Morte de senhora canadense no São Miguel não foi por violência

Ramona Louise Dawe. Foto: Blog Agravo/reprodução.

De acordo com informações do delegado Helder Carvalhal, do núcleo de homicídios da 7ª Coorpin/Ilhéus, não foram encontrados sinais de violência e agressões físicas no estabelecimento em que faleceu a senhora Ramona Louise Dawe.

Ramona faleceu na última quinta-feira, 11, no bar Morena do Mar. Ela tinha 64 anos e era canadense. A morte gerou tristeza em muitas pessoas residentes no bairro São Miguel, em Ilhéus, comunidade em que Ramona residia há muitos anos e era benquista.

O resultado da necrópsia finalizada na última sexta-feira, 12, indicou “morte de causa a esclarecer”. Segundo o delegado Helder, a maior probabilidade é de falecimento devido a fatores naturais.



One response to “Morte de senhora canadense no São Miguel não foi por violência

  1. Que horror como pode dizer uma coisa desta, ela tinha até um pano na boca,então ela mesmo enviou o pano na boca. É um absurdo dar uma noticia como esta, Revoltante. Eu aqui esperando que se faça justiça e acabo lendo uma barbaridade dessa. Mas deixa se escaparem da lei dos homens não vão escapar da justiça de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *