Itacaré: PM cumpre mandado de reintegração de posse de área invadida

PM cumpriu determinação do juiz Daniel Álvaro Ramos, de Itacaré. Foto: Ascom/Itacaré.

A Polícia Militar do Estado da Bahia cumpriu na manhã desta sexta-feira, 03, mandado de reintegração de posse determinada pelo juiz de direito em substituição da Vara Cível e Comercial de Itacaré, Daniel Álvaro Ramos, de uma área invadida no quilômetro 06 da Rodovia Itacaré-Camamu. O movimento de reintegração foi pacífico e ordeiro, sem resistência nem conflitos. Os ocupantes haviam sido notificados por diversas vezes da decisão judicial e foram orientados a retirar os bens do local.

A ação contou com a participação de policiais de diversas unidades e companhias, membros da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Subseção Ilhéus), Conselho Tutelar e assistentes sociais. A orientação do prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, é que as famílias do local que não tivessem moradia procurassem a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social para buscar uma alternativa.

Foto: Ascom/Itacaré.

Na área invadida a Prefeitura de Itacaré implantará um loteamento popular com toda a infraestrutura para abrigar famílias carentes que não possuem imóveis. Os beneficiados deverão, preferencialmente, estar incluídos no Cadastro Único do Governo Federal como pessoa de baixa renda. No local serão implantadas ruas, um sistema de água tratada e energia elétrica, rede de esgoto, escola, unidade da Polícia Militar, terminal rodoviário, além de praças com opções de lazer.

De acordo com moradores do quilômetro 06, havia denúncias de que os lotes estavam sendo adquiridos por pessoas de alta renda, que não tinham necessidade de moradia e que construíram barracos no loteamento para garantir o terreno. Também foram feitas denúncias de que áreas estavam sendo ocupadas e comercializadas irregularmente. Com a reintegração de posse a Prefeitura de Itacaré, com o apoio de organizações e entidades ligadas ao desenvolvimento social e direitos humanos, estarão verificando as pessoas que realmente tem necessidades para que posteriormente sejam beneficiadas com seus terrenos.

Informações da Ascom/Itacaré.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *