Advogado de Tarcísio Paixão pergunta “onde foi parar o dinheiro?” e cita Gilmar Mendes

Advogado de Tarcísio citou Gilmar Mendes no pedido de revogação.

Tarcísio Paixão (PP), por meio do advogado Constantino Neto, ingressou com um pedido de revogação do seu encarceramento preventivo, junto à Primeira Vara Criminal de Ilhéus. A prisão cautelar do vereador foi determinada pela 1ª Vara Criminal de Ilhéus, como parte da Operação Xavier deflagrada pelo MP-BA.

No pedido, uma decisão do ministro do STF, Gilmar Mendes, foi utilizada para sustentar que Tarcísio não oferece perigo à sociedade.

Outro argumento coloca em dúvida os depoimentos de Osman Antônio Lima (Manzo), que segundo o MP, descontava cheques de pagamentos da Câmara Municipal às empresas do suposto esquema e repassava para Ariel Firmo, assessor de Tarcisio.

Segundo o advogado, os depoimentos de Manzo não constituem provas de que as quantias em dinheiro foram entregues a Tarcísio. Afirma que seu cliente não possui bens capazes de gerar desconfiança e que os valores movimentados nas contas bancárias dele são condizentes com sua realidade financeira. Em determinado trecho do pedido o advogado pergunta: “onde foi parar o dinheiro?”.

O pedido de revogação (veja aqui) foi protocolado nesta quinta-feira, 16, e aguarda análise da juíza Emanuele Vita.



One response to “Advogado de Tarcísio Paixão pergunta “onde foi parar o dinheiro?” e cita Gilmar Mendes

  1. Certamente o dinheiro teve uma boa destinação, garanto. Ele seguramente o gastou com obras de infraestrutura, saneamento básico, reurbanização e transporte na sua principal base eleitoral o belo Salobrinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *