Exclusivo. Erro do governo Jabes Ribeiro gera precatório de R$ 845 mil

Ex-prefeito Jabes Ribeiro.

Uma ação de cobrança contra a Prefeitura de Ilhéus, movida por cinco ex-integrantes do Conselho Tutelar, gerou um prejuízo de R$ 845 mil aos contribuintes da cidade.

Durante o penúltimo mandato do ex-prefeito Jabes Ribeiro, precisamente entre os anos de 2002 a 2004, a prefeitura se recusou a pagar a remuneração mensal prevista em lei a cinco conselheiros.

O executivo municipal deveria pagar R$ 1000 por mês, mas só pagou R$ 448 a Margareth Pereira Araujo dos Santos; Ednaldo Lopes de Araujo Filho; Geomara Pereira Moreno Nascimento; Adriana Nascimento dos Santos e Maria da Glória Araujo Santos.

Também foram negados o 13º salário e o abono de férias, de cada ano equivalente ao exercício de mandato dos conselheiros.

Em 2004, os prejudicados acionaram o município na justiça estadual. Em 2013, após ação transitada em julgada, o poder judiciário determinou que o erário pague R$ 120 mil de indenização, a cada um.

O valor atualizado pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), de julho de 2013 a março de 2019, atinge pouco mais R$ 169 mil.

Para quitar a dívida gerada pelo erro do governo Jabes Ribeiro, a prefeitura vai arcar com pouco mais de R$ 845 mil. A cobrança vai entrar na fila dos precatórios nos próximos dias.

Por volta das 17h16min., por meio do Whatsaap, tentamos ouvir a versão do ex-prefeito. Até a publicação do texto, às 21 horas, não conseguimos resposta.



2 responses to “Exclusivo. Erro do governo Jabes Ribeiro gera precatório de R$ 845 mil

  1. Essa é uma das herança maldita do desgoverno de Jabes Ribeiro, fora os precatórios de servidores que quase todos é dos governos dele. Os quatro últimos governo dele não deu o índice do reajuste dado pelo governo federal, quase todos os servidores entraram na justiça, mais precatórios para o futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *