Famílias de crianças mortas no Hospital Vida Memorial protestam em Ilhéus; manifestantes pedem a exoneração de Magela

Manifestantes pedem a exoneração de Magela. As fotos circulam no Whatsaap.

Familiares de crianças que morreram no Hospital Vida Memorial, pactuado pela secretaria de saúde de Ilhéus, protestaram na tarde desta quarta-feira, 28, nas ruas do Centro e na Câmara de Vereadores.

O objetivo foi chamar a atenção da cidade para o atendimento pediátrico de qualidade duvidosa prestado pelo governo Mário Alexandre. Os manifestantes também pediram a exoneração do secretário municipal de saúde, Geraldo Magela, e a instalação de uma UTI neonatal.

No início deste mês de agosto, dois meninos (Leon e Lorenzo) faleceram nas dependências do hospital em circunstâncias ainda não explicadas pela secretaria municipal de saúde. Geraldo Magela disse ao BG que iria designar técnicos da secretaria de saúde para investigar os óbitos. O Diário Oficial do Município não publicou qualquer ato administrativo nesse sentido.

Tentamos ouvir o secretário sobre o protesto, mas ele não respondeu nossas mensagens.Também entramos em contato com a direção do Vida Memorial e aguardamos retorno.

Segundo Uildson Nascimento, ex-diretor de planejamento da secretaria de saúde e crítico ferrenho de Magela, o secretário “não tem autonomia e se porta como ventríloquo uma vez que cumpre tarefas pré-determinadas”.

Segundo o ex-diretor, Magela é apadrinhado do secretário estadual de saúde, Fabio Vilas-Boas, por isso, Marão tem medo de exonerá-lo.

Morte de crianças causa indignação.

 

Protesto no Palácio Paranaguá.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *