Marão recebe comerciantes para discutir mudanças no trânsito do Malhado

Marão reunido com os comerciantes da Avenida ACM, do Malhado.

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, recebeu os comerciantes estabelecidos na Avenida ACM, no Malhado, que estão insatisfeitos com as alterações no trânsito do bairro, a partir do projeto de mobilidade urbana executado pela Prefeitura Municipal. Nesta terça-feira, 05, os empresários apresentaram algumas reivindicações de ajustes no projeto, que apontam queda nas vendas com a criação da ciclovia e direcionamento do tráfego de veículos em mão única.

O prefeito ouviu as reivindicações e ressaltou que elas serão analisadas pela equipe da Secretaria de Infraestrutura, Transportes e Trânsito.

Por outro lado, o chefe do Executivo, enfatizou a importância do projeto de mobilidade urbana, que se estenderá também para a zona sul e dará a Ilhéus as primeiras ciclovias da história da cidade. “Nossa intenção é fazer o melhor para a população. Os corredores exclusivos para transporte de massa e as ciclovias beneficiam milhares de pessoas e fazem parte do novo conceito de mobilidade urbana, as mudanças são necessárias para construirmos uma cidade melhor para o futuro. Não abro mão do projeto, mas estamos dispostos a fazer todos os ajustes que se fizerem necessários”, garantiu o prefeito.

Com informações da Secom.



6 responses to “Marão recebe comerciantes para discutir mudanças no trânsito do Malhado

  1. esse povo de ilheus e um povo muito ignorante.ilheus não pode ficar do jeito que vocês querem não. ilheus esta crescendo na lógica que tem que ser. ouctem que andar pra traz? a cidade tem que se evoluir.esse negócio que caiu o comércio não é verdade.vocês tem que criar e seus clientes.burros. evolução burros

  2. povo burro..essa cidade nunca vai se evoluir.quem tem clientes eles vai até no iferno ti achar.agora porque faz uma coisa que a cidade precisava .o povo quer aparecer.povo burro.eu achei que voces ia reclamar era do esgoto que está em aberto pra todo mundo ver. Deus burros

  3. Burros são Vocês dos comentários acima…qual a lógica da mudança desse trecho de apenas 600 metros? Temos 3 escolas nessa localidade.. os carros e Vans estacionam no meio da rua para as pessoas atravessarem e deixarem as crianças nas escolas , fora que o bairro nunca teve em toda sua historia episodio de engarrafamento…e sim o comercio sofre tambem porque gostaria de saber qual pessoa em sua sã consciencia que vem do centro ou zona sul sentido malhado/zona norte entre na litoranea e vá fazer o contorno pra comprar seja lá o que for por ali…fora os motoristas desavisados uns querendo passar os outros..vão mudar quando começarem, os assaltos …os estupros e outras coisas nos pontos da litorânea!

  4. Pelo meu vê e de notoriedade dos demais seres pensantes, há um grande despreparo da parte da administração pública. É necessário ter uma ciclovia? Claro que sim, porém existem problemas mais urgentes, a saúde e a pavimentação dos distritos por exemplo. Quem bem conhece os problemas inerentes da cidade são eles, “os políticos”. Bem lembrado a situação do esgoto a céu aberto. Pelo tempo que eu frequento esse ambiente nunca vi nem um deles fazendo compras lá, mas é só chegar as eleições aparecem prometendo o que não tem capacidade de realizar, iludindo os mais carentes com discursos demagogos. Não se faz um projeto e coloca em prática sem antes vê os prós e os contras, ter diálogo com a comunidade primeiro e resolver a situação antes de causar os transtornos. Em relação ao esgoto a céu aberto e a Central de abastecimento, alimentos são expostos no chão é sujeira pra todo lado, sendo que o terceiro pavilhão é morada de pessoas drogadas. Pessoas se drogam sem nenhuma timidez, coisa rotineira e ninguém faz nada. Promessa de reforma da Central de Abastecimento que não sai do papel. Abrir da ciclovia fica complicado, pois o imposto pago pela população não é capim, pra executar uma obra e desfazer-la, aí sim é um verdadeiro tiro no pé. Se ofensas as pessoas que fazem seus comentários resolvessem os problemas, garanto que Ilhéus seria uma das melhores cidades. A tolerância e o respeito e diálogo são ferramentas para seres que vivem numa sociedade. Que as partes ( administração pública) revejam seus erros e trate de repara-los o mais breve possível.

  5. parei o carro no estacionamento do meio da rua em frente ao estadual no malhado quando abri a porta o senhor bateu de bicicleta na porta do carro.no momento a minha mulher foi descer do banco do carona quase foi atropelada por um corsa.que merda e aquela ali mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *