Sinebahia Ilhéus tem 11 vagas de trabalho nessa terça-feira

Sinebahia Ilhéus tem uma vaga para mecânico de automóveis.

Confira abaixo as vagas de emprego disponíveis nessa terça-feira, 21 de maio, na agência do Sinebahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro.

Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9. Para que não ocorram dúvidas sobre a existência das vagas, confira a lista enviada por Érico Fontes, coordenador do Sinebahia Ilhéus.

OPERADOR DE CAIXA

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses comprovada em carteira de trabalho

Possuir conhecimento na área Administrativa e Informática

01 VAGA

MECÂNICO DE REFRIGERAÇÃO

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses comprovada em carteira de trabalho

Trabalhar com ar condicionado, câmara fria, refrigeradores em geral

01 VAGA 

RECEPCIONISTA ATENDENTE

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses comprovada em carteira de trabalho

Possuir conhecimento com o sistema ADMH – Administrador Hoteleiro

Residir na Zona Sul de Ilhéus

Com disponibilidade para trabalhar TARDE / NOITE

(mais…)

Exclusivo. Empresa do irmão de Valmir de Inema, tido como “testa de ferro” pelo MP-BA, tem contratos com o governo Marão

Lukas Paiva, Valmir Freitas (acusados de integrar organização criminosa) e o prefeito Mário Alexandre. Esta foto é de dezembro de 2017, quando Valmir assumiu a secretaria de agricultura de Ilhéus.Reportagem: Emilio Gusmão.

A Operação Xavier investigou transações financeiras do ex-vereador e ex-secretário de agricultura do governo Marão, Valmir Freitas, e de alguns de seus parentes.

Na página 195 da petição inicial que pediu a prisão cautelar de Valmir, o MP-BA acusa o ex-secretário de usar contas bancárias da esposa, de uma filha, de dois assessores e do irmão Reginaldo Freitas do Nascimento em movimentações suspeitas com outros investigados. O dinheiro depositado nas contas dos parentes tidos como “testas de ferro” (palavras do MP) é incompatível com a renda dos seus titulares.

Segundo o MP, as evidências e as provas levam à conclusão de que Valmir cometeu o crime de lavagem do dinheiro.

O MP rememora que o acusado responde a processo por suposta fraude em processo licitatório, ocorrida em 2009, na gestão do ex-prefeito Newton Lima, quando o município contratou uma empresa para coletar resíduos sólidos de Inema, Pimenteira e Banco Central. Nessas três localidades da zona rural de Ilhéus, Valmir tinha forte influência no eleitorado.

No processo suspeito, realizado por meio de carta-convite, duas empresas supostamente adversárias pertenciam a parentes e assessores de Valmir. A WI Telecomunicações Ltda possuía como sócio Reginaldo Freitas do Nascimento, o mesmo das operações financeiras suspeitas citadas acima, tido como testa de ferro pela Operação Xavier.

No final da concorrência, a empresa A.R. Ramos Pereira ME, que pertencia a Reinaldo Freitas do Nascimento (outro irmão de Valmir), saiu vencedora. Na peça de acusação, ainda dependente de sentença, a escolha foi considerada completamente irregular.

O Blog do Gusmão teve acesso a um contrato de outra empresa pertencente a Reginaldo Freitas do Nascimento (irmão de Valmir tido como testa de ferro) com a secretaria de saúde de Ilhéus, no governo Mário Alexandre.

O contrato com a Itabuna Telecomunicações Ltda foi firmado em outubro de 2017 e, ainda vigente, serve para “execução de serviços de manutenção preventiva e corretiva da rede de voz e respectivos equipamentos da central telefônica”.

Dados do TCM-BA revelam que em 2017 a empresa do irmão de Valmir recebeu do Fundo Municipal de Saúde cerca de R$ 136 mil. Em 2018 o valor recebido quase dobrou, R$ 259 mil.

Não há informações sobre valores recebidos em 2019, contudo, em janeiro a Itabuna Telecomunicações Ltda venceu outro processo licitatório, no valor de R$ 181 mil, para manutenção preventiva e corretiva em impressoras usadas pelo Fundo Municipal de Saúde. O site do TCM-BA não consta pagamentos relacionados ao novo contrato.

Vale ressaltar que os contratos da Itabuna Telecomunicações com a secretaria de saúde de Ilhéus, pelo menos por enquanto, não são alvos das investigações da Operação Xavier. Não consta, até o momento, sobre eles nenhuma dúvida do ponto de vista legal.

O Blog do Gusmão tentou ouvir Reginaldo Freitas do Nascimento por meio do telefone de final 4742, linha de Itabuna. Ligamos para a empresa dele, mas não conseguimos contato.

Começar uma faculdade no segundo semestre é uma boa ideia

Faculdade Madre Thaís. Imagem: Jonildo Glória/ASCOM-FMT.

Começar uma faculdade no segundo semestre traz diversas vantagens e pode sim ser uma boa ideia. Algumas pessoas acreditam que para começar os estudos é preciso fazer isso no início do ano. Porém, você não precisa esperar janeiro chegar para investir na sua educação. Começar uma faculdade no segundo semestre traz diversas vantagens e pode sim ser uma boa ideia.

A Faculdade Madre Thaís é uma opção. A FMT-Ilhéus está oferecendo vários descontos e incentivos, além da possibilidade de você financiar em até 100% o curso escolhido. A inscrição para o vestibular, para ingresso no segundo semestre de 2019, está aberta. As provas serão realizadas no dia 2 de junho.

Estão disponibilizadas vagas nos 14 cursos oferecidos de bacharelado e graduação tecnológica em: Administração, Enfermagem, Biomedicina, Direito, Logística (tecnológico), Engenharia Elétrica, Fisioterapia, Gestão de Recursos Humanos (tecnológico), Serviço Social, Farmácia, Gastronomia, Arquitetura e Urbanismo e Cacau e Chocolate (tecnológico).

A Faculdade Madre Thais permite que você use a sua nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como processo seletivo. Ou seja, é possível que você nem precise realizar uma nova avaliação para conseguir a vaga. Precisa apresentar o boletim constando nota e número de inscrição no Enem.

Estão disponibilizadas vagas nos 14 cursos oferecidos pela FMT-Ilhéus, são de bacharelado e graduação tecnológica em: Administração, Enfermagem, Biomedicina, Direito, Logística (tecnológico), Engenharia Elétrica, Fisioterapia, Gestão de Recursos Humanos (tecnológico), Serviço Social, Farmácia, Gastronomia, Arquitetura e Urbanismo e Cacau e Chocolate (tecnológico).

A inscrição pode ser feita na sede da FMT, à Avenida Itabuna, 1.491, Gabriela Center. No Laboratório LIDI/Exato, Rua Coronel Paiva, nº 39 e na Galeria It`Arte, no Calçadão D. Pedro II. A inscrição não presencial através do site. O processo de seleção consiste em uma prova de conhecimentos gerais contemporâneos e uma prova de redação. Portanto, para você que deseja  começar uma graduação.  O momento é agora  com cursos compatíveis com o seu tempo e as suas possibilidades.

Sinebahia Itabuna oferece 28 vagas de trabalho nessa terça-feira

Há uma vaga psicólogo.

Confira abaixo as oportunidades de emprego do Sinebahia Itabuna. As vagas estarão disponíveis na próxima terça-feira, 21 de maio.

A agência funciona no Shopping Jequitibá. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

Vagas exclusivas para Itabuna. 

OPERADOR DE CAIXA (PCD)

Exclusiva Para Pessoas Com Deficiência

Ensino Médio Completo

Não necessita experiência

01 VAGA 

OPERADOR DE TELEMARKETING (PCD)

Exclusiva Para Pessoas Com Deficiência

Ensino Médio Completo

Não necessita experiência

05 VAGAS

MONITOR DE RESSOCIALIZAÇÃO

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses com vigilância

Possuir curso de vigilante e de informática básica

03 VAGAS

(mais…)

Doutor Jó é acusado de receber “propinas” de empresas que prestaram serviços à Câmara de Ilhéus

Doutor Jó, ex-presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus. Foto: Ascom/CMI.

Reportagem: Emilio Gusmão.

O Ministério Público do Estado da Bahia acusa o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Josevaldo Viana Machado, o Doutor Jó, do PC do B, de receber “propinas” de empresas que ele mesmo contratou para prestar serviços de contabilidade ao legislativo municipal. Jó presidiu a Câmara no biênio 2013-2014 e não foi reeleito nas eleições municipais de 2016.

Na peça inicial da Operação Xavier encaminhada à 1ª Vara Criminal de Ilhéus em março deste ano, o MP-BA afirma dispor de provas contundentes da prática de crimes graves em série na gestão de Doutor Jó.

A Operação Xavier conseguiu quebrar o sigilo bancário das contas pessoais do ex-presidente e afirma ter encontrado depósitos das empresas Contábil Contabilidade e Informações Ltda e SCM Serviços de Consultoria Contábil Ltda.

Os repasses da Contábil aconteceram em junho, julho e setembro de 2013, e abril 2014 (valor total de R$ 11.700,00). Os da SCM aconteceram em julho, agosto e outubro de 2014 (valor  total de R$ 14 mil). Os depósitos suspeitos foram realizados poucos dias após as empresas terem recebido pagamento do legislativo, conforme diagramas abaixo que constam na inicial do MP-BA.

Doutor Jó é acusado de contratação direta indevida, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa e pertinência a organização criminosa.

Em depoimento ao MP-BA, o acusado disse que nunca manteve relações pessoais ou comerciais com Alfredo e Cleomir, sócios majoritários das empresas Contábil e SCM, que fizeram depósitos nas contas dele. Os promotores afirmam haver contradição nas declarações do ex-presidente, uma vez que os repasses em dinheiro foram registrados.

Promotor Frank Ferrari. Foto: Toda Bahia/reprodução.

O promotor Frank Ferrari explicou ao BG que não pediu a prisão cautelar de Doutor Jó porque ele não oferece riscos às investigações, não tem mandato eletivo e deixou de ser agente político.

“Os requisitos legais de uma medida cautelar não se confundem com o mérito das acusações. Nós temos evidências de que ele realmente praticou atos graves durante a gestão dele, mas não tínhamos, nesse momento, elementos e evidências que mostrassem que ele persistia na política, persistia articulado e fazendo esses atos. O fato de não haver elementos de ‘cautelaridade’ evidentes aos olhos da acusação, não quer dizer que ele [Doutor Jó] não será responsabilizado na ação penal”, disse Frank Ferrari.

Outro lado.

O BG manteve contato com Doutor Jó na manhã desta segunda-feira, 20.

Atencioso e tranquilo, disse que iria consultar o advogado dele, depois, falou que a operação vem de muito tempo.

“A operação [Xavier] conseguiu vários mandados de prisão e medidas cautelares, mas em relação a mim não tem absolutamente nada do período da minha gestão. Se eu tivesse alguma coisa, já teria ocorrido alguma medida cautelar ou medida de restrição, coisa que nunca aconteceu”.

Perguntado sobre os depósitos das empresas Contábil e SCM em sua conta bancária, Jó disse que essas operações [bancárias] foram investigadas e não há comprometimento do ponto de vista legal, uma vez que foram justificadas.  “Se tivesse algum problema eu já teria sofrido alguma ação”.

Segundo Doutor Jó, ele prestou esclarecimentos ao promotor Frank Ferrari e por se tratar de um assunto sigiloso não pode dar mais explicações ao BG.

Paulo Leal, servidor da Câmara de Vereadores de Ilhéus, se apresenta à justiça

Paulo Leal se apresentou à 8ª Promotoria do MP-BA. Foto: FR Notícias/reprodução.

Acusado de esconder os editais das licitações da Câmara de Vereadores de Ilhéus, entre os anos de 2015 a 2018, e com a prisão preventiva decretada pela justiça, o servidor do legislativo, Paulo Leal, se apresentou à 8ª Promotoria de Justiça de Ilhéus na manhã desta segunda-feira, 20.

Paulo Leal participou da audiência de custódia e a justiça manteve sua prisão. Ele foi conduzido ao Departamento de Polícia Técnica para exame de corpo de delito e será encaminhado ao Presídio Ariston Cardoso.

A informação foi confirmada ao BG pelo promotor Frank Ferrari e pelo delegado Evy Paternostro (coordenador da 7ª Coorpin).

Dever mal feito

“Alegar (em nome de benefícios para o futuro da infância) que as universidades precisam ser sacrificadas para priorizar o ensino básico é desculpa, descabida, para justificar um ato de esquartejamento. Não se pode cortar a cabeça em troca de um falso conforto dos pés. Não dá para acreditar nas boas intenções de quem desvaloriza e mutila a área de Humanas, pois esta é a origem e a razão da Pedagogia”.

 

Por Ramayana Vargens.

Educação começa em casa, o primeiro espelho do mundo que a criança tem acesso. Portanto, a possibilidade de se promover uma boa educação depende de comida, saúde, trabalho, moradia e segurança – condições fundamentais para a família ter meios de cuidar de seus filhos e desempenhar sua missão educativa. Assim, a gestão pública não pode considerar a Educação dissociada das diversas políticas que interferem e direcionam a vida da população. Educação exige uma ação integrada dos órgãos de governo e deve ser o centro das possibilidades e metas de desenvolvimento.

Educação é um processo que se desenvolve a vida inteira. Desabrocha no seio familiar, mas é moldada pela estrutura social. A formação escolar amplia conhecimentos e descortina os primeiros horizontes para a concretização de sonhos e objetivos da criança. As relações com a comunidade ensinam, através da prática, as regras de conduta e os limites da satisfação pessoal. A Universidade e a experiência profissional fornecem o aperfeiçoamento intelectual e técnico, que potencializa talentos e competências para a ação produtiva e transformadora na sociedade. Eis porque Educação não pode ser vista (muito menos conduzida) como objeto estanque, solto no espaço, circulando em órbita independente, desligada da realidade que envolve o mundo de cada pessoa. Não é cabível encolher, “contingenciar”, ou usar como moeda de troca o obrigatório suporte à Educação.

Não é admissível o desprezo, a insolência e o desprezo com que a Educação é tratada, hoje, no Brasil. A situação caótica e deplorável não começou agora, mas nunca tivemos decisões governamentais tão acintosamente contra a Educação. A engenharia do passado pode ter sido falha na construção do edifício do ensino no país. Mas isso não justifica que (para alimentar a fogueira da Economia) se tire as madeiras que sustentam os pilares mal feitos e abalados. Ao contrário, é hora de investir na recuperação das estacas e das rachaduras no prédio. No entanto, parece que as medidas oficiais pretendem detonar, e demolir rapidamente, as paredes trincadas que ainda permanecem em pé. Típica operação arrasa quarteirão (expressão militar que define bombardeios de alta destruição durante a guerra).

Não existe lógica, nem manifestação de humanidade, no banimento da Filosofia da grade curricular. É negar a evolução do pensamento humano e desmerecer o quanto nossa curiosidade investigativa contribui para o avanço das Artes, da Ciência e do entendimento entre os seres. O animal racional é chamado assim devido à sua capacidade de filosofar – sem ela não teríamos chegado aos avanços tecnológicos. Será que a escola pode deixar de estimular tal capacidade? Como lidar com a diversidade nas salas de aula sem a aplicação dos conceitos norteadores da Sociologia? É possível preparar as futuras gerações contra as desigualdades e as injustiças sem o conhecimento dialético da História e o mergulho nas Ciências Sociais? A hierarquia separatista entre matérias exatas e humanas (com a supervalorização das primeiras) é uma discriminação contra o potencial e a inteligência dos indivíduos. Fazer contas, desenvolver operações matemáticas e usar corretamente o idioma são aplicações ao alcance dos computadores e dos robôs. Mas as máquinas não conseguem funcionar criativamente de forma original, capaz de gerar o que ainda não existe ou construir fantasias que alimentam o espírito. Usam sistemas binários que desconhecem a transcendência e a intuição (campos que movimentam a alma da verdadeira realização humana). Que tipo de ser e de cidadão o atual projeto (?) de Educação do governo pretende formar?

(mais…)