GOVERNO MARÃO REPRODUZ VELHA PRÁTICA DO JABISMO

O prefeito Mário Alexandre e o ex-prefeito Jabes Ribeiro, durante encontro ocorrido em 2016. Imagem: Secom-Ilhéus.

O ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) é adepto da máxima maquiavélica segundo a qual um governante deve se fazer respeitar pelo amor ou pelo medo dos seus súditos. Por isso, sempre que programava uma aparição em atos públicos, obrigava ocupantes de cargos comissionados a comparecer nos eventos, para fazer as vezes da sua claque, sob pena de punição. Enviada a funcionários em cargos de comissão, uma mensagem da atual secretária de Educação do município, Eliane Oliveira, mostra que o professor Ribeiro fez escola em Ilhéus.

Na mensagem, a secretária exige a presença dos funcionários comissionados nos eventos do governo Marão, informando que “a ausência não justificada será passível de advertência”. Transcrevemos o texto na íntegra abaixo.

“Prezados (as) Gestores (as),

Sempre que nossa Secretaria ou o Prefeito promovem eventos, convidamos as equipes gestoras das Unidades Escolares e contamos com a participação efetiva de vocês. Ocorre que ultimamente temos observado que nem 5% dos 140 nomeados para os cargos diretivos/escolares têm comparecido a esses eventos. Que na verdade, nada mais é que uma forma de prestigiarmos o trabalho desenvolvido pelo Governo e principalmente por [email protected] nós. Sendo assim, informamos que a partir desta data, não mais convidaremos vossas senhorias, mas sim, CONVOCAREMOS, e desde já informamos que a ausência não justificada será passível de advertência.

Atenciosamente,

Prof.ª Eliane Oliveira da Silva”.

Ameaça do governo Marão contra funcionários comissionados.

Comentário do Blog do Gusmão.

Durante a campanha de 2016, o prefeito Mário Alexandre (PSD) fez questão de dizer que não iria repetir vícios do seu antecessor, sobretudo a velha prática de perseguição contra os funcionários municipais. Os fatos contradizem a promessa de Marão.

Ao invés de cativar a simpatia de boa parte dos cidadãos e assim atraí-los para os atos públicos, o prefeito decidiu usar a ameaça para fazer número e ter sua claque particular nos eventos. A postura reflete o medo de Mário diante da hostilidade de uma população descontente com o seu governo. O alcaide quer abafar o som das vaias com aplausos de “cabresto”.



One response to “GOVERNO MARÃO REPRODUZ VELHA PRÁTICA DO JABISMO

  1. Ele exige aplauso e apoio integral, é a regra; e paga por isso, com dinheiro público, aos nomeados que estão cientes dessas obrigações. As adulações de campanha já não são necessárias, agora são as litúrgicas e reverenciosas Cerimônias dos Beija Pés. É melhor comparecerem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *