. A Banda Shalom lamentou a morte de Netto no Facebook.

“Tristeza profunda!! Difícil escrever alguma coisa neste momento, alguém que por 17 anos trabalhamos e lutamos na obra do Senhor, juntos exaltamos e glorificamos o nome do Eterno, não entendemos agora, Senhor, mas tenho certeza de que carinhosamente meu irmão ‘Merquide’, como eu o chamava,já tem lugar preparado no Céu para onde devemos estar preparados para ir”, diz a postagem.

ILHÉUS SEDIA 27º FÓRUM NACIONAL DOS CONSELHOS MUNICIPAIS

Reunião para debater Fórum Nacional de Conselhos Municipais.
Reunião para debater realização do fórum.

Entre os dias 27 e 29 de novembro, Ilhéus vai sediar o 27º Encontro Nacional da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME). O evento vai reunir cerca de 1.500 conselheiros de todo o país no Centro de Convenções, que vão debater o tema “Desafios do Direito à Educação no contexto atual: o papel dos conselhos de educação”.

Na tarde dessa terça-feira (24), a presidente nacional da entidade, Gilvânia Nascimento, se reuniu com o Prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD), para falar sobre a organização do fórum nacional, que pela primeira vez acontece no município.

Segundo Gilvânia Nascimento, falou da importância do apoio dos municípios e a necessidade de traçar direcionamentos para educação. “Neste ano em que a UNCME completa 25 anos, esperamos que haja uma participação muito forte dos conselheiros de educação de todos os estados do Brasil. Queremos utilizar esse espaço do Encontro não apenas para refletir sobre o papel do Conselho, como também para organizar estratégias de enfrentamento para esse momento tão complexo da Educação brasileira”, salientou.

Além de conselheiros municipais de educação, também vão estar presentes os dirigentes municipais de educação, profissionais da educação e a população interessada em debater o tema.

O Sistema Nacional de Educação (SNE), a gestão democrática da Educação e o papel dos Conselhos Municipais de Educação são alguns dos temas abordados durante o evento. Um destaque da programação é a cerimônia do Prêmio Vilmar Rosa de Mendonça. “Nós lançamos este prêmio visando identificar experiências dos conselhos que estão contribuindo efetivamente para a melhoria da qualidade da Educação e para a garantia do direito à Educação. Nós queremos divulgar essas experiências, fazer um trabalho de avaliação de como efetivamente os conselhos podem funcionar bem e dar visibilidade ao que está dando certo, para que sirvam de referência e inspiração para outros conselhos do Brasil”, explica Gilvânia.

Mário Alexandre disse que um evento deste porte e desta importância, além de trazer para Ilhéus os principais debates sobre a educação brasileira, também fomenta o turismo local, com a participação de educadores de todo o Brasil, durante três dias de intensos debates. Uma ação especial, envolvendo diversas secretarias municipais, está sendo elaborada para atendimento ao público visitante neste período.

Também participaram do encontro a secretária municipal de Educação, Eliane Oliveira, e o presidente do Conselho Municipal de Ilhéus, Osman Nogueira, também presidente da Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI).

JOSÉ MATOS, O ALFAIATE ESTILOSO DO PONTAL

José Henrique Abobreira.
José Henrique Abobreira.

De José Henrique Abobreira.

Nasceu com um problema físico congênito, com os pés voltados para dentro. Deus o compensou dotando-o de extrema habilidade com as mãos no manejo das tesouras, linhas e agulhas, este viria a ser um grande alfaiate exercendo com grande estilo aquele ofício. A juventude dourada de Ilhéus dos anos 60 tinha nele o estilista perfeito. Todas as grandes festas dançantes do Clube Social de Ilhéus ou shows musicais da cidade os playboys acorriam em peso aos serviços de Zé Matos, lhe entregando os cortes de tecidos e destes brotavam as mais lindas peças de costura, calças bocas de sino, jeans, tudo processado pelas mãos mágicas de Zé Matos. Rolava um papo que para uma grande festa dessas ele não conseguiu entregar a encomenda a tempo e um seu cliente da burguesia ilheense, contrariado com o atraso ameaçou-o, fisicamente. Uma grande covardia se tratando do bom amigo Zé Matos que não ameaçava uma mosca.

A deficiência física lhe causou alguns apelidos que ele levava na boa maré, não existia o bullying dos nossos tempos modernos. Zé Pezinho, Pé de rola-rola eram algumas alcunhas que a turma vivia a provoca-lo, ele se chateava um pouco, mas zangado mesmo ficou quando um amigo seu vizinho, Índio do Cupipe apelido de Manoel Carlos figura bastante conhecida no bairro, desenhou numa folha de papel um homem com os pés pra dentro, fantasiado de cowboy e com a legenda escrita: Zé Pezinho O Pistoleiro Do Japu; explico, a mãe do nosso Zé possuía uma rocinha no Repartimento, distrito do Japu, aonde ele ia constantemente se refazer da faina da cidade. E jogou o malfadado desenho por baixo da porta do alfaiate.

Ao ver o desenho Zé espumou de ódio e fez logo reclamações à mãe do indigitado autor da molecagem, Dona Zelita e às irmãs Siva e Arlete. Levou tempo para Zé Matos e Índio virem a reatar a velha amizade.

Certa vez uma certa prima de nome Judite veio visitar a família de Zé Matos, uma cabocla bonita, logo a turma percebeu, nas atitudes dele, uma certa queda amorosa pela prima. Qualquer conversa na praça do Pontal, na roda de amigos Zé tinha que se referir a essa prima Judite. Judite para cá e para lá. Outra confusão se armou, novamente provocada pelo Índio do Cupipe. Quando Zé apontava na esquina da rua onde morava e que desembocava na praça, Índio gritava bem alto para ele ouvir: “Ai Judite!” Pronto, o tempo fechava, de novo, entre eles.

Vascaíno doente, a sua tenda de alfaiate às segundas-feiras enchia da moçada torcedora daquela agremiação, China, Dicó, Abobreira, Ademir e Sidrack. Este viria a ser, anos depois, árbitro de futebol famoso no país, chegando a apitar jogos da seleção canarinho. Iam fazer a resenha da partida do domingo. Isso quando o Vasco ganhava e, quando perdia, os torcedores adversários também iam aporrinhar Zé Matos. Paraíso de Julita era um deles, a perturbar o juízo do Zé.

Outra paixão futebolística dele era o time amador do Pontal Esporte Clube. Assistia a todas as partidas no estádio Mário Pessoa e, se o jogo fosse em outra cidade, podia contar que lá estaria ele no ônibus da delegação, rumo a Valença, Salvador, etc.

Já conhecíamos os seus hábitos de diversão: quando não estava bebericando uma cervejinha no antigo Arouca Bar, estava enfurnado no bilhar Vascão de seu Zé Caetano, em frente.

Apreciava também uma rodada de cartas do jogo chamado “buraco”, com seus amigos Cabinho do cartório, China, Roberto Tortinho.

Mas o interessante nele era que a dificuldade na locomoção não o inibia de se meter em encrencas que exigiam pernas “para correr atrás de bola ou fugir da polícia” como proclamou o poeta Chico na sua música memorável Deus Dará. Pois bem, contava Zé Bacalhau, o nosso Zé de Baca, o maior “barqueiro” das santas aventuras do Pontal de antigamente, paraíso onde não existia o pecado. Era a época de amigos, pela madrugada, adentrarem o quintal alheio, e fazerem bom uso do galinheiro, subtraindo algumas penosas e no dia seguinte convidarem esse mesmo amigo choroso pela perda de algumas cabeças das galináceas, provar de um delicioso molho pardo, fruto do roubo da noite anterior. Depois de comer a Ângela Maria, com pirão e molho lambão, era comunicado ao otário que ele acabara de provar um espécime de seu próprio plantel e não é que o Zé Matos ia na equipe madrugadora ajudar a subtrair as cantoras? Em que pernas se enfiava para sair em desabalada carreira após o furto famélico? Risos.

Outra narrada pelo saudoso Zé de Baca. Naquele tempo a viagem para Olivença era feita em caminhões com a carroceria lotada de gente e mercadorias, que percorriam uma estrada empoeirada e esburacada. Os motoristas, Dida, Zé Sampaio, meu tio Moacir, Pretinho e Vevé sabidamente aguardavam a maré baixar e tomavam o caminho pela praia, na ida e na volta.

Zé Bacalhau liderando mais uma “barca” escolheu a dedo os que iriam passear em Olivença. No tamarineiro em frente ao bar Copacabana de Quintino, cunhado de Dalmo Hafner. Requisitos: destreza, agilidade e boas pernas para correr. Iriam pagar somente a passagem da ida e a de volta seria dado um calote, pulariam todos na subida do empata viagem, local arenoso onde o caminhão reduzia bastante a velocidade e daria para todos saltarem da carroceria e se escafederem sem pagar a passagem. E não é que o nosso bom alfaiate, se escalou para essa aventura? Baca retrucou, resmungou, vetou a ida dele por razões óbvias, mas acabou acatando tamanha a insistência de Zé Matos. E pasmem os senhores, na volta, todos com os bolsos estourados, praticaram o combinado, o maior calote no caminhão do velho Dida.

Junto com a galera de Zé Bacalhau o nosso Zé Pezinho saltou do caminhão, lépido, no Empata Viagem, na cabeceira do aeroporto do Pontal.

Pelo retrovisor Dida, desolado pelo fiado de tantos passageiros, resmungou: “até o aleijadinho saltou rapaz”.

ILHÉUS REALIZA A 3ª MARCHA DA DIVERSIDADE

Mobilização contra a violência a comunidade LGBT.
Mobilização contra a violência a comunidade LGBT.

Nesse domingo (29), às 13h, na avenida Soares Lopes, acontece a III Marcha da Diversidade. O tema desta edição é “Respeito sem preconceito”, que pretende fazer a mobilização para levar uma mensagem de paz à sociedade diante do crescente índice de violências contra a comunidade LGBT.

O evento vai contar com um mutirão de informação e distribuição de preservativos, com o objetivo de prevenir doenças sexualmente transmissíveis. A iniciativa é da ONG Mais Você, com o apoio da Prefeitura de Ilhéus, por meio da secretaria de Turismo e Esportes, Guarda Civil e Superintendência, da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, entre outras instituições.

A Marcha da Diversidade também é um momento de festa e de confraternização. No início, vai haver um esquenta musical com hits de paredões. Em seguida, a participação de artistas das bandas Hit da Bregadeira, Bonde da Chefia, Banda Capricho, além da cantora Jane Poeta, a convidada especial Leo kret e As Novinhas, Djs, Gogo Boys e transformistas.

Homenagens – O organizador do evento, Lindomar Souza, popular “Ratinho”, informa que durante a Marcha da Diversidade serão homenageadas a primeira dama do município e secretária de Desenvolvimento Social, Soane Galvão, eleita Rainha da Marcha, a poetisa Janete Lainha – Rainha LGBT Cultural, as médicas Valéria Campos e Katia França, e a ex-vereadora de Salvador, Leo Kret, como a Rainha Gabriela Universal LGBT, pelo apoio à causa da livre orientação sexual.

NAZAL ASSUME PREFEITURA DE ILHÉUS POR 12 DIAS

Termo de Transmissão de Cargo. Imagem: Clodoaldo Ribeiro.
Termo de Transmissão de Cargo. Imagem: Clodoaldo Ribeiro.

Hoje (26), o vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal (REDE), assume temporariamente o cargo de prefeito. A cerimônia simples aconteceu nessa quarta-feira (25), com a presença de Mário Alexandre (PSD), do presidente da Câmara de Vereadores, Lukas Paiva, da deputada estadual Ângela Sousa (PSD), do vice-prefeito, entre outros servidores municipais.

A razão para Nazal assumir é a necessidade de viagem do prefeito Mário Alexandre pelo período de 12 dias. O prefeito viaja nessa quinta-feira (26) e retorna no próximo dia 6 de novembro, período em que vai representar o município no Festival Internacional do Chocolate.

Para ver o termo de transmissão completo, acesse aqui.

PREFEITURA DE ILHÉUS ADERE A PARALISAÇÃO ESTADUAL

Prefeitura de Ilhéus não abre nessa quinta (26).
Prefeitura de Ilhéus não abre nessa quinta (26).

Nesta quinta-feira (26), a Prefeitura de Ilhéus aderiu ao Movimento Pró-Município que acontece em toda a Bahia. O objetivo da mobilização é chamar a atenção de pautas prioritárias e da crise que assola os municípios do Estado. Mais de 300 prefeitos já confirmaram presença no ato em Salvador.

Por conta da mobilização, as prefeituras fecharão as portas. Em Ilhéus, não vai haver expediente, assim como na maioria das cidades do interior.

A concentração acontece às 8h, na sede da UPB, com marcha, às 8h30, em direção a Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (Alba) – trajeto: 3ª Avenida, 5ª Avenida e 1º Avenida. No Plenário da Alba, às 9h30, acontece a sessão especial para discutir demandas dos municípios baianos. A programação continua no período da tarde, com retorno previsto para 13h30, para o Diálogo Municipalista com a Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Às 15h, acontece o ato de entrega da Pauta Prioritária aos Senadores e Deputados Federais da Bahia. A última pauta da tarde acontece às 16h, com o tema “Modernização da Gestão Pública: Consórcios e Ferramentas para Soluções Tecnológicas”. Os facilitadores são Edinando Luiz Brustolin, Advogado e Consultor da Federação Catarinense de Municípios de Santa Catarina (FECAM), e Gilsoni Lunardi Albino, Diretor Executivo do Consórcio CIGA-SC.

Veja as pautas de interesse dos municípios

Edição de Medida Provisória para garantir o Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM), no aporte de R$ 4 bilhões, a fim de possibilitar que as administrações municipais fechem as contas do ano de 2017;

Garantia da revogação do gravíssimo corte de quase 100% no orçamento do Sistema Único da Assistência Social – SUAS, para 2018, que comprometerá a manutenção de serviços importantes como CREAS, CRAS, Bolsa Família, etc.;

Repasse imediato dos Royalties do Petróleo pelo Governo do Estado para os municípios baianos;

Reajuste dos repasses dos Programas Federais e Estaduais;

Retirada das despesas dos Programas Federais do cômputo dos gastos com pessoal;

Revisão do Pacto Federativo – Ínfima projeção de aumento do Fundo de Participação dos Municípios – FPM para o ano de 2018, tão somente no importe de 3.95%;

Agilidade na aprovação de Propostas de Emendas e Projetos de Lei em tramitação na Câmara dos Deputados e Senado Federal que podem modificar positivamente a realidade enfrentada pelos municípios.

FAZENDÁRIOS REALIZAM PARALISAÇÃO DE 24 HORAS

Servidores paralisam por 24 horas.
Servidores discutem indicativo de greve.

Hoje (26), os fazendários vão paralisar as atividades em todo o Estado da Bahia. A categoria realiza às 9 horas um ato público e assembleia em frente ao Prédio-Sede da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz), em Salvador. O objetivo da mobilização é discutir o indicativo de greve.

Os servidores da Fazenda do Estado realizam paralisações regionais desde o começo desse mês de outubro. O intuito é pressionar a Secretaria da Fazenda a negociar a pauta de reivindicações. Segundo o Sindsefaz, o documento foi protocolado em fevereiro de 2015 e passados 32 meses, fora o tempo já determinado pela lei, e nem um único ponto foi atendido ou negociado.

Segundo o sindicalista, Cláudio Meirelles, falta vontade política do governo e da Sefaz para abrir as negociações efetivas. “O governo quer que trabalhadores que vivem apenas de seu salário suportem uma perda salarial de 25% dos seus vencimentos, se contentando apenas com a percepção do salário em dia e isso não é possível”, pontua.

Para mais informações, acesse aqui.