Governo propõe salário mínimo de R$ 1.039 em 2020

Valor consta no projeto de lei orçamentária enviado hoje ao Congresso (Foto: Marcello Casal/Agencia Brasil)

O salário mínimo proposto pelo governo federal para o ano que vem é de R$ 1.039. O valor consta no Projeto de Lei Orçamentária (PLOA) de 2020, que foi enviado hoje (30) para análise do Congresso Nacional, juntamente com o texto do projeto de lei que institui o Plano Plurianual (PPA) da União para o período de 2020 a 2023.

“Esse valor é exatamente o número de 2019 corrigido pelo INPC. Não é nossa política de salário mínimo. Temos até o fim do ano para estabelecer nossa política de salário mínimo”, afirmou o secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues, durante coletiva de apresentação do Orçamento 2020.

Até o ano passado, a política de reajuste do salário mínimo, aprovada em lei, previa uma correção pela inflação mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país). Esse modelo vigorou entre 2011 e 2019. Porém, nem sempre houve aumento real nesse período porque o PIB do país, em 2015 e 2016, registrou retração, com queda de 7% nos acumulado desses dois anos.

O valor previsto agora está abaixo da última projeção, anunciada em abril, que indicou um salário mínimo de R$ 1.040. A revisão para baixo está relacionada à  correção do valor do salário mínimo de 2020 ser corrigido pela inflação desse ano, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que registrou queda nos últimos meses (de 4,19% para 4,09%).

Cada aumento de R$ 1 no mínimo terá impacto de cerca de R$ 298,2 milhões no Orçamento de 2020. A maior parte desse efeito vem dos benefícios da Previdência Social de um salário mínimo.

Mesmo com a ligeira redução, o salário mínimo do ano que vem vai ultrapassar a faixa R$ 1 mil pela primeira vez na história. O reajuste representa uma alta de um pouco mais de 4% em relação ao valor atual (R$ 998). Informações da Agência Brasil.

Fórum Sul da Bahia Global dá mais um passo para implementar Agência de Desenvolvimento

O fórum Sul da Bahia Global se reuniu na última terça-feira (27), no edifício Premier, em Ilhéus, para dar mais um passo em direção à implementação de uma Agência de Desenvolvimento.

Lideranças do poder público, do empresariado e da sociedade civil que trabalham há um ano no desenho de um modelo de agência, discutiram os resultados alcançados até o momento.

O fórum é resultado do Programa Líder, do Sebrae, que elaborou um Plano de Desenvolvimento Regional construído de forma participativa, a partir do recorte de seis municípios – Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Uruçuca, Canavieiras e Una – e visa colocá-lo em prática.

Para isso, conta com quatro grupos de  trabalho que têm se empenhado em atingir soluções para os setores de Infraestrutura, Educação, Meio Ambiente e Paisagem e Economia, por meio de “vitórias rápidas”, ou seja, desafios prioritários de cada grupo.

Esta última reunião pautou  a apresentação do diagnóstico regional realizado pela Macroplan, uma das mais experientes empresas brasileiras de consultoria em cenários prospectivos, administração estratégica e gestão orientada para resultados. Também foram discutidos os resultados obtidos pelos GTs e os próximos passos para implementar a Agência de Desenvolvimento, que terá o fórum como associado fundador.

O Instituto Nossa Ilhéus é uma das organizações que fizeram parte do Programa Líder e que está somando no fórum como representante da sociedade civil organizada, como parte do projeto apoiado pelo Instituto Arapyaú. É, também, a instituição que está articulando a implementação do Observatório Sul da Bahia Sustentável, em parceria com o Instituto Arapyaú, a UESC/NIT, a AMURC, o Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia e o Movimento Empresarial Sul da Bahia (MESB), e que terá, inicialmente, como recorte, os mesmos seis municípios contemplados neste projeto.

Assim, com base no compromisso desses municípios com o Programa  Cidades Sustentáveis, o Observatório possibilitará a disponibilização e atualização dos seus indicadores sociais, permitindo a qualquer pessoa monitorar a evolução das políticas públicas implementadas pelo poder público municipal. Acompanhará, também, a execução de condicionantes dos grandes empreendimentos, além de dados das bacias hidrográficas do Leste.

Uruçuca: Prefeitura é homenageada pelo trabalho na educação ambiental e sustentabilidade

Homenagem foi prestada pela Arisba.

O Prefeito de Uruçuca, Moacyr Leite Júnior, o Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Águido Muniz, toda equipe das escolas do campo e a Presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Magnólia Barreto, foram homenageados pela Associação dos Revendedores de Insumos Agrícolas do Sul da Bahia – Arisba, pelo apoio, parceria e empenho do município no processo de sustentabilidade e educação ambiental.

As homenagens ocorreram após sessão solene na Câmara de Vereadores, na última segunda-feira, 26, que contou com a presença do Tenente Eric Macedo, responsável pela segurança dos Uruçuquenses. Ele foi bastante aplaudido pelo trabalho que fez desenvolvendo.

Os certificados em comemoração ao Dia do Campo Limpo foram entregues pela Diretora da Arisba, Andréa Brito, que destacou o trabalho importante que Urucuca está executando na área ambiental. O Prefeito Moacyr Leite Júnior afirmou que uma gestão séria e eficiente tem que trabalhar pelo meio ambiente, tanto na preservação, quanto na conscientização das pessoas.

Eventos comemoram Dia do Psicólogo na Faculdade de Ilhéus

Programação segue até o sábado.

O transcurso do Dia do Psicólogo, 27 de agosto, foi comemorado na Faculdade de Ilhéus, na quarta-feira (28), com a realização da Oficina de Direitos Humanos e da Roda de Conversa “Os Direitos Humanos nos diversos contextos de atuação da Psicologia”. Os eventos foram promovidos pelo Conselho Regional de Psicologia (CRP03) e dirigidos a estudantes e profissionais da área.

A Faculdade de Ilhéus é a única instituição de ensino superior no município que oferece o curso de Psicologia. Na Oficina de Direitos Humanos, as abordagens contaram com a participação da coordenadora do curso de Psicologia da Faculdade, professora Thatyanna Rodrigues, com o tema “Ao Direitos Humanos na Psicologia Hospitalar”; da psicóloga Joselita Lima (Instituto N. S. da Piedade) sobre “Os Direitos Humanos na Psicologia da Educação”; professora Laysa Viana, sobre “Os Direitos Humanos no âmbito da Psicologia Jurídica”; e da conselheira do XV Plenário do CRP03, Carmen Camuso, sobre “Atendimento on-line na interface com os Direitos Humanos”.

Já para a Roda de Conversa “Os Direitos Humanos nos diversos contextos de atuação da Psicologia” foram convidadas as palestrantes Luciana Chagas, psicóloga clínica e professora, que falou sobre “Psicologia Clínica e Direitos Humanos”, e Ailena Julie Conceição, psicóloga do CRAS de Maraú e coordenadora do GTPSUAS, que abordou “Os Direitos Humanos no SUAS”.

 #Psi57anos – A programação prossegue no próximo sábado, dia 31 de agosto, a partir das 8 horas, quando o colegiado do curso de Psicologia da Faculdade de Ilhéus promove o evento #Psi57anos, que comemora os 57 anos da profissão de psicólogo no Brasil. A atividade acontecerá no auditório Adélia Melo, na sede da Faculdade, sendo que as inscrições podem ser feitas no colegiado do curso.

A programação inclui um Momento Cultural, às 8 horas, com Robson Souza. Em seguida, haverá a abertura do evento com a coordenadora do curso de Psicologia, Thatyanna Rodrigues. A conferência sobre “Novas tecnologias e demandas emergentes em psicologia” será feita pelo psicólogo e professor Wallace Habib, às 9 horas. Logo após, haverá uma mesa redonda sobre o tema “Novas tecnologias na prática profissional do psicólogo”, com as seguintes exposições: “Ciberpsicologia e tecnologias digitais”, com Ruana Silva; “Mentoring e projeto de carreira”, com Rebeca Faislon; e “O desafio da ética na formação continuada e formação permanente em tempos digitais”, com Laysa Viana. A mediadora será a psicóloga e professora Dayane Mangabeira.