Sinebahia Ilhéus tem 16 vagas de trabalho

Confira abaixo as vagas de emprego disponíveis nessa quinta-feira, 11, na agência do Sinebahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9. Para que não ocorram dúvidas sobre a existência das vagas, confira a lista enviada por Érico Fontes, coordenador do Sinebahia Ilhéus.

FISCAL DE PREVENÇÃO DE PERDAS (PCD)

Vaga exclusiva para pessoas com deficiência

Ensino Médio Completo

Experiência na Função

Apresentar Laudo

01 VAGA 

COBRADOR DE TRANSPORTE COLETIVO

Vaga exclusiva para pessoas com deficiência

Ensino Fundamental

Não necessário experiência

Apresentar Laudo

01 VAGA 

REPOSITOR DE SUPERMERCADO (PCD)

Vaga exclusiva para pessoas com deficiência

Ensino Fundamental

Experiência na Função

Apresentar Laudo

02 VAGAS 

(mais…)

Chocolat Festival em São Paulo vai ter expositores de 40 marcas do Sul da Bahia

Foto: Secom/BA.

O chocolate de origem do Sul da Bahia, produzido com algumas das melhores amêndoas do mundo, chega a São Paulo com a realização do Chocolat Festival São Paulo, que acontece entre os dias 12 e 14 de abril, no pavilhão da Bienal do Ibirapuera. O evento, que tem o apoio do Governo do Estado, reunirá 72 expositores, entre eles 40 marcas do chocolate da Região Cacaueira, no Sul do Estado. Entre as marcas, chocolates produzidos pela agricultura familiar, a exemplo do Bahia Cacau, que tem investimentos do Bahia Produtiva, programa que incentiva a qualificação, aumento da produtividade, capacitação de mão de obra e comercialização.

Além da exposição e venda de chocolates, o festival terá uma ampla programação com experiências sensoriais, uma série de atividades culturais, exposição A História do Chocolate, cursos e palestras como ChocoDay, Cozinha Show, Espaço Kids e Fórum do Cacau, com chocolatiers e palestrantes do Brasil e do Exterior.

Marco Lessa, coordenador do Chocolat Festival São Paulo. Foto: Secom/BA.

De acordo com o coordenador do Chocolat Festival São Paulo, Marco Lessa, “o desafio é muito grande e nossa expectativa é de que o evento abra espaço para o chocolate de origem do Sul da Bahia no maior mercado consumidor do país”.

“O evento vai alinhar duas áreas importantes, a produção de cacau e chocolate e o turismo. A Bahia precisa acelerar o processo de expansão e consolidação do polo chocolateiro, com profissionalização do setor e um trabalho permanente de promoção no Brasil e no Exterior”, disse.

UESC entra em greve por tempo indeterminado

Em assembleia realizada na manhã desta quarta-feira, 10, os professores da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. Na votação que decidiu pelo movimento, 96 docentes votaram a favor, 52 contra.

Os professores decidiram se juntar aos colegas das outras universidades estaduais da Bahia (UESB, UEFS e UNEB) que deflagraram greve na semana passada.

Os professores cobram promoções, recomposição salarial, contratação de novos docentes e mais investimentos nas universidades estaduais.

Com informações do Pimenta.

Sinebahia Itabuna oferece 23 vagas de trabalho nessa quinta-feira

Há três vagas para supervisores comerciais.

Confira abaixo as oportunidades de emprego do Sinebahia Itabuna. As vagas estarão disponíveis nessa quinta-feira, 11.

A agência funciona no Shopping Jequitibá. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

Vagas exclusivas para Itabuna. 

OPERADOR DE TELEMARKETING (PCD)

Exclusiva Para Pessoas Com Deficiência

Ensino Médio Completo

Não necessita experiência

5 VAGAS

AUXILIAR ADMINISTRATIVO (PCD)

Exclusiva Para Pessoas Com Deficiência

Ensino Médio Completo

Não necessita experiência

Possuir habilidade com informática básica

1 VAGA

INSPETOR DE DISCIPLINA (MONITOR DE RESSOCIALIZAÇÃO) (PCD)

Exclusiva Para Pessoas Com Deficiência

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na função

Possuir curso de vigilante ou bombeiro civil

Possuir curso de informática

2 VAGAS

(mais…)

Exclusivo. Pesquisa revela o fracasso do governo Marão na saúde

Marão, o médico do “cuida de mim, doutor”, fracassa na saúde.

Saúde, violência e desemprego são os problemas que mais incomodam em Ilhéus.

Pesquisa de opinião realizada em Ilhéus nos dias 24, 25, 29 e 30 de janeiro de 2019 revela os problemas mais citados nos serviços públicos. O levantamento feito por uma empresa respeitada de Itabuna, cujo contrato não nos permite identificá-la, entrevistou 1104 pessoas. A margem de erro é de 3%.

Ao responderem a pergunta “desses problemas que vou lhe apontar, quais são os três principais por ordem?”, os entrevistados geraram os seguintes resultados:

Saúde/atendimento médico 41.85%.

Violência/falta de segurança 27.72%.

Desemprego 4.35%.

Transporte coletivo/ônibus 3.89%.

Coleta de lixo 3.35%.

Outros 18.84%

Diante da pergunta “e qual o segundo?”, o resultado foi:

Saúde/atendimento médico 13.77%

Transporte coletivo/ônibus 13.13%.

Desemprego 11.32%

Limpeza das ruas 10.87%.

Violência/falta de segurança 9.78%.

Opinião do BG.

A partir dos resultados é possível constatar que o governo Marão fracassa em sua principal proposta de campanha, comprometida em melhorar os serviços públicos de saúde. Em dois anos e três meses, a gestão já nomeou quatro secretários e a pasta é alvo de denúncias graves. Medicamentos e insumos foram comprados com sobrepreços, segundo auditoria do Ministério da Saúde. O Ministério Público Federal investiga os indícios de irregularidades.

O combate à violência, cuja atribuição é do governo estadual, já é um fator considerável de transtornos. Como os serviços públicos funcionam mal, a tendência e que a violência cresça, uma vez que política de segurança pública não se faz apenas com policiamento, armas e repressão. As recomendações dos especialistas para minorar o problema passam também pelo fortalecimento de politicas sociais amplas, incluindo o direcionamento educacional e profissional dos jovens.

O desemprego, sintoma das taxas de crescimento econômico tímidas dos últimos anos, tende a aumentar se o governo anômalo do presidente Jair Bolsonaro não encontrar saídas. Paulo Guedes, ministro da economia, aposta alto na reforma da previdência, cuja pressão popular tem gerado oposição de deputados e senadores.

O transporte coletivo, alvo de muitas reclamações nas redes sociais, também carece de melhorias. A principal queixa é o estado de conservação dos ônibus.

Abastecimento de água na zona norte de Ilhéus será suspenso na próxima sexta

A Embasa informa que o fornecimento de água dos bairros da zona norte de Ilhéus será temporariamente suspenso na próxima sexta-feira, 12. A medida é necessária para executar procedimento de limpeza e desinfecção do reservatório da Estação de Tratamento de Água (ETA) Distrito.  A regularização do abastecimento ocorrerá 24 horas após a retomada das operações dessa ETA, prevista para ocorrer no fim da tarde do mesmo dia.

Usuários que dispõem de reservatório compatível com suas necessidades de consumo, conforme a legislação em vigor, não sentirão os efeitos da interrupção.

Serão afetados os bairros: Alto Nerival; Alto Soledade; Aritaguá; Barra/CSU; Centro Industrial; Iguape; Jardim Savóia; Novo Ilhéus; São Domingos; São José; São Miguel; Sambaituba.

Sindicato dá mais uma semana para o governo Marão apresentar proposta de reajuste salarial

Assembleia da APPI/APLB realizada no Centro de Convenções. Foto: Ascom.

Apesar da APPI/APLB ter entregue, em dezembro do ano passado, a pauta da campanha salarial dos trabalhadores em Educação de Ilhéus, com a proposta da categoria, a prefeitura pediu mais uma semana para dar uma resposta oficial ao pleito. Durante assembleia realizada ontem (terça-feira, 9) os trabalhadores deliberaram por aguardar o prazo solicitado pelo prefeito Mário Alexandre para decidir o futuro do movimento. Na terça não houve aula na rede municipal de ensino. A categoria realizou uma paralisação de advertência.

Uma nova reunião está agendada entre a APPI e a Prefeitura para a próxima terça-feira, 16. Ainda no mesmo dia, os trabalhadores voltam a realizar uma nova assembleia para avaliar a proposta do governo. Mas, desde já, está agendada uma nova paralisação de advertência na quarta-feira, 17.

A categoria também decidiu parar por 24 horas em solidariedade aos servidores demitidos pelo prefeito Mário Alexandre no início do ano. São cerca de 300 servidores que foram admitidos sem concurso público, entre 5 de outubro de 1983 e 5 de outubro de 1988 e dos funcionários contratados por meio de seleção simplificada, que permanecem sem retornar ao seu ambiente de trabalho, mesmo após decisão favorável ao retorno por parte da desembargadora Sílvia Zarif, do Tribunal de Justiça da Bahia. A Prefeitura descumpre a decisão judicial há mais de uma semana.

Além de uma assembleia bastante participativa, no Centro de Convenções, professores e servidores demitidos fizeram um novo protesto nas escadarias do Palácio Paranaguá. Antes, realizaram uma passeata pelas ruas do centro de Ilhéus, portando cruzes que simbolizaram o sacrifício de centenas de trabalhadores com mais de 30 anos de serviços prestados, entregues à própria sorte e sem os seus direitos trabalhistas.

Muitos servidores demitidos estão sobrevivendo de cestas básicas arrecadadas pelos sindicatos com apoio da sociedade civil organizada de Ilhéus e da região sul.

O que os trabalhadores reivindicam – Na lista entregue à Prefeitura, os trabalhadores em Educação reivindicam reajuste salarial a todos os profissionais do setor de educação (exceto professores) no percentual de 10% (dez por cento) sobre os salários pagos em dezembro de 2018.

Na proposta, o município se obrigaria a cumprir a tabela dos trabalhadores não docentes, garantindo os percentuais entre os níveis, padrões e referências em Educação conforme prevê a Lei 3549/2011. O Município também deverá conceder o percentual do piso nacional em cumprimento a Lei nº 11.738/2008, da Lei 3346/2008, assim como a meta 17 e 18 da Lei 3729/2015, para os profissionais do magistério e cumprirá o acordo extrajudicial homologado na Justiça do Trabalho em decorrência de uma sentença transitada e julgada. Na lista de reivindicações ainda há garantias de direitos com Previdência, FGTS, vale transporte, adicional de noturnidade e número de alunos por sala de aula, dentre outras coisas.