Após convocação, Brasil diz ao Irã que nota do Itamaraty não é direcionada ao país

O órgão manifestou ‘apoio à luta contra o flagelo do terrorismo’ e embaixada foi chamada para dar explicações. Foto: Getty Images.

A encarregada de negócios da embaixada do Brasil no Irã, Maria Cristina Lopes, afirmou às autoridades iranianas que a nota divulgada pelo Itamaraty se posicionando contra o terrorismo não era uma manifestação direcionada a Teerã.

A embaixada brasileira foi convocada para dar explicações após o comunicado do Ministério das Relações Exteriores, em que foi declarado “apoio à luta contra o flagelo do terrorismo” após aumento das tensões entre o Irã e o os Estados Unidos, provocada pela morte, a mando do presidente Donald Trump, do general Qassem Soleimani.

A diplomata foi chamada porque estava momentaneamente no lugar do embaixador, Rodrigo Santos. As autoridades iranianas reclamaram da nota divulgada, ao que ela negou ser uma condenação contra o país e argumentou que as relações entre os dois governos são amplas e não devem ser reduzidas ao que foi dito no comunicado.

Maria Cristina afirmou ainda que o terrorismo não se restringe ao Oriente Médio e que a declaração da pasta é geral. Segundo o Itamaraty, a conversa foi em tom “cordial”.

*Com informações do Metro1



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *