PRESÍDIO QUE RECEBEU PRESOS DE ILHÉUS ESTÁ SUPERLOTADO, DENUNCIA MP

MP: mesmo superlotado, presídio de Barreiras recebeu mais 91detentos transferidos de Ilhéus.

Na segunda-feira (14), a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia transferiu 91 detentos do presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus, para o presídio de Barreiras, cidade do oeste baiano.

No mesmo dia, o Ministério Público do Estado da Bahia solicitou à Justiça a interdição do presídio de Barreiras, com o objetivo de evitar que os presos transferidos de Ilhéus fossem para unidade.

De acordo com o MP, o presídio de Barreiras já está superlotado, pois abriga 432 presos, mas tem capacidade para acolher 384. Com a chegada dos detentos de Ilhéus, a superlotação chegará a 139 homens acima do limite da unidade.

A promotora de Justiça Rita de Cássia Pires assina a ação civil pública que trata da transferência dos presos. Entre outros pontos, Pires enfatizou o prejuízo ao direito de receber visita dos presos, pois a distância entre Barreiras e Ilhéus passa de novecentos quilômetros, o que exige uma viagem de aproximadamente 15 horas. “Eles vão ficar distantes das famílias, isso interfere no processo de ressocialização”, explicou a promotora ao G1.

TJ-BA ANULA LICITAÇÃO DO NOVO FÓRUM DE ILHÉUS

Terreno doado pelo município para a construção do novo fórum.

No último dia 7, o Núcleo de Licitação do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) anulou a licitação por meio da qual contrataria a empresa responsável pela construção do novo fórum da Comarca de Ilhéus.

Assinada pelo presidente da corte, o desembargador Gesivaldo Britto, a decisão se baseou num parecer emitido pela Consultoria Jurídica da Presidência do Tribunal.

Orçado em dezoito milhões de reais, o projeto foi alvo de protestos do Movimento Área Verde Sim, que é contra a construção do fórum no terreno que foi doado pela prefeitura ao tribunal. No entanto, até o momento, não há informações que relacionem a anulação do processo licitatório com o posicionamento de parte desse grupo.

O município doou o terreno sob determinadas condições. Por exemplo: caso o espaço não seja destinado ao fim original – a construção do novo fórum, a doação será anulada.

Segundo o site O Tabuleiro, a anulação do processo licitatório significa que o tribunal desistiu de construir o novo fórum na zona sul de Ilhéus. No entanto, conforme informações obtidas pelo Blog do Gusmão (que ainda precisam ser confirmadas por outras fontes), o problema na licitação não implica necessariamente na desistência da construção do prédio no terreno doado à corte.

Nossa reportagem está buscando informações mais aprofundadas sobre o assunto.

Com informações do site O Tabuleiro.

SINDPOC: VIOLÊNCIA NA BAHIA É REFLEXO DO “SUCATEAMENTO” DA POLÍCIA CIVIL

Madeira escora parede da Delegacia de Camacan. Imagem: Sindpoc.

Os números da violência na Bahia são os de um território em guerra. Foram 6.097 assassinatos só em 2016, conforme o Datasus, banco de dados do Ministério da Saúde. A carnificina garantiu ao estado o inglório título de líder em homicídios no Brasil.

Inserida nessa realidade, a Polícia Civil é responsável pela investigação da maior parte desses crimes, já que as investigações atribuídas à Polícia Federal ocorrem em quantidade muito inferior, por causa da especificidade da esfera de atuação da PF.

É o trabalho da Polícia Civil que abre caminho para a descoberta dos elementos centrais de um crime, como a autoria, a motivação e os rastros deixados pelo criminoso. A qualidade das investigações interfere nas condições de ação do Ministério Público, órgão responsável pela acusação criminal nos casos dos crimes contra a vida, por exemplo.

Eustacio Lopes.

Na opinião dos dirigentes do Sindicato dos Policiais Civis da Bahia, o Sindpoc, os índices de violência do estado são reflexos dos erros da gestão da política de segurança pública. “Na Bahia, a impunidade impera. A cada cem homicídios, apenas oito são elucidados”, exemplificou Eustacio Lopes, vice-presidente do sindicato, com quem conversamos hoje (16), por telefone.

Quando atendeu o Blog do Gusmão, Lopes estava em Camacan, onde constatou problemas na sede da delegacia da cidade. Ontem (15), o sindicato publicou uma foto e um texto sobre as condições da unidade, que aparece na imagem com uma madeira escorando sua fachada. No mesmo dia, Eustacio enviou ofício à prefeitura informando a paralisação dos serviços dos policiais, já que o imóvel “apresenta risco de desabamento”. O documento solicita que o município ceda um espaço para o desempenho do trabalho da Polícia Civil na cidade.

De acordo com Eustacio Lopes, a situação de Camacan é a mesma dos municípios de Itacaré, Barro Preto, Ubaitaba, Cardial da Silva e outras cidades baianas. Nesses lugares, as prefeituras assumiram a responsabilidade do Governo do Estado para dar as mínimas condições de trabalho aos policiais. “O que temos hoje é uma Polícia Civil cartorária. Os policiais ficam só registrando ocorrência e tomando conta dos prédios. Assim não tem investigação nem elucidação [dos crimes]. Essa é a realidade da Bahia”, disse o delegado sindical.

Ainda segundo Eustácio, os delegados e demais servidores da Polícia Civil têm a 24ª menor média salarial do país. Para ele, esse é um indicador da desvalorização da categoria. Assim como os demais funcionários estaduais, os policiais civis não receberam reposição salarial nos últimos dois anos.

Além disso, de acordo com o Sindpoc, há um déficit de cinco mil policiais civis na Bahia. O governo fez um concurso para contratar mais mil servidores para a corporação. No entanto, outros dois mil funcionários já estão prontos para a aposentadoria. 

Marcos Maurício, presidente do Sindpoc.

O blog também conversou hoje por telefone com Marcos Maurício, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis da Bahia. Perguntamos se ele concorda com Eustacio, para quem o governo estadual promove, deliberadamente, uma “política de sucateamento” da Polícia Civil. Respondeu que sim.

Em seguida, a nosso pedido, informou que o orçamento anual da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA) beira a cifra de quatro bilhões e quatrocentos milhões de reais. Por outro lado, na sua opinião, “os resultados são ínfimos. É um modelo equivocado de gestão. E isso reflete nessa falta de segurança”.

“Quais seriam os principais erros do modelo atual?”, perguntamos. “Primeiro, a centralização da investigação criminal e da inteligência apenas num órgão, a Superintendência de Inteligência. A informação fica presa, não é universalizada e não há um controle sobre ela. Segundo, a falta de estrutura. Terceiro, a precariedade da capacitação e a falta de harmonização dos trabalhos de investigação criminal dentro da Polícia Civil”, respondeu.

Pedimos que o presidente do Sindpoc nos desse um exemplo do que significa a falta de harmonização no trabalho da polícia. “O investigador, o delegado e os peritos agem como se fossem ilhas, cada um fica num cantinho. Não tem comunicação. As atribuições de cada cargo não se ligam, não se harmonizam. Isso gera fragilidade na investigação. Nós temos dito isso ao Governo do Estado”, explicou. E qual tem sido a resposta do governo? “Nenhuma”.

 

CONFIRA AS 39 OPORTUNIDADES DE TRABALHO DO SINEBAHIA ITABUNA

Confira abaixo as oportunidades de emprego do Sinebahia Itabuna. As vagas ficarão disponíveis nessa quinta-feira (17).

A agência funciona no Shopping Jequitibá. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

AUXILIAR ADMINISTRATIVO (PCD)

Vaga exclusiva para Pessoas Com deficiência

Ensino Médio Completo

Não exige experiência

2 VAGAS

AGENTE DE DISCIPLINA (PCD)

Vaga exclusiva para Pessoas Com deficiência

Ensino Médio Completo

Não exige experiência

1 VAGA

AUXILIAR DE LIMPEZA (PCD)

Vaga exclusiva para Pessoas Com deficiência

Ensino Médio Completo

Não exige experiência

1 VAGA

(mais…)

SINEBAHIA ILHÉUS OFERECE 15 VAGAS DE EMPREGO NESSA QUINTA-FEIRA

Confira abaixo as vagas de emprego disponíveis nessa quinta-feira (17) na agência do SineBahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9.

Muitos candidatos se antecipam e preenchem as vagas por meio do site Mais Emprego.

Por esse motivo, acontece do pretendente ir até o SAC e não encontrar a oportunidade anunciada pelo Blog do Gusmão.

Recomendamos aos candidatos que se cadastrem no site quando forem a uma agência do SineBahia.

AUXILIAR DE COZINHA

Ensino Médio completo

Experiência em carteira

Residir zona norte

01 VAGA

MONTADOR DE ANDAIMES

Ensino Fundamental completo

Experiência mínima de 6 meses na função com registro em Carteira de Trabalho

03 VAGAS

MECÂNICO DE MANUTENÇÃO

Ensino Fundamental incompleto

Experiência com solda elétrica, manutenção de bombas elétricas e motores de auto

Disponibilidade para residir em Una ou Canavieiras

01 VAGA

(mais…)

MORRE EMPRESÁRIO HANS SCHAEPPI, DO CHOCOLATE CASEIRO ILHÉUS

 

Hans Schaeppi: paixão pelo jornalismo e literatura. Imagem: Daniel Thame.

Do Pimenta.

O empresário Hans Schaeppi faleceu aos 90 anos de idade, às 4h desta quarta-feira (16), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Rafael, em Salvador. As causas da morte não foram informadas, mas o empresário enfrentava câncer de pele há vários anos.

Hans Schaeppi fundou, em outubro de 1985, a Chocolate Caseiro Ilhéus, fábrica que se tornou famosa mundialmente pela produção de chocolates de origem e que levavam nomes de personagens de romances do escritor grapiúna Jorge Amado. Era presença cativa em festivais de chocolate, como o ilheense.

Ele também era proprietário do Ilhéus Praia Hotel, inaugurado também na década de 80, e do Pontal Praia Hotel, ambos no município sul-baiano.

O corpo do empresário será enterrado no Cemitério Campo Santo, em Salvador, nesta quinta-feira (17), às 11 horas.

A morte de Hans Schaeppi foi lamentada pelos ilheenses. O presidente da Câmara de Dirigentes de Ilhéus (CDL Ilhéus), Clóvis Júnior, emitiu nota na qual confirmou que a homenagem do Troféu CDL deste ano.

Obra de Schaeppi lançada pela Via Literarum.

DUAS PAIXÕES: LITERATURA E JORNALISMO

Hans nasceu em 1927, em Salvador, mas logo cedo foi levado para Ilhéus, no sul da Bahia. Formou-se em Engenharia Civil em 1951 pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Depois, tornou-se superintendente de Obras da Odebrecht e presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado da Bahia (Sinduscon), além de diretor da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) e diretor de Obras Públicas da Prefeitura de Salvador.

Uma das suas paixões era o jornalismo. Escreveu para jornais como A Tarde, Jornal da Bahia, Gazeta do Turismo e Agora, onde mantinha coluna semanal. Também era compositor (adorava MPB) e artista plástico.

No ano em que fundou a fábrica Chocolate Caseiros Ilhéus, recebeu o título de Cidadão Ilheense. Já em 2005, passou a ocupar a cadeira 3 da Academia de Letras de Ilhéus (ALI). Escreveu O velho Adolpho – A história de uma tocaia, pela Via Literarum. Em 2010, recebeu a Comenda do Mérito de São Jorge dos Ilhéus. Atualizado às 11h02min, com a colaboração do jornalista Daniel Thame.

ZONA SUL DE ILHÉUS VAI FICAR SEM ÁGUA NESSA SEXTA-FEIRA

A Embasa vai dar continuidade ao serviço de limpeza preventiva dos seus reservatórios de água. A próxima manutenção está marcada para essa sexta-feira (18) e vai exigir a suspensão do abastecimento dos bairros da zona sul de Ilhéus e de outros locais atendidos pela Estação de Tratamento de Água (ETA) Pontal.

Os locais que vão ser afetados são: Barreira, Ceplus, Couto, Cururupe, Hernane Sá I e II, Ilhéus II, Jardim Atlântico, Loteamento São Caetano, Mar à Vista, Mar de Ilhéus I, Nossa Senhora das Vitórias, Nelson Costa, parte da Avenida Princesa Isabel, trecho da BR-415, Pérola do Mar, Pontal, Parque Olivença, Praia Dourada, Rodovia Ilhéus-Olivença, Santo Antônio de Pádua, São João, Sapetinga e Sol e Mar I e II.

Na sexta, conforme a Embasa, os trabalhos vão começar às 8 horas, com perspectiva de retomada gradual do abastecimento de água a partir das 21h do mesmo dia.

RUI COSTA GARANTE DUPLICAÇÃO DA “ILHÉUS-ITABUNA”

O governador Rui Costa.

Na noite dessa terça-feira (15), durante o programa #PapoCorreria, o governador Rui Costa (PT) reafirmou o compromisso de tirar a obra de duplicação da BR-451 do papel.

A empreitada vai beneficiar diversas cidades do Sul da Bahia, com melhores condições de tráfego entre os maiores municípios da região, Ilhéus e Itabuna.

Segundo Rui, o início da obra depende de um entendimento entre o Tribunal de Contas da União e o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes-DNIT. “A obra está licitada, contratada e com projeto pronto  e o TCU e o DNIT precisam superar os entraves burocráticos, porque se trata de uma obra federal”.

“Reafirmo aqui o meu compromisso com Ilhéus, com Itabuna e com toda região. Vamos realizar a duplicação da rodovia, porque quando dou minha palavra é pra fazer, mesmo que seja necessário colocar recursos no Estado, como temos feito em outras obras importantes na Bahia”, declarou o petista.

Hoje (16), em Brasília, o governador da Bahia vai se reunir com o ministro dos Transportes, Valter Casimiro, com o objetivo de agilizar o início do trabalho na rodovia Ilhéus-Itabuna. A cargo da empresa OAS, a obra está orçada em cento e cinco milhões de reais.