REGINA DUARTE ACREDITA QUE HOMOFOBIA DE BOLSONARO “É DA BOCA PARA FORA”

Foto: Reprodução/Instagram.

Entrevista da atriz Regina Duarte publicada pelo Estadão nesta sexta-feira, 26, traz opiniões no mínimo curiosas.

Segundo a estrela da Rede Globo, Jair Bolsonaro “tem uma alma democrática”. As inúmeras declarações consideradas homofóbicas e racistas do candidato à presidência seriam fruto do “humor brincalhão típico dos anos 1950, que faz brincadeiras homofóbicas, mas que são da boca pra fora, coisas de uma cultura envelhecida, ultrapassada”.

Regina Duarte afirma que conversou com Bolsonaro durante 65 minutos. Esse tempo foi suficiente para que a atriz considerasse as declarações polêmicas como “imagens montadas, pois mostram a reação dele, mas não a de quem provocou a reação. É unilateral. Quando souberam que ele ia se candidatar, começaram a editar todas as gravações e também a provocá-lo para que reagisse a seu estilo, que é brincalhão, machão. Daí fica a imagem de um homem tosco, bruto. Acredito que 80% dessas reações eram brincadeiras dele: você manda uma porrada e ele devolve outra”.

A atriz admitiu sua “alienação”, nas eleições presidenciais de 2002, quando externou temor pela vitória de Lula.

“Não me arrependo, mas, se pudesse voltar no tempo, teria me informado melhor sobre o que estava acontecendo naquele momento. O País queria o Lula e fui dar a cara a tapa à toa”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *