Rotary Club de Itabuna premia vencedores do Concurso Literário Adelindo Kfoury

O Rotary Club de Itabuna entregou, na noite de ontem terça-feira (10), em noite festiva em sua sede no bairro São Judas, as premiações dos estudantes vencedores do Concurso Literário Adelindo Kfoury Silveira. Organizado pelo Rotary Club com o apoio da Secretaria Municipal de Educação de Itabuna e do Centro Brasileiro de Cursos (Cebrac), o concurso de redação contou com a participação de alunos do 9º ano do Ensino Fundamental de 10 instituições da rede municipal de ensino.

A premiação foi idealizada com o objetivo de estimular a leitura e produção literária entre o público jovem e teve início em março deste ano. Ao todo, foram produzidas mais de 340 redações com o tema “A preservação da água e o Rio Cachoeira”, das quais foram selecionadas as 3 grandes vencedoras pela comissão organizadora do projeto.

Para a secretária de Educação de Itabuna, Nilmecy Gonçalves, a escolha do tema da redação foi uma assertiva do Rotary Club, por envolver o meio ambiente no âmbito da cidade de Itabuna e o seu símbolo natural maior, que é o Rio Cachoeira. “Estamos convictos de que esse concurso literário provocará um importante diferencial nas atividades letivas, sobretudo em Língua Portuguesa, na nossa rede”, completou.

Os três alunos autores das redações classificadas como vencedoras do concurso foram Shawanna Elane Santos e Hellen de Souza Silva, ambas alunas do Instituto de Educação Aziz Maron, e Gabriel Moreira Leite, do Centro de Atenção Integral à Criança (CAIC). O primeiro colocado ganha uma bolsa integral em curso de livre escolha no Cebrac. Já o segundo, levará um notebook. O terceiro colocado será presenteado com 1 tablet.

De acordo com o calendário rotário 2019-2020, setembro é o mês que simboliza a educação básica e alfabetização. Membro da comissão organizadora do concurso literário, o rotariano Fernando Lopes lembrou que o trabalho era realizado de maneira restrita em algumas escolas e que, neste ano, o Rotary Club Itabuna decidiu ampliar para um número maior de instituições de ensino, o que foi possível com o apoio total da Secretaria de Educação. “Esse incentivo é fundamental para contribuir na formação dos alunos. Desejamos que as escolas públicas sejam cada vez mais um espaço atrativo para os jovens e esse é um desafio que toda a sociedade pode ajudar a vencer, concluiu.

Adelindo Kfoury

O prêmio homenageou a memória do escritor e historiador itabunense, que também foi rotariano, como reconhecimento pela sua contribuição à educação e à cultura. Autor de 12 livros e de mais de mil crônicas e contos publicados em todo o Brasil e no exterior, Kfoury ocupou também a direção de emissoras de rádio e de jornais em Itabuna.

Vencedor de prêmios literários e brilhante historiador, escreveu Itabuna, Minha Terra, a obra mais completa sobre a história do município, que passou a ser, inclusive, inserida na grade curricular das escolas da cidade. Adelindo faleceu em 8 de setembro de 2012, de falência múltipla dos órgãos. Com informações do Pimenta.

Uruçuca: casamento coletivo oficializa união de 12 casais em Serra Grande

O 1º Casamento Coletivo de Serra Grande aconteceu no último domingo, 8, através de uma parceria entre Prefeitura de Uruçuca e o Cartório de Serra Grande. O casamento proporcionou a 12 casais a realização do sonho do matrimônio.

Alguns casais já viviam juntos há algum tempo, mas ainda não tinham tido chance de oficializar a união. Sebastião e Dona Ardênia, primeiro casal a dizer o “sim” no domingo, têm uma história de vidas juntos há 30 anos, e só agora puderam realizar este lindo sonho. ” Eu sempre quis casar, mas nunca consegui realizar a cerimônia normal, ou mesmo no cartório.”. “Agora aproveitamos essa oportunidade, é muito bom e estamos muito felizes”, disse Dona Ardênia.

Foi uma cerimônia muito emocionante e levou o público às lágrimas em vários momentos.

A estrutura montada pela prefeitura na Pça Pedro Gomes chamou muita atenção dos noivos e convidados, pelo bom gosto que envolvia simplicidade e elegância.

O prefeito Moacyr Leite Jr e Dra Carolina Nishiwaki, responsável pelo Cartório de Serra Grande, foram padrinhos dos 12 casais e ficaram muito satisfeitos com a parceria e a oportunidade de proporcionar aos noivos esse momento tão especial. “Casar em Serra Grande é certeza de felicidade infinita. Desejamos a todos os casais muitas felicidades e que o amor e a união estejam sempre presentes na vida de cada um.”, disse o prefeito.

A cerimônia contou também com as presenças do vice-prefeito Marcelo Dantas, do Major Hosannah Rocha, a Dra Gracielle Veloso, do cartório de Uruçuca e Gringo, juiz de paz.

Desde rompimento de barragem, Brumadinho tem alta em suicídios e prescrição de remédios

Desde o rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, a cidade mineira registrou crescimento de suicídios e tentativas, principalmente entre mulheres. Segundo reportagem do Estadão, a situação reflete a deterioração na saúde mental da população, comprovada pelo também crescimento no número de prescrições de antidepressivos e ansiolíticos (medicamentos para controlar ansiedade e tensão).

A cidade mineira contabilizou durante os primeiros seis meses deste ano 39 tentativas de suicídio, sendo 11 entre homens e 28 entre mulheres, 9 casos a mais do que no mesmo período de 2018. Em relação aos suicídios, o número passou de um, em 2018, para 3 este ano, conforme apurado pelo Estadão.

“São mulheres que perderam filhos e marido. A sensação de perda para elas é maior para ressignificar a vida”, disse o secretário municipal de Saúde de Brumadinho, Junio Araújo Alves. “Essa é uma face do adoecimento mental da população. Estamos trabalhando para evitar um quadro ainda pior.”

Quanto a prescrição e utilização de remédios antidepressivos os dados da prefeitura obtidos pelo Estadão revelaram que o uso de antidepressivos por pacientes da rede pública de saúde foi, em agosto de 2019, 60% maior que no mesmo período do ano passado. Em relação aos ansiolíticos, o crescimento foi ainda maior: de 80%. Informações do Bahia Notícias.

Estudante baiano cria bebida que auxilia no tratamento de diabetes

Poucas pessoas tem um olhar para enxergar um desafio e buscar uma solução inovadora. Esse é o caso de Diogo Regis, 17 anos, estudante do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Grande (Cetep), em Barreiras, no oeste da Bahia, que desenvolveu, em seu trabalho de iniciação científica, uma bebida nutricional à base de um fruto típico da região, o jatobá.

A bebida pode ajudar na alimentação de pessoas que possuem anemia, diabetes, e outras doenças, por conta do baixo teor de açúcar e do alto teor de nutrientes como ferro e magnésio. De acordo com o jovem pesquisador, a ideia surgiu como uma possível solução para o desperdício que há na região em relação ao jatobá. “Como o jatobá é uma fruta típica aqui de Barreiras, é comum que, em algumas épocas do ano, uma parte seja descartada”, afirma.

Com a matéria-prima abundante e a vontade de melhorar a qualidade de vida das pessoas, Diogo pensou, inicialmente, em submeter a ideia à Feira de Ciências e Tecnologia realizada no Cetep. “Procurei a professora Wilka Miranda, que me ajudou a elaborar o projeto. Após alguns estudos, descobrimos que o jatobá pode atuar na hemoglobina, prevenindo e curando a anemia e na diminuição do açúcar no sangue, prevenindo e controlando a diabetes”.

A iniciativa está em fase de desenvolvimento, através da realização de testes para aperfeiçoamento, mas Diogo já adianta que, quando concluída a fase de testes, os benefícios serão muitos. “Além do apoio na alimentação para a população em geral, a bebida trará benefícios para as comunidades extrativistas que poderão comercializar o fruto, tornando a prática uma fonte de renda”, explica.

A orientadora do projeto, Wilka Miranda, que é engenheira agrônoma, chama atenção para a importância de apoiar iniciativas científicas desde o ensino médio. “Incentivar a pesquisa entre os jovens é fundamental na formação não apenas de profissionais, mas de cidadãos conscientes e preocupados em buscar soluções para melhorar a vida das pessoas e do meio ambiente de forma geral”. Entre os apoiadores que ajudaram na concepção do projeto estão a Faculdade São Francisco de Barreiras (Fasb) e o próprio Cetep BRG. Informações da Secom\Ba.

Estupro bate recorde e maioria das vítimas são meninas de até 13 anos

O 13ª Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado hoje (10), registrou recorde da violência sexual. Foram 66 mil vítimas de estupro no Brasil em 2018, maior índice desde que o estudo começou a ser feito em 2007.

A maioria das vítimas (53,8%) foram meninas de até 13 anos. Conforme a estatística, apurada em microdados das secretarias de Segurança Pública de todos os estados e do Distrito Federal, quatro meninas até essa idade são estupradas por hora no país. Ocorrem em média 180 estupros por dia no Brasil, 4,1% acima do verificado em 2017 pelo anuário.

De acordo com a pesquisadora do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Cristina Neme, “o perfil do agressor é de uma pessoa muito próxima da vítima, muitas vezes seu familiar”, como pai, avô e padrasto conforme identificado em outras edições do anuário. O fórum é o órgão responsável pela publicação do anuário.

Para a pesquisadora, a reincidência do perfil indica que “tem algo estrutural nesse fenômeno”. Ela avalia que a mudança de comportamento dependerá de campanhas de educação sexual e que o dano exige mais assistência e atendimento integral a vítimas e famílias.

De cada dez estupros, oito ocorrem contra meninas e mulheres e dois contra meninos e homens. A maioria das mulheres violadas (50,9%) são negras.

Feminicídio

Além do crescimento da violência sexual, o anuário contabiliza alta dos homicídios contra mulheres em razão de gênero, o chamado feminicídio descrito no Código Penal, após alteração feita pela Lei nº 13.104.

Em 2018, 1.206 mulheres foram vítimas de feminicídio, alta de 4% em relação ao ano anterior. De cada dez mulheres mortas seis eram negras. A faixa etária das vítimas é mais diluída, 28,2% tem entre 20 e 29 anos, 29,8% entre 30 e 39 anos. E 18,5% entre 40 e 49 anos. Nove em cada dez assassinos de mulheres são companheiros ou ex-companheiros.

Funcionários dos Correios decidem entrar em greve em todo o país

Os funcionários dos Correios decidiram entrar em greve por tempo indeterminado, em todo o Brasil, a partir das 22h de ontem ( terça-feira, 10). Assembleias foram realizadas na noite desta terça em todo o país para decidir se deflagrariam o movimento, destinado a marcar posição contra a proposta de privatização da empresa, defendida pelo governo federal.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, incluiu a companhia em sua lista de privatizações desejadas a curto prazo. Outro motivo alegado pela categoria para cruzar os braços foi a decisão da direção dos Correios de endurecer na negociação do acordo coletivo com a categoria.

O acordo coletivo da categoria valia até o início do mês passado. Os funcionários já ameaçavam deflagrar a greve desde então. Houve uma audiência no Tribunal Superior do Trabalho (TST), pouco antes da data-limite, na qual empregados e empresa aceitaram prorrogar a convenção até 31 de agosto, dando mais prazo para tentar avançar nas negociações. Durante esse período, o combinado era que os sindicatos não começassem greve.

O fim de agosto chegou e passou sem que houvesse uma solução satisfatória. Os Correios se recusaram a prolongar por mais um mês o acordo, como propôs a Justiça do Trabalho e, com isso, os trabalhadores voltaram a se organizar para uma paralisação.

“A direção da ECT e o governo querem reduzir radicalmente salários e benefícios para diminuir custos e privatizar os Correios. Entregar o setor postal a empresários loucos por lucro. Jogar no lixo o atendimento a todos os cidadãos, a segurança nacional envolvida nas operações, a integração nacional promovida pelos Correios”, afirmou em nota a FindECT, fundação dos trabalhadores da estatal. Informações do Metrópoles.