Empreiteira que constrói a nova ponte Ilhéus-Pontal pode falir

Obras da nova ponte Ilhéus-Pontal. Foto: José Nazal.

De acordo com informações publicadas no jornal Folha de São Paulo, nesta segunda, 15, a empreiteira OAS, que constrói a nova ponte de Ilhéus, se aproxima de uma situação terminal, ou seja, de falência.

Em 2014, ano da prisão de Leo Pinheiro (ex-presidente da OAS que delatou Lula), a empresa faturou R$ 7,7 bilhões. Cinco anos depois, relatórios entregues à justiça indicam que o grupo pode falir.

Em abril deste ano, a administradora judicial Alvarez & Marsal afirmou textualmente que a capacidade de soerguimento das atividades empresarias da OAS está em dúvida. Em junho, outro relatório aponta que a liquidez da empresa encontra-se em “estágio crítico”, pois a receita proveniente dos canteiros de obras é “baixíssima”.

Vale destacar que a OAS já está em fase de recuperação judicial, mesmo assim, a situação tem piorado cada vez mais com o passar do tempo.

A empresa enfrenta dificuldades para pagar fornecedores, funcionários e impostos. Em razão disso, são crescentes os pedidos para que a Justiça decrete a falência da empresa, que, por causa da recuperação judicial, não podem ser analisados.

Leia a reportagem da Folha.



5 responses to “Empreiteira que constrói a nova ponte Ilhéus-Pontal pode falir

  1. Será que se esta construção (Ponte) fosse na capital estaria tão atrasada? Ou sofrendo tantos atrasos? Lógico que ñ.

  2. Os políticos de Ilhéus são uma piada, não têm força representativa, a grande maioria só quer levar vantagem, vide os escândalos na Câmara de Vereadores e ações judiciais contra prefeitos. Uma lástima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *