Marão suspende salário de professora cinco dias depois de lhe prestar homenagem

Marão e Célia Daud (no canto direito da imagem): reverência, suspensão e corte de salários em menos de uma semana. Foto: Secom/Ilhéus.

A professora Célia Daud, com mais de 30 anos prestados à educação em Ilhéus, foi homenageada pelo prefeito Mário Alexandre na última quinta-feira, 03.

Ex-docente da UESC reconhecida pela competência, Daud recebeu a honraria pelos anos de serviços dedicados ao município. Foi agraciada com medalha, placa alusiva, flores e posou para fotos ao lado do prefeito.

Cinco dias depois do merecido reconhecimento público, Marão assinou um decreto que suspendeu o pagamento dos salários da professora Celia Daud e interrompeu bruscamente suas atividades como educadora (veja aqui).

Comentário do blog.

O governo está repleto de alienígenas. Essas criaturas extraterrenas do chão ilheense levam o prefeito a cometer erros inadmissíveis. Marão não pode ser considerado vítima, pois nomeou os elementos de outro mundo que desconhecem pessoas e realidade locais.

Ofício assinado pelo desatento Marão e encaminhado ao governador Rui costa, redigido por um elemento exótico, contribuiu para a extinção da Inspetoria da Sefaz, em Ilhéus. O ofício alegou que o prédio dó órgão estava em desuso, quando 30 servidores estaduais lá trabalhavam na cobrança de impostos e no incremento da arrecadação do município (relembre aqui).

Na derrapada mais recente, outros alienígenas escolheram a professora Célia para uma homenagem, dias antes de Marão e Bento Lima decidirem afastá-la.

Marão faz um governo sem diálogo e troca de informações entre os secretários e o seu gabinete. As pastas são ilhas (ou feudos) desconectadas. O próprio gestor pouco despacha no Centro Administrativo. Prefere a reclusão voluntária em sua casa no Condomínio Aldeia Atlântica.

A homenagem à professora Célia e o seu afastamento em menos de uma semana provam que o governo Marão está perdido entre seres de um mundo estranho.

Atualizado às 16h09min.

Conforme apuramos junto ao governo, o decreto 128 de 07 de janeiro de 2019, que afastou 268 servidores não estáveis foi publicado com erros. Segundo o prefeito Mário Alexandre, a relação incluiu servidores que aderiram ao Programa de Demissão Voluntária em dezembro de 2018. A professora Célia Daud também aderiu ao PDV no mês passado, mas inadvertidamente foi incluída na lista.  



One response to “Marão suspende salário de professora cinco dias depois de lhe prestar homenagem

  1. E bom ressaltar que n só os dois nesta situação muitos funcionários que derão entrada no Dpv foi colocado pra fora pessoas que so estava esperanda a carta de aposentaforia chegar em casa este governo ! prefeito n tem palavra lamentável pra a população de Ilhéus que acreditou neli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *