SineBahia Itabuna oferta 36 vagas de emprego nesta segunda-feira (10)

Há duas vagas para odontólogo.

Confira abaixo as oportunidades de emprego do Sinebahia Itabuna. As vagas estarão disponíveis nesta segunda-feira, 10 de fevereiro. A agência funciona no Shopping Jequitibá. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

OPERADOR DE TELEMARKETING (PCD)

Vaga Exclusiva Para Pessoas Com Deficiência

Ensino Médio Completo

Não exige experiência

05 VAGAS

TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

Curso Técnico de Segurança do Trabalho

Experiência mínima de 6 meses na carteira

01 VAGA

AUXILIAR CONTÁBIL

Ensino Superior Completo em Ciências Contábeis ou Economia

Experiência mínima de 6 meses na carteira

Possuir experiência na área de Controladoria e Auditoria

01 VAGA

(mais…)

Taxa de alvará: comerciante paga 290 reais em Itabuna e 1.238 em Ilhéus

Valor do alvará cobrado em Itabuna.

Comerciantes de Ilhéus reclamam do valor cobrado pela prefeitura para a emissão do Alvará de Funcionamento.

Para exemplificar, o BG compara valores cobrados pelas prefeituras de Ilhéus e Itabuna para lojas do mesmo tamanho e ramo.

Enquanto Itabuna cobra R$ 290,00, Ilhéus cobra do mesmo empresário R$ 1238,00.

Muitos comerciantes sentem-se desestimulados com os valores e acreditam que o município não se preocupa em estimular o setor de comércio e serviços, responsável pela maior parte dos empregos gerados.

Valor cobrado pelo alvará em Ilhéus.

Os altos custos tributários estimulam o fechamento de lojas, opinam alguns comerciantes.

Além disso, a concorrência dos camelôs e das feiras, que ocorrem durante a alta estação, diminui a procura dos consumidores pelas lojas do comércio.

Comentário do BG.

O atual código tributário de Ilhéus é uma herança ruim do último governo do ex-prefeito Jabes Ribeiro (2013-2016).

O atual prefeito, Mário Alexandre, então candidato nas eleições municipais de 2016, prometeu rever o código em benefício do setor.

Como tudo que Marão fala, a promessa não passou de mais um compromisso não honrado.

Canavieiras: delegado afirma que até a próxima segunda-feira elucida assassinato de Bruno Loureiro

Bruno Loureiro foi encontrado morto na manhã de ontem, 06, numa praia em Canavieiras.

O BG manteve contato com o delegado de Canavieiras, Renato Fagundes, e fez algumas perguntas sobre o assassinato do empresário Bruno Loureiro, encontrado ontem, 06, boiando numa praia de Canavieiras.

Segundo o delegado, o inquérito ocorre em sigilo. O crime será solucionado até a próxima segunda-feira, 10, garantiu, uma vez que a polícia está priorizando o caso. Ele também afirmou que Bruno foi torturado e afogado. Pessoas de Canavieiras têm afirmado também que a vítima recebeu um tiro no céu da boca, mas o BG não teve condições de confirmar a informação com o delegado Renato Fagundes.

Outras fontes consultadas pelo BG afirmam que a polícia trabalha com a linha de investigação relacionada ao fato de Bruno Loureiro ter uma procuração para representar os interesses econômicos de um estrangeiro.

A responsabilidade de Bruno em administrar os bens desta pessoa, cuja identidade não foi revelada, teria despertado ciúmes em pessoas de sua convivência.

Bruno Loureiro, segundo informações, era bem quisto, educado e não tinha envolvimento com nenhuma atividade ilegal. O crime abalou Canavieiras e muitas pessoas cobram das autoridades sua resolução imediata.

A história triste de um mocotó que não deu certo

Notinhas.

O prefeito e Joelia. Na antipolítica ambiental do governo Marão, o que menos importa é o mocotó.

Desde abril de 2018, quando José Nazal deixou a secretaria de planejamento e desenvolvimento sustentável, o prefeito Mário Alexandre tem afirmado no meio empresarial que suas determinações à superintendência de meio ambiente são cumpridas rapidamente e sem questionamentos.

Agilidade e presteza reconhecidas fizeram a superintendente de meio ambiente, Joelia Sampaio, supor que tinha “muita moral com Marão” (como se diz de maneira coloquial).

Joelia costumava visitar o gabinete do alcaide municiada de baguetes e pães deliciosos, na tentativa de reforçar o seu prestígio por meio do estômago. Glutão convicto apesar de já ter feito cirurgia bariátrica, Marão até os farelos ingeria.

Mas faltava o pulo do gato.

Joelia queria ter mais “status”. Sonhava com o posto de secretária.

Apoiada pelo Ministério Público estadual, convenceu o prefeito a transformar a superintendência em secretaria. O projeto foi enviado à Câmara de Vereadores e aprovado rapidamente.

Para garantir a nomeação, Joelia preparou, em sua própria residência, um delicioso “mocotó” para o prefeito. O prato foi preparado com muito afeto, gordura e substância.

O mocotó foi comprado num açougue de confiança. Cada quilo foi lavado com um limão rosa escolhido a dedo. Uma panela de pressão novinha foi comprada para o cozimento. Alhos, cebolas picadas, pimenta-do-reino, cominho, hortelã, coentro, massa de tomate, sal, pimentas de cheiro e pimentas ardidas foram adicionados com carinho e muita esperança. Em paralelo, não faltaram tripas e o bucho para o tão requisitado “mocofato”.

O prato foi servido e Marão lambeu os dedos e melou a camisa. Satisfeitíssimo, olhou para a assessora e disse: “Obrigado! Quero você sempre comigo. Vamos pra luuuuta!”. Os demais convidados também aprovaram.

Dias depois, Marão nomeou o advogado Mozart Aragão como titular da nova secretaria. Joelia, se quiser, vai continuar como superintendente (sua família assim deseja).

Observadores xeretas e maldosos atribuem a falta de sorte ao cozimento interrompido para a troca do botijão de gás. Outros falam que a anfitriã exagerou na pimenta e no carinho.

É provável que o motivo jamais seja esclarecido e que Joelia se dê por satisfeita, apesar do imenso esforço.

A vida é assim mesmo.

SineBahia Ilhéus oferta 31 vagas de emprego nesta segunda-feira (10)

Sine Ilhéus tem vaga para atendente de loja.

REPOSITOR DE SUPERMERCADO (PCD)

Vaga exclusiva para Pessoas com deficiência
Ensino Fundamental Completo
Experiência na função
Apresentar Laudo
01 VAGA

 

EMPREGADA DOMÉSTICA

Ensino Fundamental
Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

01 VAGA

 

ATENDENTE DE LOJA
Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho

01 VAGA

  (mais…)

Hospital Regional Costa do Cacau tem atendimento organizado com protocolo de Classificação de Risco

Foto: Ascom/HRCC.

O setor de emergência do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, organiza o atendimento aos pacientes por meio do Protocolo Estadual de Classificação de Risco. Esse procedimento, utilizado para acolher e classificar o risco dos pacientes, tem como base o Protocolo de Manchester, método de triagem que estabelece escala de urgência para atendimento de enfermos, criado em 1997, na Inglaterra.

Anderson Franco, gerente de Enfermagem do HRCC, destaca que essa ferramenta de organização das chamadas “filas de espera” no serviço de saúde, tem como finalidade priorizar os atendimentos por potencial de risco, agravo à saúde ou grau de sofrimento, de acordo com os sinais e sintomas apresentados pelos pacientes, garantindo um atendimento resolutivo e humanizado.

A classificação do estado do paciente é realizada por enfermeiro capacitado, que ao avaliar individualmente, por ordem de prioridade e chegada do mesmo, faz classificação por gravidade e tempo de atendimento. O atendido recebe uma pulseira com a coloração correspondente ao seu agravo e tempo de espera. O protocolo, no HRCC, possui quatro cores: azul, verde, amarelo e vermelho.

Pacientes classificados na cor azul deverão ser atendidos em até 4 horas, apresentam baixo risco de agravamento de saúde, não urgente. A cor verde significa que o enfermo deverá ser atendido em até 2 horas, apresenta baixo risco de agravamento de saúde, pouco urgente. Classificado com a pulseira amarela, o paciente deverá ser encaminhado ao atendimento médico em até 1 hora, condição que pode agravar sem atendimento, urgente. A pulseira vermelha indica atendimento imediato, com encaminhamento à sala de reanimação e acionamento da equipe médica, urgente. (mais…)

Exclusivo. Operação Xavier: Paulo Leal fecha acordo de delação premiada

Paulo Leal vai abrir o “jogo”. Foto: FR Notícias/reprodução.

Em primeira mão.

De acordo com fontes do BG, cujos olhos estão atentos na Operação Xavier, o servidor da Câmara Municipal de Ilhéus, Paulo Leal, fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público do Estado da Bahia.

Paulo Leal trabalha há mais de 30 anos no legislativo ilheense, assessorou vários ex-presidentes e acompanhou centenas de licitações. Tudo indica que a delação vai alcançar, principalmente, os biênios em que Tarcísio Paixão e Lukas Paiva presidiram a Câmara de Vereadores (2015-2016 e 2017-2018, respectivamente).

A decisão do servidor, que é defendido pelo advogado Dimitre Padilha, vai estimular outros investigados a fazerem o mesmo tipo de acordo, asseguram nossas fontes.

Paulo Leal foi acusado de esconder editais de licitações entre os anos de 2015 a 2018. Em maio de 2019, a 1ª Vara Criminal de Ilhéus decretou a prisão preventiva do servidor, que logo depois se apresentou às autoridades. Posteriormente, a defesa conseguiu um “Habeas corpus” no TJ-BA e ele foi solto.

Estado divulga resultado de processo seletivo para professor

Veja o resultado final do processo seletivo.

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) divulgou, nesta sexta-feira (07/02), o resultado final do processo seletivo sob o Regime de Direito Administrativo da Bahia (REDA) para professores da rede estadual de ensino.

Foram disponibilizadas 2.491 vagas para a função temporária de Professor Padrão P – Grau III, com carga horária de 20 horas semanais.  As vagas foram direcionadas para todo o Estado e englobam os municípios componentes dos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTEs).

Segundo a superintendente de Recursos Humanos da SEC, Maria do Rosário Muricy, “o processo seletivo consiste em vagas reais para atender os lacais onde estão vencendo o REDA vigente e ou não houve aprovados no último concurso”.

O prazo de validade do Processo Seletivo Simplificado será de um ano, a contar da data da publicação da homologação, podendo antes de esgotado este prazo, ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da administração, por ato expresso do secretário da Educação do Estado da Bahia.

Clique para ver o resultado e aqui para acompanhar as divulgações.

Homem é denunciado por estupro de vulnerável em caso de Caraíva

O Ministério Público estadual denunciou Tácio da Conceição Bonfim por estupro de vulnerável e furto qualificado por invadir, no distrito de Caraíva, em Porto Seguro, a residência de uma mulher e “praticar atos libidinosos” com a vítima enquanto ela dormia. A denúncia foi oferecida à Justiça no início da semana pela promotora de Justiça Michelle Souto.

Segundo a denúncia, Tácio Bonfim está preso preventivamente e é suspeito de ter cometido abusos contra mais cinco mulheres. Os crimes em Caraíva teriam ocorrido no último dia 21 de janeiro, por volta das 5h30. O denunciado teria invadido a casa pelo telhado, com uso de uma escada, através de uma parte destelhada do teto do banheiro. Tácio Bonfim teria se dirigido ao quarto da vítima, onde teria furtado o celular que estava do lado da cama e se aproveitado sexualmente dela enquanto ela dormia.

Bretas libera mais de R$ 660 milhões apreendidos na Lava Jato

O juiz Federal titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, Marcelo Bretas. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil.

Fonte: Agência Brasil

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, responsável pela Operação Lava Jato no Rio, autorizou a liberação de R$ 668,5 milhões, pagos por delatores na Lava Jato, para o governo do Rio e a União, como forma de restituir os valores saqueados dos cofres públicos em esquema de corrupção investigado pela força-tarefa do Ministério Público Federal. O pedido de liberação partiu da Procuradoria-Geral do Estado do Rio de Janeiro (PGE-RJ).

Pela decisão de Bretas, o governo do Rio ficará com R$ 208.983.575,27 e a União com R$ 459.593.650,27. A parcela a ser recebida desta vez pelo governo federal é maior porque o estado do Rio já havia recebido, entre outras restituições, R$ 250 milhões para pagar o décimo terceiro salário dos servidores públicos estaduais, em 2017. A Lava Jato já havia repassado também R$ 15 milhões para a recuperação de escolas no Rio. Esta será a primeira vez que a União vai receber recursos da Lava Jato como forma de restituição.

De acordo com a PGE-RJ, a liberação ocorre depois que a própria Procuradoria fez um requerimento solicitando a transferência dos valores depositados por colaboradores em contas à disposição do Juízo. O estado alegou que os valores que vêm sendo depositados pelos delatores não eram alvo de nenhuma disputa ou questionamento sobre sua destinação. Sendo assim, poderiam ser destinados aos entes lesados. Bretas concordou com o argumento e acrescentou que, de fato, estava havendo uma diminuição gradual dos recursos, uma vez que eles sofrem os efeitos danosos da inflação.

Na decisão, o magistrado escreveu que “não se pode olvidar que a organização criminosa, desbaratada no âmbito da chamada Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, causou prejuízos milionários, se não bilionários, ao estado em diversas áreas relevantes, como saúde e transporte, diretamente, e indiretamente a tantas outras, como segurança e educação, além do dano inquantificável dos muitos investimentos que não foram feitos pela falta de verba provocada pelos desvios criminosos”.

Bretas disse ainda que “a restituição imediata, nos termos acordados pelas partes, é medida que se impõe, por estar em consonância com o interesse público e a fim de mitigar os danos sofridos pela população fluminense ao longo de tantos anos de má gestão e corrupção”.