Neymar é acusado de estupro, mostra boletim de ocorrência

Neymar Jr. (Foto: Buda Mendes/Getty Images)

Reuters:

Uma mulher acusou o atacante Neymar de estuprá-la em Paris, de acordo com um boletim de ocorrência da Polícia Civil de São Paulo obtido pela Reuters.

Representantes do jogador, que está com a seleção brasileira em Teresópolis treinando para a Copa América que será disputada neste mês no Brasil, não responderam de imediato a pedidos de comentários. O site Globoesporte.com, que foi o primeiro a divulgar a notícia, disse que um representante do jogador se recusou a comentar até obter mais detalhes da acusação.

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo confirmou em nota que foi feita uma acusação e disse que o inquérito está sob sigilo.

“Houve uma denúncia registrada pela vítima na 6ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher). O inquérito policial segue em sigilo”, disse a secretaria.

De acordo com o boletim de ocorrência visto pela Reuters, a mulher que acusa Neymar, e que não tem o nome revelado no documento, afirma ter conhecido o jogador pelas redes sociais e que Neymar pagou para que ela viajasse e se hospedasse em um hotel de Paris, onde o crime teria sido cometido, no dia 15 de maio.

“A vítima afirma que na mesma data (15 de maio), Neymar chegou por volta das 20h no hotel, aparentemente embriagado, começaram a conversar, trocaram “carícias”, porém em determinado momento, Neymar se tornou agressivo, e mediante violência, praticou relação sexual contra a vontade da vítima”, afirma o boletim de ocorrência.

Em entrevista à TV Band, o pai do jogador, Neymar da Silva Santos, disse que os momentos atuais são difíceis e que Neymar é alvo de uma “armadilha”.

“Se a opinião pública não estiver bem esclarecida, se a gente não conseguir mostrar a verdade rapidamente, vira uma bola de neve. Se a gente tiver que expor o WhatsApp do Neymar e as conversas com essa moça, nós vamos expor, porque está claro que foi uma armadilha”, disse.

O Paris St Germain, clube de Neymar, não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.

Bolsonaro deve apresentar até terça PL para mudar CNH

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) informou hoje (1º) que pretende enviar até terça-feira (4) um projeto de lei que faz alterações nas normas da carteira nacional de habilitação.

Com o PL, o governo quer ampliar de cinco a dez anos a validade da CNH e dobrar a pontuação para suspender o direito de dirigir, dos atuais 20 para 40 pontos.

O presidente disse ter consultado o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre se poderia mandar as alterações via medida provisória ou por projeto de lei. Maia teria recomendado então o formato de PL. Informações do Metro1.

Operação localiza grupo criminoso no Sul da Bahia

A ação aconteceu na manhã de sexta-feira (31), por volta das 7 horas, no distrito de Poço Central, em Aurelino Leal. (Foto: SSP-BA)

Equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira e da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Ilhéus) localizaram quatro integrantes, ainda não identificados, de um grupo criminoso que atuava no município de Aurelino Leal, durante a ‘Operação Perfuratriz’. A ação aconteceu na manha de ontem (sexta, 31), por volta das 7 horas, no Distrito de Poço Central.

Segundo o titular da 7ª Coorpin, delegado Evy Nery Paternostro, o objetivo da operação já estava para encontrar o grupo, no intuito de coibir as práticas de homicídios, roubos e outros crimes. “Essa quadrilha atuava e assustava a população há algum tempo e estava sendo investigada. Outros integrantes foram localizados anteriormente e as prisões dos demais solicitadas”, disse.

O comandante da Cipe Cacaueira, major PM Ricardo Silva, contou que as equipes estavam realizando uma abordagem numa propriedade rural, que foi invadida pelo grupo. “Fomos recebidos a tiros, quando eles perceberam a presença da polícia. Os quatro foram socorridos para o Hospital de Ubatã, mas não resistiram”, explicou.

Com eles foram encontrados três revólveres calibre 38 e 32, além uma espingarda calibre 20. Um tablete de maconha prensada pesando meio quilo, 11 pedras de crack e 31 papelotes de cocaína também acabaram apreendidos. Todo o material foi encaminhado para a 7ª Coorpin de Ilhéus.

Prefeita entrega unidades habitacionais em Ubaitaba

Dez unidades foram entregues pela prefeita Suka. (Foto: Ascom\Prefeitura de Ubaitaba)

A prefeita de Ubaitaba, Suka Carneiro, participou na quinta-feira, dia 30, da entrega de dez unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida, na estrada de acesso ao distrito de Faisqueira, a igual número de famílias assistidas pelos programas sociais da Secretaria da Assistência Social, Promoção e Trabalho. As casas têm dois quartos, sala, cozinha e banheiro, além de área de serviço.

Antes solenidade, assistentes sociais da SEAST apresentaram aos futuros moradores os serviços que poderão contar. Entre estes o serviço de convivência e fortalecimento de vínculos, CRAS, CREAS e programa Bolsa Família, Cadastro Único (CadÚnico), etc.

A solenidade foi acompanhada pelos secretários Elied Soares, da Assistência Social; Leilson Oliveira, da Administração; Nilton Sales, de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano; Solidalvo Antonio Reis, da Fazenda; e Wilson Lima, do Desenvolvimento Econômico, Agricultura, Pesca e Meio Ambiente. Também prestigiou o evento o vereador Geraldo Braga dos Santos, Geraldinho.

Entre casos, histórias e o consciente opinativo a descoberto

Por Mohammad Jamal.

Chibata: Borracheiro filósofo. Essa semana conduzi meu ‘automóvel’ Chevette à borracharia do Zé Chibata (apelido) pra colocar umas perucas nos pneus carecas iguais ovo de pata. Chibata, sujeito grandalhão, alegre e que, como de habito, está sempre metendo o pau no “sistema” com seu jeitão filosófico pornô/sarcástico. Bom anfitrião, bem humorado e sorridente, recebeu-me com o seu costumeiro “tapete vermelho”:_ O senhor aceita uma caipirinha seu ‘Mamede’? Agradeci assegurando que nunca bebo nada alcoólico. Mãos à obra, ele já removendo os pneus da minha charrete, arrisquei uma breve pergunta: Chibata, o que você preferia ser, um milionário ou um político? Ele parou, olhou sério para meu Chevette e, respondeu: _ Político; porque, além de milionário eu também seria poderoso. – Isso responde ao seu questionamento sobre filosofia, cultura e escolaridade? Pois é, esse é o povão mesmo!

Não gosto de escrever sobre assuntos políticos tal como não os discuto. Não dá em nada, não são contributivos. Esse assunto, igual aos conflituosos discursos teológicos sobre religiões diversas, alteram os ânimos, mexem na adrenalina, criam antipatias, destroem amizades e, no final, tudo permanece no campo do abstracionismo teórico, do vago, do improvável separando amigos e distanciando pessoas umas das outras, muito mais que os smartphones. E digo mais aos pretensos “geradores de opinião”, os alquimistas das palavras, mestres na eloquência e doutores no convencimento das massas tanto quanto àqueles, tidos supostamente como integrantes da claque que aqui embaixo, que leem esses mantras surrados ou ouvem calados esses cânticos roucos dos pavões. Nem dez por cento é verdade! Há uma evidente relativização sociopolítica sobraçando e transmutando filosofia dos valores da moral, da ética, do pudor comportamental. A sociedade espelha aquilo que o sistema se lhe impõe. Há uma incredulidade endêmica nos seres humanos, já há opiniões formadas, resistência oriunda do empirismo vivenciado. Ressabiada, a população já não acredita nos bons propósitos daquele que escreve e que subliminarmente, deixa escapar indícios dos seus interesses políticos pessoais aos ouvidos do Zé Povão, já calejado e escolarizado nessas matreirices expertas. Não desperdicem seu tempo mostrando-nos onde vamos tomar. Já sabemos de cor e salteado. Somos uma minúscula peça no tabuleiro da sociopolítica, mas ainda assim, por mais insignificante que transpareçamos, devemos defender nossa posição impedido que “coisifiquem” nossa cidadania. Penso, logo existo. Ou não?

O empirismo existencial. Há vernáculos e axiomas antigos que são quase irrefutáveis. Eles se propagam pela cultura oral por décadas e às vezes, por centenas de anos. Quando criança, eu caminhava pelos campos cultivados com meu pai e ele sempre aproveitava o silencio da natureza para ensinar-me e aconselhar sobre a vida e de como sobrevivê-la bem. Numa dessas manhãs invernais, muito frio, temperatura beirado o zero grau, a névoa encobrindo a paisagem, papai me falou com a serenidade de sempre: “Tenha cuidado e atenção com os homens”. Esse é o mais perigoso dos animais, porque sua racionalidade visa sempre o predomínio da saciedade e a preservação da sua própria individualidade. Já aqueles bem falantes, eloquentes, manipuladores conceituais, são falsos, traidores e desonestos; não confie neles. Eles falam muito para confundir e manipular seu discernimento crítico. Os singulares homens de pequena estatura, esses sim são mais perigosos que os grandalhões porque suas baixas estaturas os fazem se resguardar e temer ate os moinhos de vento. Por isso são dissimulados, arteiros, fingidos, costumam abater seus desafetos pelas costas, literalmente. Às vezes cravam o khanajr, (adaga) pelas costas ate atingir o coração e a ponta sair entre a clavícula e o pescoço. Além do mais, eles são alvos pequenos, portanto, difíceis de serem atingidos e até de serem capturados. Já os homens grandes, esses são os menos perigosos, porque se julgam gigantes poderosos, altos fortes, arrogantes, ameaçadores, cheios de autoconfiança. Esses não são perigosos porque são fáceis de atingir, nos pés, na cabeça, nos órgãos, são alvos enormes à mira. Em geral são de pouca inteligência e acham que o seu tamanho avantajado lhes confere a primazia do poder. “Você pode até dar as costas para um grandalhão, mas nunca para um baixinho.”. De tantos conselhos, muitos transcenderam à modernidade filosófica brasileira e, a despeito de tudo, ainda são úteis ate hoje espelhando minhas precauções nessa guerra de interesses políticos pessoais pelo predomínio dos projetos de poder que grassam no país há décadas, indiferentes aos prejuízos causados à população de tolos que comem calados aquilo os lhes dão no brete e a campo. Massa a campo.

(mais…)