Sesab implanta prontuário eletrônico em cinco unidades

Foto: Ascom/Sesab.

As unidades da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) passarão a contar com um novo software para gestão hospitalar, que inclui prontuário eletrônico e módulos administrativos. O projeto piloto engloba o Centro Estadual de Oncologia (Cican) e nos hospitais Geral do Estado (HGE), Geral Roberto Santos (HGRS), Ernesto Simões (HGESF) e Geral de Camaçari (HGC). A expectativa é que a partir de junho o funcionamento será pleno. A utilização do software impactará diretamente no Sistema Estadual de Regulação, uma vez que possibilitará que a Central Estadual de Regulação (CER) tenha acesso, em tempo real, ao número exato de leitos disponíveis em cada unidade no momento da alta hospitalar.

Segundo o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, “se fossemos adquirir um software com as mesmas especificações no mercado, o Estado da Bahia teria que desembolsar mais de R$ 30 milhões e com um acordo firmado com Hospital de Clínicas de Porto Alegre, conseguimos gratuitamente”, afirma o titular da pasta da Saúde, ao pontuar que a implantação do prontuário eletrônico representa a concretização de um plano de informatização irrestrita da saúde da Bahia, iniciado em 2015, e denominado Saúde Digital. “Para chegar aqui, tivemos que investir R$ 52 milhões em infraestrutura de cabeamento de rede e aquisição de computadores, impressoras e conectividade. Agora, esta é a última etapa. Isso permitirá também o acesso remoto dos prontuários, a partir de qualquer hospital ou unidade básica de saúde. Também irá melhorar o controle de faturamento e estoque, bem como a gestão dos hospitais”, explica Vilas-Boas.

(mais…)

Depois do feriadão, Sinebahia Ilhéus vai oferecer 4 vagas de trabalho

Sinebahia Ilhéus tem uma vaga para garçonete.

Confira abaixo as vagas de emprego disponíveis na próxima segunda-feira, 22, na agência do Sinebahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9. Para que não ocorram dúvidas sobre a existência das vagas, confira a lista enviada por Érico Fontes, coordenador do Sinebahia Ilhéus.

GERENTE DE LOJA E SUPERMERCADO

Superior cursando ou concluído Administração, Economia ou Logística

Experiência mínima de 6 meses comprovada em carteira de trabalho

Possuir conhecimento em Excel

01 VAGA 

MONTADOR DE ANDAIME

Ensino Médio Incompleto

Experiência Mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

Preferencialmente residir no Centro ou na Zona Sul de Ilhéus

01 VAGA

(mais…)

Bom exemplo. Trabalho voluntário cria horta medicinal no Posto de Saúde do Hernani Sá

Funcionários, professores e estudantes envolvidos na construção da horta.

Funcionários da Unidade Básica de Saúde do bairro Hernani Sá, em parceria com professores e estudantes da Faculdade de Ilhéus, iniciaram a implantação de uma “Farmácia Viva”.

A horta de plantas medicinais, desenvolvida no quintal do posto de saúde, é uma iniciativa voluntária sob a coordenação da enfermeira Juliana Rocha (servidora do município) e da professora e enfermeira Aldecy Bezerra, da Faculdade de Ilhéus. As duas profissionais são mestres em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável, pós-graduadas pelo Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ), de São Paulo.

Quintal do posto, antes da horta.

O mutirão de limpeza e o preparo do solo para o plantio, realizados no dia 05 de abril, foram os passos iniciais da Farmácia Viva. O projeto vai ofertar à população plantas para uso medicinal que fazem parte do Caderno de Atenção Básica nº 31 do Ministério da Saúde. De acordo com Juliana Rocha, todas as etapas da horta vão praticar conceitos da sustentabilidade. A água dos aparelhos de ar condicionado, normalmente não aproveitada, será utilizada para regar as plantas.

O Programa Farmácias Vivas foi criado em Fortaleza (CE) pelo professor e farmacêutico Francisco José de Abreu Matos. O objetivo é oferecer terapias alternativas e complementares à saúde, por meio de plantas comprovadamente eficazes cientificamente, respaldadas pelo uso tradicional das comunidades locais.

Um dos canteiros em que serão plantadas as espécies medicinais.

Em sua dissertação de mestrado, a enfermeira Juliana Rocha pesquisou a circulação de conhecimentos tradicionais e de plantas no bairro Nossa Senhora da Vitória. A pesquisadora constatou que existe nessa comunidade uma relação importante com as plantas de uso terapêutico, costumeiramente plantadas e colhidas em quintais. Essa interação acontece nas proximidades de uma floresta repleta de medicações naturais.

Essa característica surgiu também devido à influência de aldeias indígenas do Povo Tupinambá e do trabalho da Pastoral da Saúde da Igreja Católica, cuja responsável era Irmã Benardete (falecida em 2017). Por meio de oficinas, a freira levou conhecimento sobre as plantas a diversos moradores do Nossa Senhora da Vitória e de muitos outros bairros.

Canteiros embaixo dos aparelhos de ar condicionado.

Conhecer as plantas, saber como plantá-las, reconhecer o melhor momento da colheita e manejá-las com os devidos cuidados possibilita a valorização da flora como um serviço ambiental e ecossistêmico, além de estimular hábitos saudáveis na população, afirma Juliana Rocha.

Segundo a enfermeira, cultivar plantas medicinais nativas da mata Atlântica ou espécies adaptadas ao solo local, além de propiciar bem-estar, favorece o surgimento de “ilhas de diversidade” de plantas medicinais, dentro das zonas urbanas. Essas áreas são “relicários de riquezas”. Infelizmente, com a destruição das florestas naturais, muitas dessas plantas podem desaparecer”, explicou a enfermeira.

Pequeno canteiro com telhas reaproveitadas.

“Além de ser um esforço em prol da saúde, vislumbramos a conservação de um patrimônio natural que está quase esquecido. Algumas comunidades resistem, valorizam e continuam usando as plantas. Nosso desejo é que elas utilizem com mais conhecimento e com segurança. Quero destacar a importância do trabalho voluntário e coletivo. Aqui ninguém faz nada sozinho. No posto de saúde todos os funcionários estão envolvidos com a horta. O apoio da Faculdade de Ilhéus e de moradores que estão doando plantas tem sido fundamental”,  agradeceu a enfermeira.

Enfermeiras Joelma Sampaio e Juliana Rocha plantam mudas.

Uruçuca participa de oficina de atualização do Mapa do Turismo Brasileiro

Foto: Ascom/Uruçuca.

A diretora de turismo da Prefeitura de Uruçuca, Cláudia Cruz, participou da Oficina de Atualização do Mapa do Turismo Brasileiro, na última semana em Salvador. De 01/04 a 30/07 deste ano, os 5.570 municípios brasileiros poderão pleitear sua inclusão no Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021. Atualmente o mapa é composto por 3.285 municípios.

Com o Mapa do Turismo, é possível ter uma radiografia do setor no Brasil e entender de maneira mais clara as potencialidades para investir de maneira adequada na melhoria de infraestrutura, realização de campanhas publicitárias, entre outras ações.

“Nosso município tem grande potencial do setor turístico e não pode ficar de fora de uma ação como esta, que vai contribuir muito para geração de emprego e renda. O prefeito Moacyr Leite tem se empenhado e incentivado bastante o turismo em nosso município”, disse a diretora.