Sumiço de Carolina Fernandes: namorado quase desconhecido e ciumento também desapareceu

Carolina e o namorado Rafael. Casal está desaparecido. Foto enviada por familiares da moça.

Reportagem: Emilio Gusmão.

O desaparecimento de Carolina Fernandes Miron, de 38 anos, desde o último sábado, dia 15, tem causado muito sofrimento e apreensão em seus familiares, principalmente nas duas filhas, uma de 15 anos e outra de 18.

Carolina foi vista pela última vez no bloco “As Muringuetes” que desfilou no bairro do Pontal. Ela nasceu no Rio Grande do Sul, morava em Ilhéus há oito anos e estava separada há dois anos do pai de suas filhas.

Há pouco tempo iniciou um novo relacionamento com um homem chamado Rafael. Os familiares dela têm poucas informações sobre o novo companheiro. Alguns sequer sabiam do namoro e outros afirmam que ele não tem parentes em Ilhéus.

O temperamento introspectivo de Rafael, pouco comunicativo e fechado, tem gerado desconfianças. Um familiar disse em depoimento à Polícia Civil que o rapaz também é ciumento e agressivo, e que já teria agredido fisicamente Carolina. Não há registro de nenhum fato a esse respeito na delegacia.

Carolina e Rafael na praia.

O casal reside no Centro de Ilhéus nas proximidades do Supermercado Alana. Ela teve uma pequena padaria no Pontal e também labutou, durante certo tempo, na confecção de camisas e uniformes feitos sob encomenda. Comenta-se que o namorado possui um sítio em Acuípe, próximo de Olivença.

Carolina gosta de política, é militante do PT e das causas feministas. Tentou ser candidata a vereadora nas eleições de 2016 com o nome “Carol Ilhéus”, mas a candidatura não foi adiante, pois ela não cumpriu o prazo de mudança do domicílio eleitoral.

Ela também morava com a filha mais nova que no momento está muito abalada e torcendo para que a mãe seja encontrada em perfeitas condições.

A família registrou um boletim de ocorrência na delegacia (7ª Coorpin). O BG busca mais informações junto à Policia Civil.



One response to “Sumiço de Carolina Fernandes: namorado quase desconhecido e ciumento também desapareceu

  1. Esperamos que a policia investigativa encontre a moça. É triste esse aumento de casos dec eminicidio. . estupradores, assassinos, agressores, homofóbicos, genocidas, feminicidas…. Sentem – se todos autorizados nestes tem mpos de fascismo que obscurecem o Brasil, ceifando vidas inocentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *