CACAU DO SUL DA BAHIA GANHA SELO DE ORIGEM

A Associação Cacau Sul da Bahia solicitou o Selo de Origem ao INPI.

Nessa terça-feira (30), o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) publicou a Indicação Geográfica (IG) do sul da Bahia no que se refere à produção da amêndoa de cacau.

Com a IG, a região passa a contar com o Selo de Origem, que permite aos produtores valorizarem o trabalho desenvolvido, assim como a produção de cacau e chocolate.

O secretário executivo da Associação Cacau Sul da Bahia, Cristiano Santana, destacou a importância do selo que reconhece a tradição do cacau da região. “É uma narrativa que fala de desenvolvimento regional e econômico através da agregação de valor ao produto amêndoa de cacau da qualidade e da origem”.

Santana também ressaltou a necessidade de melhorar os serviços. “Essa publicação marca o fim de uma etapa e o início de outra que é trabalhar, dentre outras coisas, a qualidade, o marketing e a comunicação em cima da região e seu produto”.

O secretário da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (Secti), Vivaldo Mendonça, comemorou a conquista do selo. “É o reconhecimento que o sul da Bahia possui características diferenciadas e que nos colocam num patamar elevado para comercialização de nossos produtos”.

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) concede o Selo de Origem a lugares que são conhecidos como tradicionais produtores de determinado produto ou serviço ou cujas características da peça são únicas.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *