Número de agrotóxicos registrados em 2019 é o maior desde 2005

Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil.

O Ministério da Agricultura aprovou o registro de 474 agrotóxicos em 2019. Segundo levantamento do G1, o número é o maior documentado pela pasta desde 2005 e está 5,5% acima do registrado em 2018, quando 449 pesticidas foram liberados – um recorde, até então. Os registros apresentam tendência de alta desde 2016.

Do total liberado em 2019, 26 dos pesticidas são inéditos (5,4%) e 448 são genéricos (94,5%), ou seja, são “cópias” de princípios ativos inéditos, que podem ser feitas quando caem as patentes, ou produtos finais baseados em ingredientes já existentes no mercado.

A última leva de agrotóxicos liberados no ano foi publicada ontem (27), no Diário Oficial da União. Foram 36 produtos, todos genéricos.

O governo alega que a alta no ritmo de liberações se deve a medidas de desburocratização que foram adotadas desde 2015 para acelerar o andamento da fila de registros.

*Com informações do Metro1.

Homem morre após se jogar do viaduto Catalão em Ilhéus

Polícia e DPT foram acionados. Foto: Blog do Chico Andrade.

Um homem morreu no início da manhã desse sábado (28) após se jogar do viaduto Catalão, em Ilhéus. O homem, ainda não identificado, não resistiu. Uma ambulância do SAMU passava no instante do fato, transportando um paciente em estado grave.  Os integrantes da equipe do SAMU de Ilhéus agiram rápido e acionaram outra ambulância. Os socorristas, contudo, verificaram que o homem veio a óbito. A polícia foi acionada para garantir ordem no local e segurança no trânsito. O DPT realizou o levantamento cadavérico.

Com informações do blog Chico Andrade.

DPVAT será até 85,4% menor em 2020

Parte do DPVAT é usada no pagamento do tratamento de vítimas de acidentes de trânsito pelo SUS – Tomaz Silva/Agência Brasil.

Fonte: Agência Brasil

O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) aprovou hoje (27) a redução dos valores a serem pagos na contratação do seguro obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT). Em 2020, o custo para proprietários de carros será R$ 5,23. O novo valor representa uma queda de 67,7% em relação ao cobrado em 2019. No caso das motos, a redução é ainda maior. O preço do seguro será R$ 12,30 e é 85,4% menor do que o praticado neste ano.

A redução drástica dos valores também se observa nas demais categorias: o preço para ônibus com frete será R$ 10,57; para ônibus sem frete será R$ 8,11 e para caminhões R$ 5,78.

Os conselheiros também aprovaram a realização de um estudo acerca do fim do monopólio. Atualmente, os valores acumulados por meio do DPVAT são administrados unicamente pela Seguradora Líder, criada em 2007 como um consórcio das seguradoras responsáveis pela garantia das indenizações.

Um projeto detalhado deverá ser elaborado e concluído até agosto de 2020. Nele, serão apresentadas as regras que deverão vigorar a partir de 2021. O objetivo é permitir qualquer seguradora possa comercializar o seguro DPVAT, dando mais opções para que o proprietário de veículo possa escolher livremente qual delas vai contratar. Nesse caso, caberia ao CNSP definir um teto para os preços a serem praticados.

Valores distorcidos (mais…)

Sutram envia nota técnica à imprensa sobre fechamento de rua no Pontal

Baía do Pontal. Imagem: José Nazal.

O fechamento temporário da Rua Barão do Rio Branco, no Pontal, ocorre em virtude de só existir uma faixa de fluxo entre o aeroporto e a ponte Lomanto Júnior.

Quando o condutor utiliza as vias laterias, como é o caso da Barão do Rio Branco, certamente haverá o travamento da via. A quantidade de veículos que vem da Barão do Rio Branco encontra a linha de fluxo original na bifurcação da Rua 13 de Maio com a Avenida Lomanto Junior. Assim, cria uma retenção além do previsto para quem está na 13 de Maio.

A Sutram pede compreensão de todos nesse momento de fluxo elevado na cidade, pois a maioria das pessoas (principalmente turistas) não conhecem “atalhos” que prejudicam a fluidez do trânsito no município.

Ademais, melhor ter um fluxo lento, porém constante, do que travado e engarrafado. No trânsito o sentido é a vida.

Superintendência de Transporte, Trânsito e Mobilidade (Sutram).