APPI dialoga com governo Marão para tentar o retorno dos servidores afastados

Foto: Ascom/APPI/APLB

A APPI/APLB teve a iniciativa de abrir uma nova negociação com a prefeitura, com o objetivo de promover o retorno dos servidores admitidos entre 5 de outubro de 1983 e 5 de outubro de 1988, retirados de suas funções há mais de um ano pelo prefeito Mário Alexandre. O professor Osman Nogueira, presidente da APPI informou que o processo “está no início, é um embrião”.

Na quarta-feira, 19, uma comissão foi conversar com representantes do governo, visando progredir no diálogo. “Temos, de fato, possibilidades que ainda não podem ser, por uma questão estratégica, tornadas públicas. Mas o mais importante é percebermos que a negociação está avançando”, destaca Osman.

Se o acordo for concretizado serão beneficiados 268 servidores, dentre eles, mais de 100 trabalhadores da educação. A conversa tem como referência de negociação, um documento enviado pelo sindicato, em julho de 2019, indicando os caminhos para o retorno dos servidores. O governo pediu um prazo para analisar o conteúdo. “Vamos aguardar, precisamos de uma resposta”, garantiu o presidente da APPI.

Hoje (20) pela manhã, uma reunião com os afastados serviu para “atualizar os informes de negociação”. Na oportunidade, foram entregues cestas básicas para os trabalhadores afastados que passam por grande dificuldade financeira.

*Com informações do Jornal Bahia Online.



One response to “APPI dialoga com governo Marão para tentar o retorno dos servidores afastados

  1. Eu não tenho nada contra os funcionários afastados mas se marao ceder vai dar grande brecha para para o ex.prefeito jabes Ribeiro porquê todos afastados foram da artimanha dele ou seja do senhor jabes Ribeiro que só fez o joguinho do grupo dele não ceda não marao porquê esses votos é de Cacá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *