RESPOSTA DO EX-VEREADOR JAMIL OCKÉ SOBRE MEDALHA COMPRADA PELA CÂMARA

Na manhã desta quinta-feira, 09, o ex-vereador Jamil Ocké (PP) enviou explicações ao Blog do Gusmão sobre a medalha que lhe foi concedida pela Instituto Tiradentes (lembre aqui).

A honraria é alvo de apuração do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM).

Leia o texto de Jamil Ocké.

Bom dia Gusmão.

Só hoje, dia 9 de agosto, tomei conhecimento de um texto publicado em seu blog no dia 6 de agosto com o título: Makrisi e Jamil receberam medalhas de Instituto que é alvo de apuração do TCM.

Quanto a “honrosa” homenagem, não fui eu que escolhi ser agraciado. Recebi um envelope com toda comunicação e critérios endereçados a mim através do gabinete da presidência da Câmara, que foi imediatamente divulgada pela minha assessoria de imprensa.

Na época me informaram, e minha assessoria confirmou no site do instituto, que foi feita uma pesquisa por telefone no município questionando qual vereador teria sido o mais atuante, sendo meu nome o segundo colocado.

Pelo que se tem notícia, a investigação não busca as nomeações aos prêmios, mas sim as fraudes no pagamento de inscrições e participações “in loco” do evento.

Desta forma, deixo claro que não paguei inscrição e não participei do evento que aconteceu em Salvador. Isto condiz com minha posição desde meu primeiro mandato de NUNCA utilizar carros, combustíveis ou mesmo diárias para participar de eventos pessoais ou de interesse da Câmara Municipal, mesmo que isto me fosse ofertado.

Assim, nomear a um prêmio é um ato unilateral por parte do instituto que não tenho ingerência ou poder para decidir pelo sim ou pelo não. Apenas tive e ainda tenho a agradecer aqueles cidadãos que (se for verdade o que o instituto afirma) responderam a pesquisa por telefone, o que reflete minha atuação parlamentar nesse município.

Não busco aqui defender o instituto ou seus representantes, mas é correto que se averigue o que realmente ocorreu e se tenha responsabilidade com a imagem daqueles que foram indicados (ressalte-se) unilateralmente ao prêmio, tal como, naquela oportunidade, o vice prefeito da capital Dr. Bruno Reis, o secretário municipal de Saúde de Salvador, Dr. José Antônio Alves, o Procurador do Estado da Bahia, Dr. Miguel Calmon Dantas, minha pessoa e outras autoridades baianas.

Jamil Ocké.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *