Grupo desiste de construir resort em Una e Ilhéus; construção em área indígena foi a causa

Um dos empreendimentos do Grupo Vila Galé no Brasil. Foto: Reprodução.

O Grupo Vila Galé confirmou ontem (20), por meio do seu presidente, Jorge Rebelo de Almeida, que a empresa desistiu do projeto de construir um ‘resort’ entre as cidades de Una e Ilhéus. A decisão de criar uma unidade na Bahia foi anunciada publicamente em 11 de novembro de 2019.

Em outubro, políticos e ativistas das causas indígenas, protestaram contra a instalação do resort após divulgação de uma notícia no portal ‘The Intercept’, segundo a qual o projeto hoteleiro ocuparia uma reserva indígena.

Em tom de ironia, o presidente do Vila Galé confirmou a decisão dizendo que “Desistimos porque foram colocadas notícias a circular a dizer que estávamos a maltratar os indígenas. Um hotel não sobrevive a uma coisa destas. E, depois, temos tantas alternativas para fazer hotéis no Brasil…”.

A construção do resort ocuparia uma área com cerca de 470 quilômetros quadrados, e teria um investimento de cerca de 45 milhões de euros. A previsão era construir um ‘resort’ com 1.040 camas e gerar mais de 500 empregos diretos e 1.500 indiretos.

*Com informações do Jornal Bahia Online



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *