VIOLÊNCIA? ISTO É SÓ O COMEÇO…

Por Julio Gomes.

Passava de meia noite em Salvador. Após a votação do primeiro turno, ocorrida no domingo, dia 07/10/2018, iniciava-se a madrugada de segunda-feira. Em um bar humilde, localizado próximo ao Dique do Tororó, surge uma discussão entre eleitores do PT e um eleitor de Bolsonaro, que instantes depois se retira para retornar logo em seguida, matando no local o capoeirista Moa do Catendê com 12 facadas, sem chance de defesa.

Porto Alegre, dia 08/10/2018. Uma jovem que usava mochila e bandeira com as cores do Movimento LGBT e camisa com a frase EleNão é interceptada por um grupo de homens e agredida, e em seu corpo é marcada a canivete uma suástica diretamente em sua barriga. Como o símbolo nazista foi marcado de forma invertida, o Delegado registrou a ocorrência disse, cinicamente, que entendeu tratar-se de um “símbolo budista”!

Brasil, primeira semana após a votação do primeiro turno. Dezenas de escolas, universidades e instituições públicas são pichadas com fortes agressões a negros, mulheres e homossexuais, por vezes acompanhadas de símbolos nazistas. Estas agressões repercutem na imprensa, mas de forma bastante modesta.

Moa do Katendê.

Multiplicam-se as agressões e ameaças pessoais, de forma direta e indireta, aos milhares, em todo o Brasil. Alunos falam para professores e pacientes relatam a seus psicólogos que têm sido xingados, ameaçados e agredidos por conta de suas opções sexuais, políticas ou por questões eminentemente pessoais.

Em Ilhéus, um jovem homossexual que trabalha em uma fábrica em seu primeiro emprego ouve ao passar, de um subordinado, que “isso vai acabar, Bolsonaro está chegando”. Sem querer azedar o ambiente de trabalho nem expor-se, o jovem finge que não ouviu e segue lívido, preocupado, sob forte constrangimento.

Bolsonaro é apenas o candidato rumo ao segundo turno, mas os relatos das mais diversas formas de agressão, desde ameaças verbais a homicídio, eclodem em todo o Brasil, prenunciando o que deverá vir a tornar-se cotidiano, caso ele e seu projeto político de sociedade sejam aprovados nas urnas.

As pessoas são, em regra, dissimuladas, sonsas. Temo que todos os atos de violência cometidos até agora sejam somente um prefácio, uma amostra grátis, um cafezinho ante o banquete de violência social que desabará, nas mais diversas formas, inicialmente sobre as pessoas tidas como indesejáveis e, depois, sobre todos os que de alguma forma não concordarem com Bolsonaro e sua linha de conduta política, caso chegue ao poder.

Se você não sabe o que é o fascismo e viver sob uma ditadura, pergunte às pessoas acima, que foram agredidas ou ameaçadas. Elas não viveram o período de 1964 a 1985, da ditadura militar, mas já sabem do sentimento de medo, impotência e terror que aqueles que sofreram tais tipos de violência conhecem perfeitamente, e não esquecerão jamais.

Quem vota em Bolsonaro estará, conscientemente ou não, chancelando todos estes atos de violência já cometidos, e também todos os que vierem depois, quando, definitivamente instalados no poder e com o apoio de parte significativa da polícia, do Poder Judiciário, dos grandes meios de comunicação, e respaldados pelos que votaram no projeto de ódio, poderão, aí sim, mostrar o que é realmente repressão, ameaça e violência, agindo com a certeza da impunidade!

Bem vindo ao primeiro ato do fascismo e da ditadura, ainda no pré poder. Se Bolsonaro realmente for eleito, o pior estará por vir.

Julio Cezar de Oliveira Gomes é graduado em História e em Direito pela UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz.



7 responses to “VIOLÊNCIA? ISTO É SÓ O COMEÇO…

  1. Mais um monte de asneiras que esses deslumbrados do partido da roubalheira querem impor. Violencia maior é roubar o dinheiro do Sus, das escolas, da petrobras, da segurança, isso vcs nem tocam, porque querem continuar com a esculhambação.

  2. Falando bobagens para defender o PT! A violência politica sempre existiu e foi bastante acentuada pelo PT, apoiadores de ditadores e comunistas como BOULOS, que defende as invasões, mudanças absurdas em nossa constituição e controle da mídia para que a população não tenha acesso aos escânda-los (MENSALÃO, PETROBRÁS, BNDS e que como sempre é o partido com mais lançamentos de FAKE NEWS, inclusive a do capoeirista de Salvador, que no dia em que o assassino foi preso afirmou que o crime foi motivado por agressões verbais e ameaças do capoeirista que no momento estava acompanhado de outros capoeiristas, o próprio assassino confirmou que não era apoiador de BOLSONARO! . Isso os meios de comunicação não divulgam? Sugiro ao autor do texto estudar um pouco sobre o fascismo antes de escrever bobagens sem sentido! Fascista é o PT, LULLA PRESIDIÁRIO e sua gang de corruPTos, leia sobre Giovanni Gentile o criador do FASCISMO e verá como o PT formula suas idéias junto com o comunismo de STALIN e defendendo a doutrina de CUBA. Vamos ler meu povo! Essa turma está aí fazendo bobagens e contando vantagens a mais de 14 anos e o BRASIL só piorando. Nos deixou na maior RECESSÃO da história, 12 milhões de desempregados, os maiores casos de corruPTção do mundo e tantos outros problemas existentes, que nunca foram resolvidos em 14 anos de gestão ineficiente(139 BILHÕES de deficit público) e corruPTa. Como fiz críticas ao partido do BLOG, possivelmente irão censurar meu comentário.

  3. O pt tantos anos no governo e só fez roubar o pais,ai vem os defensores desse governo corrupto querer convencer as pessoas de que é o melhor pro brasil é o PT,eles estão acostumado a ganhar eleiçao dessa maneira iludindo as pessoas,que se não votarem no pt vai acabar o bolsa familia,fgts,decimo terceiro,vai aumentar o indice de violência,vai aumentar o desemprego e por ultimo agora estão inventando que vão acabar com o ensino publico,até o dia 28 vem mais invenções dos desesperados,

  4. Reportagem sensacionalista , a violência no Brasil vêm de décadas e anos e têm aumentado justamente nos últimos governos , sou contra a qualquer tipo de violência , mas daí usar um crime que aconteceu e relacionar a politica é ser demente , a violência está no dia dia , todos os dias milhões de brasileiros sofre com a violência , e o que o Pt quando estava no poder o fez para combater, simplesmente nada e agora querem ser o salvador da pátria. É por isso Gusmão que você não tem nenhuma credibilidade com essas reportagens .

    Gusmão responde.
    Não é uma reportagem. É um artigo de Julio Gomes.

  5. Caro Júlio , lhe conheço de há muito tempo. Sei da sua batalha em fazer crer com seus artigos mas o momento brasileiro não coincide com sua ideologia , com sua maneira de focar o assunto. Se assim proceder , acredito que num futuro bem próximo você não será lido nem muito menos comentado. Sorry …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *