Sinjorba repudia declaração de Jair Bolsonaro

Sindicato repudia afirmações do presidente.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Bahia (Sinjorba) vem a público REPUDIAR as declarações do presidente Jair Messias Bolsonaro.

“Eu quero que vocês (jornalistas) mudem. Quem não lê jornal, não está informado. E quem lê está desinformado. Tem que mudar isso. Vocês são uma espécie em extinção. Acho que vou botar os jornalistas do Brasil vinculados ao IBAMA”, declarou o atual mandatário da Nação na manhã desta segunda (08), na portaria do Palácio da Alvorada, ao falar para repórteres e apoiadores. A absurda afirmação foi dita após a indagação de um jornalista sobre o cronograma de votação das reformas administrativas e tributárias.

Os profissionais de imprensa, especialmente os jornalistas, têm papel essencial e central na manutenção do Estado democrático de direito, investigando e levando a público com ética e responsabilidade informações que frequentemente contrariam interesses de quem faz mau uso do poder que lhes foi investido.

O Brasil é o país do mundo mais preocupado com disseminação das chamadas fake news, informações fabricadas fora das redações com intuito de manipular a opinião pública. Para conter esse fenômeno altamente nocivo, prática que muito beneficiou o senhor presidente na última eleição o bom jornalismo é o instrumento mais eficaz.

O jornalismo e os jornalistas, mesmo sofrendo constantes ataques, têm se fortalecido no Brasil e no mundo, estando hoje entre as carreiras mais desejadas por jovens em início de vida profissional. Independentemente de declarações e desejos nefastos do senhor presidente, os jornalistas estão crescendo em número e, mais importante, em reconhecimento de sua relevância para a sociedade.

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) respondeu a declaração que chamou de estapafúrdia. “O presidente não deve confundir o que talvez seja um desejo oculto seu com a realidade. Enquanto a informação for uma necessidade vital nas sociedades modernas, e ela será sempre, o jornalismo vai continuar a existir. E com certeza sobreviverá por mais tempo do que políticos inimigos da democracia, que, estes sim, tendem a ser engolidos pela história”.

O Sinjorba repudia as declarações que demonstram que o atual presidente não respeita a imprensa (foram 116 ataques ao setor apenas em 2019), tem desapreço pela democracia, ojeriza ao trabalho e ao trabalhador (através de MP acabou com o registro profissional de jornalista e mais 13 profissões), demonstra que não compreende as funções de uma entidade de proteção ambiental, além de total incapacidade para o cargo que ocupa.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *