Lama e buracos na Rua 8 do Jardim Pontal

Foto enviada por morador.

A Rua 8 do Jardim Pontal, uma das localidades de maior IPTU de Ilhéus, está intransitável devido aos buracos e a lama.

Inúmeras reclamações foram encaminhadas à Secretaria Municipal de Infraestrutura. Os moradores aguardam ação efetiva, pois o secretário Átila Dócio promete resolver, mas fica só na promessa.

O BG enviou mensagens para o secretário. Aguardamos resposta.

Café com Política delibera propostas sobre políticas de direitos humanos

Café com Política cresce a cada edição. Foto: Facebook/reprodução.

O quinto encontro Café com Política teve a participação especial dos advogados Laina Crisóstomo (ativista da ONG Tamo Juntas) e Jacson Cupertino.

O encontro foi realizado no espaço Almáfrica, no bairro São Miguel, em Ilhéus e foi acompanhado pelo prefeito, em exercício, José Nazal (Rede), vereador Makrisi e representantes do PT, PC do B, PSOL, Coletivo Rap de Rua, MNU-Movimento Negro Unificado, Coletivos de Mulheres Camponesas, Raiz Movimento Cidadanista, Conselho Municipal de Cultura e vários professores da UESC.

Durante a reunião houve um debate sobre direitos humanos e medidas legais que podem ser adotadas para efetivá-los, a exemplo da criação e funcionamento do Conselho Municipal de Direitos Humanos.

Foto: Facebook/reprodução

Os participantes também debateram o grande número de assassinatos de jovens negros nas periferias e encaminharam propostas de convênios entre a OAB e entidades da sociedade civil no sentido de promover políticas de ressocialização de presos, com música, poesia de cordel, artes em grafite, além da introdução da poesia popular como instrumento para remissão das penas.

Uma carta com todas as deliberações do encontro será publicada em breve. A redação será do advogado Lucas Mota e do fiscal de posturas de Ilhéus, Shi Mário Schneider.

O próximo Café com Política vai ocorrer no distrito de Sambaituba, uma consequência do rodízio geográfico acertado entre as lideranças que compõem o movimento.

Bebeto e Cosme Araujo falam sobre o decreto de Nazal que reintegrou os servidores

Bebeto e Cosme Araujo.

O sindicalista e ex-deputado federal Bebeto Galvão disse ao BG na ultima quinta-feira, 09, que as decisões do TJ-BA, que determinaram a reintegração dos 268 servidores municipais, devem ser cumpridas.

Além do cumprimento, o decreto de Nazal “evidencia decisão política para corrigir uma anomalia político-jurídica”, escreveu o líder sindical.

Ao ser perguntado se o prefeito Mário Alexandre deve respeitar o decreto, disse: “não posso fazer inferência sobre o pensamento do gestor, pois não sei concretamente o que ele pensa. No exercício da condição de prefeito, Nazal tem a prerrogativa legal e com base no mandamento judicial assim agiu. Embora haja posições políticas e administrativas distintas entre ambos, o mais adequado para a normalidade jurídica-social seria a manutenção [do decreto] por força da vontade política”.

Já o advogado Cosme Araujo, outra liderança política de relevante peso eleitoral em Ilhéus, disse que sempre defendeu o retorno dos servidores ao trabalho. “Tem que ser resolvida a situação. Quem não pode ficar prejudicado neste fogo cruzado são os servidores”.

Sobre o decreto, ressaltou que o ato administrativo do prefeito em exercício será submetido a uma discussão jurídica sobre a legitimidade. Do ponto de vista político, disse que “em qualquer situação Nazal fez um gol”.