SINEBAHIA ILHÉUS OFERECE 21 VAGAS NESTA QUARTA-FEIRA

Sinebahia Ilhéus tem uma vaga para babá.

Confira abaixo as vagas de emprego disponíveis nesta quarta-feira, 19, na agência do Sinebahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9.

BABÁ

Ensino Fundamental Completo

Experiência na função

Apresentar Carta de Referência

Disponibilidade para dormir e viajar

01 VAGA 

OFICIAL DE SERVIÇOS GERAIS

Ensino Fundamental Completo

Experiência na função

04 VAGAS 

AUXILIAR DE PESSOAL

Ensino Superior Completo em Ciências Contábeis ou Recursos Humanos

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

Possuir conhecimento com  eSocial

Informática Intermediária

01 VAGA

(mais…)

LAUDO AFIRMA QUE BEBÊ FOI MORTO APÓS 18 FACADAS E ASFIXIADO

Imagem ilustrativa.

No dia 05 de novembro deste ano, grande parte da opinião pública regional ficou chocada com a morte de um bebê recém-nascido à facadas no bairro Malhado, em Ilhéus (lembre aqui).

Lidiane Bruna Sales, 22 anos, foi acusada de matar o próprio filho. Ela escondia a gravidez da família.

Lidiane estava no seu quarto na noite do dia 03 de novembro, quando familiares ouviram o choro de uma criança. Assustados e sem entender o que estava ocorrendo, descobriram que ela teve um parto normal, sozinha.

Ao ser perguntada sobre o bebê, Lidiane disse que estava dentro do guarda-roupas. O SAMU 192 foi acionado e o recém-nascido, que pesava cerca de 4 kg e estava enrolado num pano, foi levado juntamente com a mãe para a maternidade. A criança faleceu e a mãe foi presa. Dias depois foi liberada após audiência de custódia.

Segundo a delegada Andréa Oliveira, da 7ª Coorpin, o laudo do médico legista apontou que a criança foi morta após receber 18 golpes de arma branca (facadas) e ser asfixiada. Em entrevista na manhã desta terça-feira, 18, a titular da delegacia de homicídios informou que o inquérito foi concluído e enviado à justiça. A criança não foi abortada, como previa uma hipótese levantada na investigação, nasceu com vida.

Delegada Andréa Oliveira. Foto: Emílio Gusmão.

No interrogatório, a mãe admitiu o crime, mas disse não ter recordações dos momentos anteriores e posteriores ao parto. Disse que a motivação para tirar a vida do filho foi ter sido abandonada pela namorado no momento de maior necessidade. Lidiane contou que no dia do nascimento, sentiu dores mas não sabia que havia chegado a hora de parir. Sequer tinha o controle do tempo de gravidez, mesmo assim, ligou para o namorado para pedir ajuda, mas ele teria negado.

A delegada Andréa Oliveira tentou ouvir o ex-namorado de Lidiane, mas ele não se encontrava na cidade. Ela será julgada pela justiça, mas vai aguardar a decisão em liberdade.

O BOM HUMOR DO GENERAL MOURÃO

Foto: Edésio Ferreira/EM/ D.A.Press.

A edição de dezembro da Revista Piauí traz reportagem com o perfil do vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão.

Prestigiado por Jair Bolsonaro, Mourão terá seu gabinete próximo ao do presidente. Os anteriores ficaram no anexo do Palácio do Planalto.

O militar não teve medo da exposição e soltou algumas piadas para o repórter Fabio Victor. Atlético, mas já idoso, relatou as três regras sagradas para o homem com mais de 60 anos: “jamais despreze o banheiro; nunca desperdice uma ereção; em hipótese alguma confie num peido”.

Para deixar a esposa (23 anos mais nova) com ciúmes, disse que votou em Leila do Vôley, candidata vitoriosa ao Senado pelo Distrito Federal, por ela ser “gostosa”. 

O jornalista Jânio de Freitas, colunista da Folha de São Paulo, escreveu recentemente que o general Mourão é um caso à parte, por adotar tom mais ameno e não embarcar nas novíssimas teses do presidente Bolsonaro em relação à politica exterior, como por exemplo, deixar a China, grande parceira comercial do Brasil, de lado, e mudar a sede da embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusálem. A medida, segundo o militar, pode colocar o país na rota do terrorismo internacional.

CIPPA APREENDE JABUTIS CRIADOS DE MANEIRA IRREGULAR

Foto: CIPPA/Porto Seguro.

Na última segunda-feira, 17, uma guarnição da Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental (CIPPA/Porto Seguro) esteve no distrito de Maria Jape, em Ilhéus, precisamente na Fazenda Aliança, onde encontrou dois jabutis criados em cativeiro de maneira irregular e sem a licença do IBAMA. Durante a inspeção foi encontrada uma arma de fogo de calibre 38.

A Lei de Crimes Ambientais (9.605/98), no artigo 29, proíbe “matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida”. A pena pode variar de seis meses a um ano de detenção, com a possibilidade de aumento a depender do crime e da espécie prejudicada (veja aqui).

As ações de combate ao cativeiro irregular de animais silvestres, desenvolvidas pela CIPPA/Porto Seguro, buscam reduzir a perda da biodiversidade e o desequilíbrio nos ecossistemas. Cada indivíduo de espécie nativa cumpre uma missão natureza, que relacionada às funções de outras espécies mantém o equilíbrio dos ecossistemas.

A manutenção dos ecossistemas não é importante apenas para os animais silvestres. Quando a natureza é destruída os seres humanos também são muito prejudicados.

SETUR E CEPLAC FIRMAM PARCEIRA PARA PROMOVER A “TRILHA CIENTÍFICA DO CACAU”

Sede da Ceplac na Rodovia Ilhéus-Itabuna. Foto: Ascom Ceplac.

A Secretaria de Turismo e Esporte de Ilhéus (Setur) em parceria com a Ceplac formataram um novo produto turístico para a região cacaueira.  Trata-se da “Trilha Científica do Cacau”, um roteiro temático que engloba aspectos da cadeia produtiva do cacau, sob uma perspectiva científica.

Encontro realizado na sede da Ceplac, situada no Km 22 da BR 415, nesta semana, deu inicio ao projeto. A Ceplac, que recebe anualmente cerca de dez mil visitantes, por conta da crescente demanda, buscou a parceria da Setur com a finalidade de desenvolver soluções sustentáveis que reinsiram a instituição na diversificação da oferta turística da região. No novo formato, estão previstas a reabertura da hospedaria e restaurantes para turistas e visitantes.

De acordo com o secretário municipal de Turismo, Alcides Krushewsky, a Ceplac já atrai milhares de pessoas, entre turistas, estudantes e profissionais das áreas de ciência e tecnologia, que buscam conhecimento em prol da conservação ambiental, visando ao desenvolvimento da atividade agroeconômica sustentável. “Formatar esse produto traz beneficio para nossa cidade e será mais uma opção de lazer para os turistas que visitarem Ilhéus” enfatiza.

Atualmente, já existe uma visita ao órgão, iniciada com um breve vídeo institucional, que mostra a história da instituição e as atividades desenvolvidas nas áreas de pesquisa biológica, extensão rural, atividade agronômica e educação. Após esse momento, os visitantes passam pelo setor de piscicultura, onde podem apreciar carpas, tilápias e tambaquis. Na roça de cacaueiros, dá para ver os clones resistentes à vassoura-de-bruxa, cuja tecnologia é gerada pela Ceplac.

Outros locais importantes fazem parte do roteiro, como o de beneficiamento, fermentação e secagem do cacau, laboratórios de Biotecnologia, Microbiologia, Fitopatologia Molecular, dentre outros, localizados no Centro de Pesquisas do Cacau (Cepec).