Fique de olho. Assaí anuncia um valor na prateleira e cobra mais caro no caixa

Valor anunciado nas prateleiras do Assaí. Fotomontagem: BG.

Com o objetivo de alertar os consumidores, o Blog do Gusmão informa que os clientes do Assaí Atacadista devem ficar atentos ao preço anunciado na prateleira e ao que é cobrado no caixa durante o registro da compra.

No dia 26/10, o BG constatou que o Assaí  anunciava o preço de R$1,69 para o iogurte desnatado de 170g da Nestlé. Ao ser registrado no caixa, o item teve o preço aumentado para R$ 1,99.

Vale lembrar que durante o registro da compra, normalmente o cliente está ocupado em retirar os produtos do carrinho, colocá-los na esteira e ajudar o operador de caixa a empacotá-los, uma vez que o Assaí não contrata empacotadores.

Ao executar essas tarefas, fica muito difícil prestar atenção nos valores apresentados nos monitores dos caixas.

Neste caso em particular, foram comprados 27 iogurtes com o valor de R$ 1,99 cada. O BG procurou a gerência e conseguiu receber a diferença. Clique  no link do cupom fiscal e veja o  valor  cobrado no caixa.

Para não pagar mais caro, é recomendável que o cliente vá ao Assaí acompanhado de mais duas pessoas para que durante a compra, uma delas possa dar atenção exclusiva ao registro e conferência dos valores de cada item.

O discurso do governador Rui Costa sobre o meio ambiente não é verdadeiro

Editorial do Blog do Gusmão.

O governador Rui Costa. Imagem extraída de vídeo do Facebook.

No dia 11 de setembro, Rui Costa disse no programa Papo Correria que a Bahia respeita o meio ambiente: “tem um Brasil que pensa diferente. Um Brasil diverso, que respeita a democracia, valoriza o meio ambiente e aceita colaboração de outros países que quiserem fazer parcerias com a gente”, falou o governador.

Na tentativa de estabelecer uma oposição à visão destrutiva de Bolsonaro, que declara com sinceridade louca que não é favorável à conservação do meio ambiente, o discurso de Rui é apenas um exercício de retórica. Não tem nenhuma correspondência com a realidade, pois na Bahia a política ambiental do PT é muito parecida com a de Bolsonaro. Vale lembrar que as unidades de conservação estaduais estão abandonadas pelo governador e nunca foram objeto de interesse durante os governos do PT.

O Parque Estadual da Serra do Conduru possui uma questão fundiária que se arrasta desde seu surgimento na década de 90. Proprietários de áreas que foram anexadas ao parque sequer receberam indenização.

O governo do PT também criou o Parque Estadual da Ponta da Tulha, um remanescente importante de restinga arbórea, tipo de vegetação cada vez mais raro. Mas a unidade está completamente abandonada e só existe no papel. Não há vigilância, guardas-parques e equipe. Existe apenas um gestor nomeado que, sozinho, nada pode fazer.

Além disso, loteamentos irregulares estão destruindo o entorno do Parque Estadual da Ponta da Tulha, apoiados pelo deputado estadual Zé Neto, do PT. É comum passar pelo parque e ouvir o som estridente das motosserras.

Vale relembrar: o ex-governador Jaques Wagner também transformou o Conselho Estadual de Meio Ambiente num órgão meramente consultivo, sendo que antes era deliberativo. Com isso, o governo buscou dar celeridade em seus projetos desenvolvimentistas, sem qualquer escrúpulo com a conservação.

A Embasa continua sem cuidar dos mananciais que explora. Retira água, mas não possui programas de recuperação de nascentes e matas ciliares. A Embasa continua sendo dominada pela visão da construção civil, que interessada na gestão de recursos destinados às obras, acredita piamente que para solucionar os problemas de abastecimento de água basta apenas construir novas adutoras e sistemas de captação.

Os problemas ambientais que a Bahia vive são inúmeros, teríamos que escrever vários textos para relembrá-los. Mas o certo  é que a politica ambiental do PT na Bahia é igual à do presidente da República.

Há uma diferença apenas nos pronunciamentos, mas a prática é basicamente a mesma. Bolsonaro tem um discurso louco, descabido, porém sincero. O “capitão” é um inimigo à mostra que diz abertamente: “Não temos obrigação de conservar o meio ambiente”, enquanto o PT da Bahia não tem coragem de afirmar sua verdadeira intenção: “Nós não vamos conservar o meio ambiente, mas não queremos que você saiba disso”.

Esta é a única diferença.

Estado implanta matrícula 100% online com o SAC Digital

Imagem: Alberto Coutinho/Secom

A matrícula da rede estadual de ensino a partir de agora será realizada totalmente online, podendo ser feita por dispositivos móveis como tablets e celulares. Isto será possível graças à parceria da Secretaria da Educação do Estado com a Secretaria da Administração do Estado (Saeb), e a Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb), por meio do uso do SAC Digital. Esta moderna plataforma, que unifica todos os serviços do Estado em um único portal, também disponibilizará, de forma rápida e fácil, o serviço da matrícula online. Basta que os estudantes, pais ou responsáveis baixem o aplicativo do SAC Digital nas lojas APP Store ou Google Play, ou façam o cadastro através do link.

O processo de matrícula online da rede estadual já começa na próxima segunda-feira (18) e segue até o dia 20 de novembro, com a pré-matrícula de estudantes da Educação Inclusiva. Logo em seguida, no dia 21 de novembro, começa a renovação da matrícula para os estudantes da rede estadual com frequência regular no ano de 2019, seguindo até o dia 10 de dezembro. Os estudantes já matriculados na rede estadual também poderão optar em fazer a renovação da matrícula na própria escola.

Os alunos novos, oriundos das redes municipais e privada, também poderão utilizar o SAC Digital, mas para este público, a matrícula será realizada de 21 a 28 de janeiro de 2020, de acordo com o calendário a ser divulgado pela Secretaria da Educação do Estado e que estará disponível no Portal da Educação. Os mesmos também precisarão fazer o cadastro e, após a matrícula online, terão 24 horas para apresentar a documentação necessária na escola para a qual efetuou a matrícula.

Passo a passo

Para realizar o cadastro, o estudante precisa acessar o SAC Digital (portal ou aplicativo) e clicar em ‘Cadastre-se’ no menu principal. Em seguida, é só preencher um formulário. No campo ‘E-mail’, é necessário informar um e-mail que o usuário costuma acessar e que lembra a senha. No final do cadastro, será necessário acessar este e-mail para ativar a conta no SAC Digital. A matrícula só poderá ser realizada mediante este cadastro.

O superintendente de Planejamento Operacional da Rede Escolar do Estado, Manoel Vicente Calazans, falou sobre a importância deste avanço tecnológico. “A tecnologia hoje é uma ferramenta que permite mais acesso à informação e a matrícula pelo SAC Digital vai facilitar ainda mais a vida dos estudantes e dos responsáveis, podendo ser feita em qualquer lugar”, afirmou Calazans.

O coordenador de Tecnologia da Informação da Superintendência da Gestão e Inovação (SGI), ligada a Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb), Anderson Barbosa, também falou sobre as vantagens da matrícula on-line e chamou a atenção para a necessidade do cadastro no SAC Digital. “A plataforma SAC Digital será um canal único de serviços entre o cidadão e o Governo da Bahia. Além disso, permitirá um melhor relacionamento com os usuários, podendo enviar notificações pelo celular. Logo, para que todas as funcionalidades sejam colocadas em prática, precisamos que os estudantes se cadastrem no sistema”, explicou.