Alisson Mendonça vai fazer a travessia do deserto

Notinhas.

Alisson Mendonça vai ter que encarar. Fotos: Google e Thiago Dias.

Dono de uma ironia fina e educada, o ex-vereador Alisson Mendonça costuma fazer piada das figuras políticas que estão fora do poder. “Está atravessando o deserto. Eita travessia complicada!”, ri quase às gargalhadas.

Parte do desgaste do prefeito Marão muitas pessoas atribuem a Alisson, tido como “raposa da velha politica”. Nesse ponto, o senso comum erra mais uma vez, pois só há um culpado pelo fracasso do governo, o próprio Mário Alexandre.

Porém, não há como negar que Alisson não teve êxito em sua missão principal: a interlocução com a Câmara de Vereadores.  Quando foi nomeado para a secretaria de governo, muitos disseram que a indicação foi corretíssima, pois o ex-vereador por cinco mandatos é capaz de se comunicar em qualquer idioma com os edis, do mandarim ao grego, do português ao russo, passando também pelo esperanto e o latim (língua morta).

Posteriormente, Alisson arriou suas malas na Seplandes sem deixar boas recordações na pasta anterior.

Desprestigiado pelo prefeito, Alisson está com o olhar fixado em sua ampulheta, cuja areia da parte superior está próxima do fim. Desde 1997 no poder, está na iminência de fincar os pés na areia quente e claudicante do deserto, sabe-se lá até quando.

“Eita travessia complicada!”, dura demais para quem ama o poder, somente pelo poder.



One response to “Alisson Mendonça vai fazer a travessia do deserto

  1. A política e suas imprevisibilidades comportamentais assemelha-se a uma grande mãe marsupial. Podemos, portanto, prever que o articulado secretário não pisará as areias quentes do Nefunde, no norte da Península Arábica ou no Ghadames, na Líbia, os mais quentes do O. Médio e África. Ele certamente encontrará um farto no espaçoso marsúpio político uma teta onde sugará o leite e o mel à saciedade.
    Na política prevalece o conceito da antropofagia consensual “hoje você me come. Amanhã eu te como, depois agente come o povo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *