Exclusivo. Operação Xavier: Paulo Leal fecha acordo de delação premiada

Paulo Leal vai abrir o “jogo”. Foto: FR Notícias/reprodução.

Em primeira mão.

De acordo com fontes do BG, cujos olhos estão atentos na Operação Xavier, o servidor da Câmara Municipal de Ilhéus, Paulo Leal, fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público do Estado da Bahia.

Paulo Leal trabalha há mais de 30 anos no legislativo ilheense, assessorou vários ex-presidentes e acompanhou centenas de licitações. Tudo indica que a delação vai alcançar, principalmente, os biênios em que Tarcísio Paixão e Lukas Paiva presidiram a Câmara de Vereadores (2015-2016 e 2017-2018, respectivamente).

A decisão do servidor, que é defendido pelo advogado Dimitre Padilha, vai estimular outros investigados a fazerem o mesmo tipo de acordo, asseguram nossas fontes.

Paulo Leal foi acusado de esconder editais de licitações entre os anos de 2015 a 2018. Em maio de 2019, a 1ª Vara Criminal de Ilhéus decretou a prisão preventiva do servidor, que logo depois se apresentou às autoridades. Posteriormente, a defesa conseguiu um “Habeas corpus” no TJ-BA e ele foi solto.



2 responses to “Exclusivo. Operação Xavier: Paulo Leal fecha acordo de delação premiada

  1. Já passou da hora o desarme desse traque ou Granada de esterco envolvendo o legislativo ilheense. Se comparado às centenas de roubos praticados nas esferas estaduais e federal, esse “descuido” na Câmara transparece desvios de moedas na abadia do Rio de engenho. Melhor lavar logo esses cueiros sujos, porquê todo sabem o resultado. Um final de semana sem TV.

  2. Mehmed gostei de ver sua inteligência é um bando de corruptos dando uma de santinho pior que o povo de Ilhéus é besta vai eleger todos de Novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *