APROVADA HOJE, GREVE DOS RODOVIÁRIOS DE ILHÉUS NÃO TEM DATA PARA COMEÇAR

Categoria não vê sentido em iniciar greve durante crise de desabastecimento

Imagem de arquivo.

Em duas votações realizadas hoje (28), uma de manhã e outra à tarde, os rodoviários de Ilhéus decidiram aprovar uma greve para reivindicar reajuste para os seus salários e vale-alimentação – leia mais sobre as reivindicações aqui. A paralisação dos ônibus, no entanto, não tem uma data prevista. É o que explica o presidente do sindicato da categoria (Sindrod), Gustavo Santana, com quem o Blog do Gusmão conversou por telefone no início da noite desta segunda-feira.

Segundo Gustavo, além do prazo legal de 72 horas após a votação que definiu a greve, o início do movimento paredista vai depender da volta da circulação da frota completa dos ônibus de Ilhéus. Atualmente, por causa do impacto dos atos dos caminhoneiros no município, o transporte coletivo opera com 70% da sua capacidade. Nesse contexto, conforme o líder sindical, não faz sentido iniciar uma paralisação.

A ideia dos rodoviários é deixar os usuários do serviço e as empresas do setor de sobreaviso. Além disso, casos as concessionárias aceitem as demandas dos motoristas e cobradores, a greve será cancelada.

SINEBAHIA ITABUNA OFERECE 19 VAGAS DE EMPREGO DE TODOS OS NÍVEIS

Confira abaixo as oportunidades de emprego do Sinebahia Itabuna. As vagas ficarão disponíveis nessa terça-feira (29).

A agência funciona no Shopping Jequitibá. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade

AUXILIAR ADMINISTRATIVO (PCD)

Vaga exclusiva para Pessoas Com deficiência

Ensino Médio Completo

Não exige experiência

2 VAGAS

AGENTE DE DISCIPLINA (PCD)

Vaga exclusiva para Pessoas Com deficiência

Ensino Médio Completo

Não exige experiência

1 VAGA

AUXILIAR DE LIMPEZA (PCD)

Vaga exclusiva para Pessoas Com deficiência

Ensino Médio Completo

Não exige experiência

1 VAGA

(mais…)

COM VALOR DE ALUGUEL, GOVERNO MARÃO PODERIA COMPRAR DUAS AMBULÂNCIAS, DIZ JORNAL

Segundo a coluna Malha Fria, as duas ambulâncias custariam 20 mil reais a menos do que o aluguel dos veículos por sete meses. Imagem: A Região.

A coluna Malha Fria, do jornal A Região, publicou questionamento sobre a licitação por meio da qual a Secretaria de Saúde de Ilhéus pretende pagar R$ 278.240,00 pelo aluguel de duas ambulâncias (uma com UTI móvel e outra básica) por sete meses.

O jornal questiona o “sentido” do negócio, já que, segundo levantamento, “uma ambulância Mercedes Benz Sprinter Uti Completa 2019 custa R$ 139 mil” e “a básica sai por R$ 119 mil”. Os dois preços somam R$ 258 mil, 20 mil reais menos do que o valor do aluguel por sete meses.

O jornal lembra ainda que a empresa vencedora do processo licitatório (RL Nascimento Segundo ME) pertence ao ex-vereador Roland Lavigne, aliado do prefeito Marão (Mário Alexandre – PSD).

ITABUNA: CAMINHONEIROS MANTÊM PROTESTO NA BR-101

Manifestantes rejeitam proposta que reduz preço do diesel em 46 centavos

Faixa de protesto chama preço do diesel de “assalto”. Imagem ilustrativa.

Na noite de ontem (27), o presidente Michel Temer (MDB) anunciou que o preço do diesel vai cair 46 centavos nas refinarias. O valor da redução é a soma do PIS/Cofins e da CIDE, tributos que compõem o custo final desse combustível para o consumidor. A medida vai valer por sessenta dias. Depois disso, o diesel só será reajustado a cada 30 dias.

O emedebista também garantiu que vai editar medidas provisórias para: instituir uma tabela de preço mínimo do frete, isentar do pedágio o eixo suspenso dos caminhões e garantir 30% dos fretes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para os caminhoneiros autônomos. 

Quatro associações representantes dos caminhoneiros aceitaram a proposta, no entanto, parte da categoria a rejeitou. É o caso, por exemplo, dos motoristas de caminhão que mantêm o protesto na entrada de Itabuna pela BR-101. A pista está livre para o trânsito de veículos menores e ônibus, mas os caminhões não passam.

Entrevistado hoje pelo repórter Tony Café, do Jornal do Meio Dia (Gabriela FM), um caminhoneiro apresentado apenas como Vinícius informou que os trabalhadores mobilizados em Itabuna não aceitaram a nova proposta do governo Temer. “A gente quer um real [a menos no preço do diesel] na bomba”, disse.

Segundo Vinícius, o protesto em Itabuna não tem data para terminar. No entanto, o manifestante destacou que os caminhões que transportam remédios e insumos necessários para o tratamento de pessoas e o funcionamento de unidades de saúde não são impedidos de seguir viagem, ao contrário do que, segundo ele, tem sido dito por parte da imprensa.

RODOVIÁRIOS DE ILHÉUS APROVAM GREVE EM PRIMEIRA VOTAÇÃO

Imagem da mobilização da categoria em 2016.

Na tarde desta segunda-feira (28), em conversa por telefone com o Blog do Gusmão, o presidente do Sindrod, Gustavo Santana, informou que os motoristas e cobradores do transporte coletivo de Ilhéus aprovaram a realização de uma greve, em primeira votação. Para avançar, a medida deverá ser aprovada também na segunda votação marcada para hoje à tarde.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Ilhéus (Sindrod), a Associação das Empresas de Transporte Coletivo de Ilhéus (Atranspi) oferece reajuste de 2.50% para os salários e o vale-alimentação dos trabalhadores.

Segundo Santana, a categoria rejeitou a proposta na primeira votação, porque exige mais 3% para os salários, além do aumento do vale-alimentação de R$ 313,72 para R$ 400. Atualmente, o salário de motorista é de R$ 1.595,60, e o de cobrador, R$ 983,85.

Gustavo Santana explicou ao blog que, se a greve for aprovada na segunda votação, os rodoviários não vão paralisar os ônibus imediatamente. O início do movimento paredista deve respeitar o prazo de 72 horas após o anúncio da aprovação.

A categoria também vai considerar o andamento da greve dos caminhoneiros, que chegou ao seu oitavo dia hoje, para definir os rumos da mobilização em Ilhéus. Devido ao desabastecimento dos combustíveis, a frota de ônibus em circulação no município foi reduzida em 30%. Caso a redução persista, os rodoviários não descartam a possibilidade de adiar o início da greve. 

Por fim, Gustavo Santana informou que os trabalhadores estão dispostos a cancelar a greve caso suas reivindicações sejam atendidas a tempo.

Atualizado às 20h50min.

Os rodoviários aprovaram a greve em segunda votação, mas não definiram data para seu início – veja aqui.

FUNCIONÁRIOS DA UPA DE ITABUNA INICIAM GREVE

Trabalhadores reivindicam pagamento dos salários do mês de abril

A paralisação é por tempo indeterminado. Imagem: Sintesi.

Na manhã desta segunda-feira (28), os profissionais que trabalham na unidade de pronto-atendimento (UPA) de Itabuna iniciaram uma greve, porque ainda não receberam os salários de abril. Eles são empregados do Instituto Bom Jesus, que assumiu a gestão terceirizada da unidade.

A paralisação é por tempo indeterminado. Conforme o Sintesi (Sindicato dos Trabalhadores de Saúde) e o Sindae (Sindicato dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem), o Instituto Bom Jesus alega que não recebeu da Secretaria de Saúde de Itabuna o pagamento dos serviços prestados no mês de abril, por isso ainda não pôde quitar os vencimentos dos trabalhadores.

STF: OBRIGAR CONTRATAÇÃO DE EMPACOTADORES FERE A LIVRE INICIATIVA

Projeto de lei apresentado em Ilhéus contraria decisão toma pelo STF em 2017.

Informamos que o projeto de lei 005/2018 está na pauta dessa terça-feira (30) da Câmara de Vereadores de Ilhéus. Ele propõe que os supermercados e hipermercados que atuam no município sejam obrigados a contratar empacotadores – veja aqui.

Depois que publicamos a notícia, um visitante do blog nos alertou sobre a inconstitucionalidade do projeto de lei, conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal.

Em breve pesquisa sobre a jurisprudência da corte, encontramos uma decisão de 1º de agosto de 2017, quando a maioria dos ministros julgou inconstitucional uma lei que exigia a presença de empacotadores nos supermercados do estado do Rio de Janeiro.

Para o STF, esse tipo de intervenção do Estado na composição de uma atividade empresarial fere o princípio da livre iniciativa, que está previsto no artigo 1º da Constituição Federal.

PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS FLORES

Por Julio Cesar de Sá da Rocha.

Nasci 22:10h do dia 13 de dezembro de 1968. No dia anterior era decretado o AI-5, o mais duro golpe do regime civil-militar. “O Ato Institucional nº 5, AI-5, baixado em 13 de dezembro de 1968, durante o governo do general Costa e Silva, foi a expressão mais acabada da ditadura civil-militar brasileira”.

Para afirmar de forma categórica, não esquecemos o que aconteceu, a tortura, os assassinatos, a quebra institucional, o desrespeito a direitos civis e políticos. Tenho resistência histórica a arbitrariedade e mandonismo.

A Comissão Nacional da Verdade revelou a história e suas graves nuances sob o argumento e justificativa de ordem e progresso. Portanto, nosso maior desafio é manter, aprofundar e radicalizar a democracia brasileira. Papel de forças armadas é cumprir a Constituição. 

E o momento é propício, em plena paralisação da categoria dos caminhoneiros há quem clame por intervenção militar. Esquecem das recentes revelações de documentos da CIA sobre o Governo Geisel em plena fase da Abertura democrática e seletividade do aparato estatal na execução de oponentes do Regime.

Como professor de história do direito não posso deixar de dizer aos mais jovens que “a construção de caminhos para a sociedade brasileira passa em não esquecermos o que aconteceu, afirmar a relevância do direito constitucional à memória e verdade. Por fim, é preciso alimentar sonhos e utopias  pra não dizer que não falei das flores”.

Julio Cesar de Sa da Rocha é professor da Faculdade de Direito da UFBA e diretor da FDUFBA  (2017-2021).

PROJETO DE LEI QUER IMPOR PRESENÇA DE EMPACOTADORES NOS SUPERMERCADOS DE ILHÉUS

O Projeto de lei 005/2018 está na pauta dessa terça-feira (30) da Câmara de Vereadores de Ilhéus. O texto propõe que os supermercados e hipermercados que atuam no município devem ser obrigados a contratar “empacotadores”.

Caso a proposta seja aprovada, a presença desses funcionários vai ser obrigatória durante todo o horário de funcionamento dos pontos comerciais.

O vereador Aldemir Almeida (Progressistas – antigo PP) é o autor do projeto de lei. Segundo o edil, os estabelecimentos que não têm empacotadores sobrecarregam os funcionários dos caixas, que já exercem atividade estressante.

Para ele, a ausência da função de empacotador serve apenas ao interesse de aumento do lucro das empresas, em detrimento das condições de trabalho dos funcionários sobrecarregados.

O parlamentar também argumenta que a presença dos empacotadores otimiza a dinâmica de atendimento, o que beneficia os consumidores com a redução do tempo de espera na fila do caixa.

Atualizado às 11h15min.

O Supremo Tribunal Federal derrubou no ano passado uma lei do estado do Rio de Janeiro que exigia a presença de empacotadores em estabelecimentos. Para o STF, a regra viola o princípio constitucional da livre iniciativa – veja aqui.