Domingo tem samba e feijoada comunitária no bairro Nelson Costa

O Movimento Primeiro Nelson Costa vai fazer uma grande feijoada comunitária no próximo domingo, 07, a partir das 11 horas, com o propósito de arrecadar fundos para a 1ª Feira Comunitária do bairro, prevista para acontecer no final de abril.

O evento de domingo será no Largo Chapéu de Couro.

Participe deste movimento cultural, social e econômico.

Eduardo Salles afirma que decreto publicado pelo governo federal decepcionou a agropecuária

Deputado estadual Eduardo Salles (PP). Foto: Ascom.

Publicado na quinta-feira, 4, no Diário Oficial da União, o decreto 9.744/2019 foi classificado de “decepcionante” pelo deputado estadual Eduardo Salles (PP). O parlamentar afirma que o novo documento não resolve os problemas.

Na última quarta-feira , 3, o parlamentar baiano participou na Câmara dos Deputados de audiência da Comissão de Minas e Energia e teve do governo a promessa que o problema seria solucionado.

Eduardo Salles explicou, em vídeo divulgado nas suas redes sociais, que o decreto “só minimiza o problema neste momento, permitindo a cumulatividade somente para o grupo B (abaixo de 75 kilowatts), mas depois de cinco anos o produtor volta a perder o subsídio, o que vai inviabilizar a agropecuária brasileira com aumento de 43% na conta de energia”, explica o parlamentar.

Eduardo Salles diz que é necessário suprimir o artigo primeiro do parágrafo quatro do decreto 9.642/2018, que retira 20% ao ano o subsídio na conta de energia até zerar o benefício em cinco anos.

“A lei que permite o horário reservado noturno oferece desconto aos grandes produtores (acima de 75 quilowatts) de 90% e aos pequenos (abaixo de 75 quilowatts) de 73%. É lei. O decreto 9.642 acaba com a cumulatividade dos descontos, retirando 10% para os maiores (grupo A) e 30% para os pequenos (grupo B)”, esclarece Eduardo Salles.

“O que fez a equipe econômica com o decreto 9.744: o grupo A ele não mudou nada, deixando igual ao decreto 9.642, e o grupo B acabou com a cumulatividade e não revoga o parágrafo 4 do artigo primeiro que reduzia o desconto anual de 20% ao ano, deixando o produtor, daqui a cinco anos, com a perda de 43%”, reclama.

“Nós não aceitaremos essa situação. Queremos que o governo revogue o artigo 4 do primeiro parágrafo do decreto 9.642/2018. Vamos lutar ao lado dos deputados federais, senadores e as entidades. Iremos às ruas e faremos pressão para revogar esse absurdo que prejudica a agropecuária brasileira”, garante Eduardo Salles.

O deputado estadual culpa exclusivamente a equipe econômica do governo federal pelo problema causado à agropecuária.

“Gostaria de ressaltar a importância do trabalho da ministra da Agricultura, Tereza Cristina. Ela sempre esteve ao lado dos produtores e se mantém na luta para derrubar esse decreto absurdo”, finalizou.

Sinebahia Itabuna oferece 14 vagas de trabalho na próxima segunda-feira

Há uma vaga para dedetizador.

Confira abaixo as oportunidades de emprego do Sinebahia Itabuna. As vagas estarão disponíveis na próxima segunda-feira, 08.

A agência funciona no Shopping Jequitibá. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

Vagas exclusivas para Itabuna. 

OPERADOR DE TELEMARKETING (PCD)

Exclusiva Para Pessoas Com Deficiência

Ensino Médio Completo

Não necessita experiência

5 VAGAS

INSPETOR DE DISCIPLINA (MONITOR DE RESSOCIALIZAÇÃO) (PCD)

Exclusiva Para Pessoas Com Deficiência

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na função

Possuir curso de vigilante ou bombeiro civil

Possuir curso de informática

2 VAGAS

AUXILIAR DE COZINHA (PCD)

Exclusiva Para Pessoas Com Deficiência

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na função

1 VAGA

(mais…)

Ilhéus está em alerta contra a dengue e chikungunya

Foto: Secom/Ilhéus.

Segundo dados obtidos pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), o número de casos de dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, cresceu 301,4% em 2019 na Bahia. O município de Ilhéus ainda não apresentou aumento significativo nos números de caso, porém o índice de infestação predial (IIP) do mosquito transmissor está alto, em 10%. O Ministério da Saúde preconiza meta de 1%.

A combinação de altas temperaturas e chuvas, características do período de primavera/verão, aumentam as chances de proliferação do vetor transmissor, já que os moradores acabam descuidando da limpeza dos quintais. O mosquito procria-se até mesmo em depósitos pequenos com água parada como tampinhas de garrafas e folhas secas.

Considerando o alto IIP e o período de chuvas, a secretaria municipal de Saúde (Sesau), por meio da vigilância em saúde, está intensificando as ações de controle das arboviroses (dengue, zika e chikungunya) realizando vistoria de rotina nos imóveis, bloqueio focal e perifocal de criadouros em situações de casos suspeitos e confirmados, pesquisa larvária em 1/3 dos imóveis e vistorias aos pontos estratégicos de 15 em 15 dias.

Além das ações de rotina, o Programa de Controle às Endemias conta com uma equipe de educação em saúde que realiza palestras principalmente nas escolas da rede pública e privada. De acordo com a Vigilância, não basta apenas um pequeno grupo combater a Dengue, precisa que cada morador se torne o agente de saúde da própria casa, identificando e eliminando os possíveis focos do mosquito.

Da Secom/Ilhéus.

Ministro defende licença-maternidade de 1 ano

Osmar Terra, ministro da Cidadania. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

Da Agência Brasil.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, disse na quinta-feira, 04, durante audiência pública na Câmara que é necessário aperfeiçoar o marco legal da primeira infância com a ampliação da licença-maternidade para um ano. Segundo ele, os países mais desenvolvidos em educação têm 12 meses de licença-maternidade.

“Os países nórdicos, que são os mais desenvolvidos do mundo na educação, por exemplo, têm licença-maternidade de um ano. O mundo empresarial tem que colaborar também, uma licença-maternidade [de um ano] é uma pauta muito relevante”, disse o ministro, que participou da audiência pública da Frente Parlamentar Mista da Primeira Infância.

Durante audiência pública, o ministro detalhou o Programa Criança Feliz, que se destina a cuidados domiciliares. “São 600 mil crianças sendo atendidas e cuidadas toda semana, com o agente estimulando essas crianças. É um programa que não tem política partidária “, disse Terra, informando que o programa impacta na redução dos índices de pobreza, melhorando a qualidade de vida.

A deputada Leandre (PV-PR), uma das coordenadoras da frente parlamentar, disse que há um esforço coletivo para a implementação do programa. “Estamos organizando uma série de diálogos com recursos que vamos realizar com o apoio da rede nacional da primeira infância”, disse.

O Marco Legal da Primeira Infância (Lei nº 13.257 / 16) fixa políticas públicas para o desenvolvimento de crianças de zero a seis anos de idade.

Vergonha. Governo Marão deixa postos de saúde sem receituários

Apadrinhado pelo secretário estadual de saúde, Fabio Vilas-Boas, e pelo assessor especial, Cássio Garcia, o titular da pasta em Ilhéus, Geraldo Magela, tem deixado faltar materiais simples nos postos de saúde.

Devido à falta de receituários, médicos e dentistas prescrevem medicamentos e exames em folhas de papel ofício cortadas com estiletes, ou, em xerox quase apagadas. Também não há fichas de atendimento e cartões que registram a frequência dos pacientes nos postos.

Magela deixou os postos de saúde sem material gráfico por falta de licitação, afirma uma das fontes.

Publicamos abaixo a receita de um paciente atendido no posto odontológico do Lions Clube do Pontal, nesta sexta-feira, 05. Para que não seja perseguido, rasuramos o nome dele no documento.

Enviamos mensagens para o secretário Geraldo Magela, mas ele não mandou resposta.