Marão dá emprego de R$ 9 mil a professor que fez campanha contra Ângela

Emenson Silva militou contra Ângela Sousa na campanha de 2018.

Em 2018, o professor Emenson Silva fez campanha para o candidato a deputado estadual, Jânio Natal.

Em Ilhéus, o professor fez campanha acirrada contra Ângela Sousa, afirmando que votar em Jânio Natal era votar contra a mãe do prefeito.

Na última semana, Marão nomeou Emenson Silva num cargo de Assessor de Assuntos Legislativos e Parlamentares, cujo salário é de R$ 9 mil.

A nomeação do professor foi publicada no Diário Oficial do dia 04 de fevereiro.

Nomeação de Emenson Silva.

No vídeo abaixo, gravado no período eleitoral de 2018, Emenson prega a necessidade do voto contra Ângela Sousa.

Veja o vídeo:

SineBahia Ilhéus oferta 34 vagas de emprego nesta quinta-feira (13)

Há oito vagas para técnicos em enfermagem.

Confira abaixo as vagas de emprego disponíveis nessa quinta-feira, 13 de fevereiro, na agência do Sinebahia Ilhéus, que fica na sala 13 do SAC, situado na Rua Eustáquio Bastos, 308, Centro. Não esqueça de levar a carteira de trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e de chegar antes das 9.

REPOSITOR DE SUPERMERCADO (PCD)

Vaga exclusiva para Pessoas com deficiência
Ensino Fundamental Completo
Experiência na função
Apresentar Laudo
01 VAGA

 

OPERADOR DE EMPILHADEIRA

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho
Possuir curso de Operador de Empilhadeira
02 VAGAS

 

AUXILIAR DE MANUTENÇÃO

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 06 meses comprovada em carteira de trabalho na área de Elétrica Hidráulica e Indústria

02 VAGAS

  (mais…)

SineBahia Itabuna oferta 101 vagas de emprego nesta quinta-feira (13)

Há uma vaga para confeiteiro.

Confira abaixo as oportunidades de emprego do Sinebahia Itabuna. As vagas estarão disponíveis nesta quinta-feira, 13 de fevereiro. A agência funciona no Shopping Jequitibá. Não esqueça de levar o número do PIS, PASEP ou NIS, Carteira de Trabalho, RG, CPF, comprovante de residência e certificado de escolaridade.

OPERADOR DE TELEMARKETING (PCD)

Vaga Exclusiva Para Pessoas Com Deficiência

Ensino Médio Completo

Não exige experiência

05 VAGAS

 

VENDEDOR INTERNO

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na carteira

Experiência com vendas de eletro e móveis

05 VAGAS

ENCARREGADO DE AÇOUGUE

Ensino Médio Completo

Experiência mínima de 6 meses na carteira

01 VAGA

(mais…)

Seminário oferece programação gratuita para mulheres no dia 26 de março

“Poder e Cidadania” será o tema da palestra de Hannah Maruci . Foto: Reprodução.

Cerca de 700 participantes devem ser reunir no I Seminário da Mulher, no dia 26 de março, das 08h às 18h, na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). O evento é promovido pelo Movimento Empresarial Sul da Bahia (Mesb) e visa estimular o público feminino a ocupar posições de destaque nos mais diversos segmentos sociais, inclusive participação efetiva na política. Os participantes recebem um certificado com carga horária de 8 horas.

Nessa primeira edição, o seminário tem como tema “Poder e Cidadania” e terá como uma das palestrante, Hannah Maruci Aflalo, coordenadora de projetos da Secretária Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo.

Hannah Maruci é mestra e doutoranda em ciência política pela Universidade de São Paulo (USP), pesquisadora do Grupo de Estudo de Gênero e Politica (Gepô) e da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ela irá apresentar dados de pesquisas sobre a participação da mulher na política, que irá evidenciar a quantidade de mulheres eleitas no pais e ações que possam ser implantadas para melhoria do ecossistema.

Inscrições

As inscrições estão sendo feitas no site: www.suldabahiaemacao.org.br Mais informações pelo telefone: (73) 99845-8183, através do e-mail: [email protected] ou no instagram: @suldabahiaemacao.

Blitz do descarte consciente é realizada no Hospital Regional Costa do Cacau

Foto: Ascom/HRCC.

Com foco principal em conscientizar colaboradores sobre a importância do descarte correto de resíduos hospitalares, a equipe do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, realiza durante todo o mês de fevereiro, a Blitz do Descarte Consciente com o objetivo principal de garantir a   segurança dos profissionais e pacientes, além de contribuir positivamente, reduzindo o impacto causado ao meio ambiente.

Esta atividade contempla as ações do Plano de Gerenciamento dos Resíduos dos Serviços de Saúde (PGRSS) do HRCC. A segregação correta desses objetos hospitalares evita o acidente com a exposição a materiais biológicos e perfurocortantes. A medida tem abrangência na Resolução da Diretoria Colegiada – RDC 222/2018 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De acordo com Bruna Sobral, engenheira de Segurança do Trabalho do HRCC, a blitz está ocorrendo in loco, conscientizando as equipes quanto ao descarte correto dos resíduos dos serviços de saúde, conforme RDC 222/2018. “Essa resolução se aplica aos geradores de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), envolve o gerenciamento desses resíduos, sejam públicos e privados, filantrópicos, civis ou militares, incluindo os que desenvolvem pesquisas”, disse.

Para Almir Gonçalves, diretor assistencial do HRCC, o lixo hospitalar pode representar risco à saúde humana e ao meio ambiente se não houver adoção de procedimentos técnicos adequados no manejo dos diferentes tipos de resíduos gerados. “O lixo infectante deve ser separado do restante do lixo hospitalar, sendo o treinamento de funcionários para esta função uma exigência do Conselho Nacional do Meio Ambiente”, destacou.

Gonçalves garante que a unidade hospitalar atende as normas e leis vigentes, além das boas práticas para oferecer um serviço de saúde pública de qualidade. “Uma das marcas do HRCC é a preocupação com pacientes, equipe e familiares, neste contexto a educação continuada e blitz como esta, estão cada vez mais presentes em nossa instituição”, concluiu.

Sociedade Brasileira de Pediatria lança manual com orientações sobre uso de telas e internet

Guia destaca influência familiar no uso desregrado das telas Foto: Pixabay.

Fonte: O Globo

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) lançou na terça-feira um manual de orientação aos pais sobre os riscos  da exposição às telas, internet e redes sociais à saúde de crianças e adolescentes.

O documento destaca a influência familiar no uso desregrado das telas. A atenção da família dada à criança ou adolescente pode ser considerado um fator de risco ou de proteção para o desenvolvimento de problemas ligados à era digital. O guia mostra que a causa de alguns problemas sociais geralmente está associada à negligência ou deficiência na relação dos filhos com os pais e a família. Um dos exemplos, é o uso das redes sociais pelos adolescentes como válvula de escape.

O manual também estabelece novas indicações práticas para o uso de telas, como o limite máximo de 2 horas por dia de exposição para crianças entre 6 e 10 anos. Orienta também que adolescentes com idades entre 11 e 18 anos fiquem, no máximo, 3 horas diante de telas, inclusive de videogames. Os pais nunca devem deixá-los “virar a noite” jogando.

“Crianças em idades cada vez mais precoces têm tido acesso aos equipamentos de telefones celulares e smartphones, notebooks, além dos computadores que são usados pela família, em casa, nas creches, em escolas ou até em restaurantes, ônibus, carros, sempre com o objetivo de fazer com que a ‘criança fique quietinha”‘,  diz texto do estudo. “Isto é denominado de distração passiva, o que é muito diferente do brincar ativamente, um direito universal e temporal de todas as crianças e adolescentes”.

A pediatra Susana Fenon, do Grupo de Trabalho de Saúde na Era Digital da SBP, afirma que a limitação vale para todos os tipos de telas.

— Não é a mesma relação que tínhamos com a TV há duas gerações. A tecnologia hoje é muito íntima, fazendo com que a nossa saúde e tempo sejam afetados diretamente, sobretudo nas crianças e adolescentes. (mais…)

Itabuna: mulher é esfaqueada e companheiro é o principal suspeito

Imagem ilustrativa.

Uma mulher de 34 anos foi esfaqueada na tarde da terça-feira (11), no bairro Nova Califórnia, em Itabuna. Segundo informações policiais, o companheiro dela é suspeito de cometer o crime.

A vítima não teve a identidade revelada e foi levada para o Hospital do Base.

De acordo com a polícia o suspeito fugiu do local.

A polícia investiga o caso.

*Com informações do G1 Bahia.

País investiga 8 casos de coronavírus; 33 suspeitas foram descartadas

Imagem: Reprodução.

Fonte: Agência Brasil

O Ministério da Saúde informou ontem (11) que investiga oito casos que se enquadram na definição de infecção por coronavírus no país. Os casos estão distribuídos nos seguintes estados: Minas Gerais (um), Paraná (um), Rio de Janeiro (dois), Rio Grande do Sul (um), São Paulo (três).

Em coletiva de imprensa na sede do Ministério, em Brasília, o diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis, Júlio Croda, informou ainda que deram negativo todos os testes para detectar infecção por coronavírus nos brasileiros e estrangeiros que vieram da China para o Brasil, no domingo (9). Também deram negativo os testes realizados na equipe que acompanhou a operação de repatriação do grupo de Wuhan, epicentro do surto de coronavírus, para a Base Aérea de Anápolis, em Goiás, onde o grupo passa por um período de quarentena de 18 dias.

De acordo com os dados mais recentes do Centro de Operação de Emergência em Saúde Pública, os casos descartados para investigação de possível infecção humana pelo novo coronavírus aumentou de 32, na segunda-feira (10), para 33, na terça-feira (11). Todas as notificações foram recebidas, avaliadas e discutidas com especialistas do Ministério da Saúde, caso a caso, junto com as autoridades de saúde dos estados e municípios.

Histórico

Os coronavírus são conhecidos desde meados dos anos 1960 e já estiveram associados a outros episódios de alerta internacional nos últimos anos. Em 2002, uma variante gerou a síndrome respiratória aguda grave (Sars) que também teve início na China e atingiu mais de 8 mil pessoas. Em 2012, um novo coronavírus causou uma síndrome respiratória no Oriente Médio que foi chamada de Mers.

A atual transmissão foi identificada em 7 de janeiro. O escritório da Organização Mundial de Saúde (OMS) na China buscava respostas para casos de uma pneumonia de etiologia até então desconhecida que afetava moradores na cidade de Wuhan. No dia 11 de janeiro foi apontado um mercado de frutos do mar como o local de origem da transmissão. O espaço foi fechado pelo governo chinês.

Nesta terça-feira, especialistas do mundo inteiro estão reunidos em Genebra, na Suíça, para tratar do surto da doença que recebeu o nome de Covid-19.