Curso de Fisioterapia da Faculdade Madre Thaís forma a primeira turma

Primeira turma do Curso de Fisioterapia da Faculdade Madre Thaís. Foto: Ascom.

A Faculdade Madre Thaís (FMT-Ilhéus) realizou no Centro de Convenções Luis Eduardo Magalhães, na Avenida Soares Lopes, sexta-feira, 23, a solenidade de colação de grau da primeira turma do curso de Fisioterapia. A solenidade foi presidida pelo diretor Geral da instituição de ensino superior, Eusínio Lavigne Gesteira.

O curso foi autorizado pelo Ministério da Educação em abril de 2014 e iniciou a sua primeira turma em agosto do mesmo ano. Em dezembro de 2017 teve seu reconhecimento, pelo MEC, com nota satisfatória.

Foram cinco anos de intensas atividades da primeira turma concluinte, com 50 novos bacharéis em Fisioterapia. O culto ecumênico, também foi realizado no Centro de Convenções, no dia 22.

A paraninfa foi a fisioterapeuta e professora Ana Luiza Nascimento que emprestou o seu nome a turma, numa solenidade marcada por muitas homenagens. Foram lembrados e homenageados os professores Priscila Borges, Leonardo Malta, Robson Almeida, Renato Gonzaga, Ana Luiza Nascimento, Márcia Flávia Silveira e a coordenadora do curso, a professora/Dra. Karla Gresik. Também foram agraciadas pelos formandos as funcionárias Inês Santos e Sumaia Cartibani.

Foto: Ascom-Madre Thaís.

A professora Karla Gresik, em seu discurso, afirmou estar tranquila e confiante em seu trabalho, juntamente com seu colegiado, sabendo que está deixando à disposição da sociedade novos fisioterapeutas competentes e humanizados. “Como fruto desse trabalho, a coordenação comemora o fato de alguns dos novos fisioterapeutas já estarem com contratos firmados, após inscrição no Crefito 7.

O Curso de Fisioterapia da Faculdade Madre Thaís se destaca pela preparação para a atuação do acadêmico no mercado profissional, possibilitando-lhe amplas e diversificadas vivências práticas. Além dos estágios supervisionados nas diferentes áreas de atuação do fisioterapeuta e de aulas práticas das disciplinas curriculares, o curso possibilita aos acadêmicos a participação em projetos de extensão, que favorecem logo no começo contato com pacientes.

Uma grande preocupação na formação dos acadêmicos de Fisioterapia da FMT-Ilhéus é a fundamentação teórica sempre atualizada, visando o raciocínio clínico para elaboração do diagnóstico e plano de intervenção fisioterapêutico. Assim, são diversas as práticas pedagógicas com metodologias ativas e vários projetos interdisciplinares, desenvolvidos na rede de saúde, nas escolas mnicipais e em instituições filantrópicas como APAE, Lar de Idosos São Vicente de Paulo.

“Na caminhada para a formação acadêmico-profissional, nossos acadêmicos são instigados a pensar, raciocinar e agir”, conclui a coordenadora Karla Gresik.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *