TRIBUTO AO ESTADISTA WALDIR PIRES

Waldir ao lado de Napoleão
Waldir Pires ao lado do saudoso Napoleão Marques durante um comício realizado em Ilhéus, em 1982. Nesse ano, Waldir foi candidato ao senado federal e perdeu as eleições para Luiz Viana Filho. Nesta imagem do arquivo pessoal de Francisco Silva (filho caçula de Napoleão Marques) aparece um cartaz de Jabes Ribeiro, candidato a Prefeito de Ilhéus em 1982, ano de sua primeira vitória.

Esse artigo foi publicado no dia 19 de fevereiro de 2015.

Em homenagem ao grande Waldir Pires, que faleceu nessa sexta-feira, 22 de junho de 2018, decidimos publicá-lo novamente. 

Por José Henrique Abobreira

Abobreira.
Abobreira.

Conheci pessoalmente o Professor Waldir Pires logo após a decretação da anistia política com o retorno dos exilados ao país, em 1979. Por intermédio de Jabes Ribeiro, fora levado a proferir uma palestra para os estudantes da FESPI, hoje UESC. Saí impressionado com a exposição do professor a respeito da conjuntura e sua análise da estratégia para travar o enfrentamento democrático contras as forças do atraso e das trevas ditatoriais, na Bahia representadas pelo carlismo vivo, atuante e malvado.  Fui conhecê-lo como tribuno ímpar, o maior que conheço até hoje, meses depois, num comício organizado por Carlinhos Pereira, amigo e militante esquerdista do Mr8, na associação 19 de março em Ilhéus, evento em favor da convocação de uma Assembléia Nacional Constituinte, que contou com a participação das estrelas da oposição encasteladas no velho MDB das lutas populares e democráticas do Brasil. Participaram Waldir Pires, Miguel Arraes e Jorge Hage. Chico Pinto não pode participar, o MDB de Ilhéus avaliava que tiraria votos de Jorge Viana, então deputado federal, na sua base.

Lá pela meia noite, terminado o ato, me dirigi para casa a pé. Já tinha ultrapassado o horário de funcionamento do transporte público, e não percebi a longa distância que percorri, da Avenida Itabuna ao Pontal, matutando o que tinha ouvido dos líderes democráticos. Fiquei impressionado com o discurso de Waldir Pires e ao chegar em casa perdi o sono com as palavras dele martelando nos meus ouvidos. Sim, era preciso reorganizar a Nação Brasileira sob outros moldes políticos, encerrando aquele ciclo ditatorial vigente há vinte anos. Era preciso botar o povo na rua reivindicando uma Assembléia Constituinte e as eleições diretas para presidente da República. E assim tomei Waldir Pires como o meu guia político e decidi mergulhar de cabeça na militância político-partidária com a convicção, baseada no exemplo de Waldir, de que as mudanças só ocorrerão se todos derem um pouco de colaboração na vida pública e na luta política de nossa cidade, do nosso estado e do Brasil.

A campanha de 1986 ao governo do estado da Bahia com Waldir encabeçando a chapa das oposições fora uma campanha cívica e eleitoral memorável. As multidões paravam a comitiva do candidato a governador em todos os rincões do estado. Queriam ouvir uma palavra, uma mensagem de esperança por tempos melhores. No que pude, acompanhei a maioria dos comícios aqui na região. Em Itabuna vi o dia amanhecer na Praça Adami aguardando os principais oradores.  Waldir e Ulysses Guimarães falaram para uma multidão. Em Ilhéus e toda a região não foi diferente, as pessoas choravam de emoção com a fala do DoutorWaldir lembrando as atrocidades praticadas pelo “carlismo” na Bahia.

(mais…)

PERTURBADORES ENDÓCRINOS PODEM PREJUDICAR O DESENVOLVIMENTO CEREBRAL DOS FETOS

Ilustração: Sebastian Kaulitzki / Shutterstock.com.

O professor José Eli da Veiga, do Instituto de Energia e Ambiente da USP, alerta para o que ele considera “assustador”: os perturbadores endócrinos, que alteram a eficácia dos hormônios e a produção endógena dos mesmos. Esses compostos químicos podem ser encontrados em alimentos industrializados, cosméticos, produtos de higiene, plásticos, colchões, materiais de construção e praguicidas domésticos. “Tudo isso é vendido livremente, sem qualquer tipo de cuidado ou informação, ao contrário do que acontece com remédios e agrotóxicos, que necessitam de receita e prescrições”, adverte.

No Brasil, de acordo com Eli da Veiga, quase não se fala sobre o assunto. Desde 2009 a Sociedade Internacional de Endocrinologia vem advertindo sobre o tema e publicou, naquele ano, um documento com 50 páginas sobre todos os perigos enfrentados pelo uso de tais produtos e cita a necessidade de mais atenção de parte das autoridades da saúde. Um dos aspectos mais assustadores, segundo o colunista, é em relação aos efeitos que os perturbadores podem causar no desenvolvimento cerebral de um feto, quando a mulher grávida estiver exposta a esse tipo de poluente. Eli da Veiga cita a publicação de um artigo no periódico Endocrine Connections, um trabalho de três pesquisadores de instituições francesas que se refere ao problema do desenvolvimento cerebral quando a tireoide é atingida por um perturbador endócrino. “É apresentada uma revisão atualizada de 433 trabalhos científicos sobre o assunto”, lembra o professor.

No áudio abaixo, da Rádio USP, José Eli da Veiga dá mais explicações sobre o assunto.

Com informações do Jornal da USP.

MEGA-SENA ACUMULADA PODE PAGAR R$ 38 MILHÕES HOJE

A Mega-Sena está acumulada e pode pagar R$ 38 milhões ao apostador que acertar as seis dezenas, no sorteio deste sábado (23), O concurso 2.052 será sorteado a partir das 20h (horário de Brasília) em Campina Grande (PB).

Caso apenas um ganhador leve o prêmio da Mega-Sena e aplique todo o valor numa conta poupança, receberá aproximadamente R$ 141 mil em rendimentos mensais. Ou, se preferir, o ganhador pode adquirir 120 carros de luxo, a R$ 150 mil cada, além de 10 apartamentos de R$ 2 milhões.

A CULPA É DESSE CARA!

Por Mohammad Jamal.

A culpa é desse cara! Epicuro imaginou o sistema filosófico que prega a procura dos prazeres moderados para atingir um estado de tranquilidade e de libertação do medo. Seu pensamento filosófico afirma que o sentido da vida é o prazer, que por sua vez seria o objetivo imediato de cada ação humana. Mas por aqui estão levando tudo muito a sério. Menos, menos por favor. 

Culpa do Rohipnol genérico. A verdade quando dita sem eufemismos, costuma atingir os conformistas; os preguiçosos; aqueles que ainda não se aperceberam que seus sobrenomes foram, na atualidade, solenemente substituídos por uma simples sequência de onze números. Essa verdade também incomoda aqueles que mamam nos úberes fartos dos órgãos públicos, a exemplo da Prefeitura e Câmara, como atributados “líderes do povo”, a despeito da degradação da cidade. Uma piada!

Martinho Lutero com ajudantes de pedreiros. Aí vem os reformistas de “araque” com suas tardias demonstrações de coragem e oportunismo, induzir o estímulo cívico alheio! Claro, se calados, eles seriam menos ridículos em seus proselitismos e retórica barata. Nós, os insurrectos, somos apenas pragmáticos. É racional reconhecer a derrota do SER pelo TER imoral que predomina em todas as representações político-administrativas, com raríssimas exceções, nessa colônia exaurida por demagogos oportunistas alçados como gestores e/ou legisladores em Ilhéus. Isso é fato para nós. Dizer o que a mais?

O teu passado te condena. A antologia política e a casuística resultante constroem os históricos incontestáveis das “práticas” comezinhas, perpetradas sistemática e cinicamente como metodologia do racionalismo programático dos nossos sucessivos políticos citadinos diga-se, trágicos devastadores de esperanças.  A locupletação, as vantagens do poder, a usurpação dos direitos e a malversação dos recursos públicos em benefício próprio ou de grupos em detrimento e dilapidação da nossa colônia, indiferentes ao empobrecimento e à miséria como produto final para maioria da população de carentes. Frases de ordem tais como: “Insurreição, renovação, recuperação, esse é diferente, vamos à luta, vamos tirá-los dai“ soam-nos prosaicas, tolas, utópicas; porquanto inconsistentes e vazias de sentido prático exequível ou minimamente construtivista.

(mais…)