Exclusivo. Supervisora de compras do governo Marão é acusada de desviar recursos de empresa

Imagem da carteira de identidade de Luciana Lima de Jesus.

Humberto Bezerra de Queiroz, procurador da empresa Unilev Tecnologia de Elevadores LTDA, localizada em Salvador, acusa Luciana Lima de Jesus de apropriação indébita.

Luciana é supervisora de compras e serviços da secretaria de administração de Ilhéus e, segundo fontes da prefeitura, foi indicada para o cargo pelo secretário Bento Lima. Ela começou a trabalhar no governo Marão no dia 16 de maio de 2018 (veja decreto com a nomeação). Antes ela trabalhou por três anos no setor financeiro da Unilev.

Conforme boletins de ocorrência registrados na 12ª delegacia, localizada no bairro Itapuã, em Salvador, o responsável pela empresa acusa Luciana de ter desviado quarenta e três mil reais (R$ 43.818,00) para contas particulares movimentadas no Banco Itaú.  As transferências ocorreram de novembro de 2017 a janeiro de 2018.

Boletins de ocorrência registrados contra Luciana.

 

Luciana moveu uma ação trabalhista contra a empresa que tramita na 24ª Vara do Trabalho de Salvador.

Os proprietários da Unilev denunciaram o suposto desvio de recursos ao Ministério Público Estadual, à Prefeitura e à Câmara de Vereadores de Ilhéus. A denúncia já é do conhecimento do promotor Frank Ferrari.

Até o momento não há decisão do poder judiciário que tenha considerado Luciana Lima de Jesus culpada pelo crime. Não podemos afirmar que o prefeito Mário Alexandre e o secretário Bento Lima tenham ciência da acusação contra a servidora pública, que na época atuava na iniciativa privada.

Às 14h10min., desta quinta-feira, 28, entramos em contato com a secretaria municipal de comunicação para tentar ouvir a versão de Luciana. Eli Macena atendeu nossa chamada e nos informou que não tem o contato da supervisora de compras.

O BG deixou recado com o atendente. Até o momento da publicação desta reportagem não recebemos resposta da Secom.

Supostas transferências (de 23 mil e 7 mil reais) realizadas para contas particulares de Luciana.
Documento prova que a conta que recebeu 30 mil reais da Unilev (exposta na imagem acima) é de Luciana.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *