Fórum Sul da Bahia Global dá mais um passo para implementar Agência de Desenvolvimento

O fórum Sul da Bahia Global se reuniu na última terça-feira (27), no edifício Premier, em Ilhéus, para dar mais um passo em direção à implementação de uma Agência de Desenvolvimento.

Lideranças do poder público, do empresariado e da sociedade civil que trabalham há um ano no desenho de um modelo de agência, discutiram os resultados alcançados até o momento.

O fórum é resultado do Programa Líder, do Sebrae, que elaborou um Plano de Desenvolvimento Regional construído de forma participativa, a partir do recorte de seis municípios – Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Uruçuca, Canavieiras e Una – e visa colocá-lo em prática.

Para isso, conta com quatro grupos de  trabalho que têm se empenhado em atingir soluções para os setores de Infraestrutura, Educação, Meio Ambiente e Paisagem e Economia, por meio de “vitórias rápidas”, ou seja, desafios prioritários de cada grupo.

Esta última reunião pautou  a apresentação do diagnóstico regional realizado pela Macroplan, uma das mais experientes empresas brasileiras de consultoria em cenários prospectivos, administração estratégica e gestão orientada para resultados. Também foram discutidos os resultados obtidos pelos GTs e os próximos passos para implementar a Agência de Desenvolvimento, que terá o fórum como associado fundador.

O Instituto Nossa Ilhéus é uma das organizações que fizeram parte do Programa Líder e que está somando no fórum como representante da sociedade civil organizada, como parte do projeto apoiado pelo Instituto Arapyaú. É, também, a instituição que está articulando a implementação do Observatório Sul da Bahia Sustentável, em parceria com o Instituto Arapyaú, a UESC/NIT, a AMURC, o Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia e o Movimento Empresarial Sul da Bahia (MESB), e que terá, inicialmente, como recorte, os mesmos seis municípios contemplados neste projeto.

Assim, com base no compromisso desses municípios com o Programa  Cidades Sustentáveis, o Observatório possibilitará a disponibilização e atualização dos seus indicadores sociais, permitindo a qualquer pessoa monitorar a evolução das políticas públicas implementadas pelo poder público municipal. Acompanhará, também, a execução de condicionantes dos grandes empreendimentos, além de dados das bacias hidrográficas do Leste.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *