Exclusivo. Autores da ação popular que afastou servidores desistem do processo

Prefeito Mário Alexandre durante encontro com os servidores não estáveis em novembro de 2018. Imagem extraída de vídeo.

Em primeira mão.

Um fato novo surgiu na novela que gerou o afastamento e a reintegração dos servidores não estáveis da Prefeitura de Ilhéus.

Karoline Vital Góes, Arnaldo Souza dos Santos Júnior e Rosana Nascimento Almeida, candidatos do concurso público realizado em 2016 pelo município de Ilhéus, já convocados e empossados, resolveram desistir da ação popular que gerou tristeza e apreensão nos funcionários com mais de 30 anos de serviço.

Os três já protocolaram o pedido junto à 1ª Vara da Fazenda Pública de Ilhéus.

Um dos autores disse ao BG que a ação foi criada porque o prefeito não convocou os concursados. “Conseguimos a convocação e não precisamos mais brigar pela demissão de ninguém”, justificou.

Sobre a possibilidade de crescimento da folha salarial do município, a partir da convocação dos concursados e do retorno dos não estáveis, disse: “se a folha inchar, Marão que corte o pessoal da seleção. Pedimos nossa desistência, falta o juiz aceitar”.

Situação curiosa, e até mesmo surpreendente, envolve Karoline Vital Góes, outra autora da ação. Depois de empossada, ela foi designada para trabalhar na secretaria de administração, no setor de recursos humanos. Menos de 60 dias depois, decidiu pedir exoneração após ter recebido supostas ameaças, afirmam fontes do blog que trabalham na SEAD.

O advogado Arnon Filho, que representa o Sindicato dos Servidores Públicos de Ilhéus (Sinsepi), confirmou a desistência, mas disse não ser possível prever como a justiça vai reagir.

Arnon disse que o fato novo é positivo, pois os autores da ação popular fizeram contestações, no âmbito da justiça, à defesa dos servidores. O advogado Hiderhilton Araujo, que representava os três concursados, já não pode atuar no processo e a procuradoria jurídica do município não pode atuar contra os servidores antigos, pois inicialmente adotou medidas favoráveis.



2 responses to “Exclusivo. Autores da ação popular que afastou servidores desistem do processo

  1. E quem é q vai querer continuar se expondo pra ser perseguido e ser ameaçado de morte, incluindo os familiares?? E não sejam levianos para “supor” isso ou aquilo. As ameaças realmente aconteceram, inclusive com Boletim de Ocorrência registrado, msgs em redes sociais, incitação à violência em reuniões desses “coitadinhos” aí que estão realmente irregulares e querem manter altos salários adquiridos irregularmente (prerrogativa apenas de quem é estável) e ficarem mamando até a aposentadoria compulsória. Faça-me um favor….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *